Coin News

YouTube e Twitter do Exército britânico são invadidos por hackers para promover golpes com criptomoedas

4 Jul, 20223 min readNFT
YouTube e Twitter do Exército britânico são invadidos por hackers para promover golpes com criptomoedas

O exército britânico anunciou que retomou o controle de suas redes sociais Twitter e o Youtube, que foram vítimas de uma invasão hacker no domingo (3).

Os invasores mudaram a foto perfil do Twitter para fazer divulgação de uma coleção de NFTs, a Bapesclan. Os hackers também realizaram postagens com ameaças ao Paquistão.

Já a conta do YouTube também sofreu uma invasão, de forma simultânea, promovendo uma falsa live com anúncios sobre criptomoedas. Ainda não há informações sobre quem fez ou qual grupo realizou a invasão, até o momento.

O primeiro comunicado de forma oficial, em relação ao ataque, veio através da assessoria de imprensa do Ministério da Defesa.

“Estamos cientes de uma violação das contas do Twitter e do YouTube do Exército e uma investigação está em andamento. O Exército leva a segurança da informação muito a sério e está resolvendo o problema. Até que a investigação seja concluída, seria inapropriado comentar mais”, comunicou o perfil.

As transmissões ao vivo no canal oficial do YouTube traziam antigas imagens do bilionário Elon Musk discutindo criptomoedas, atraindo os expectadores para links que apontavam para golpes envolvendo Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH).

A fala de Musk, na verdade, ocorreu em uma conferência que a Ark Invest organizou em junho do ano passado.

Nesse tipo de ação hacker, é comum a transmissão de uma live com imagens, voz e legendas modificadas para enganar os investidores de criptomoedas. Geralmente há uma oferta “imperdivel”, como “envie BTC e receba o dobro de volta”; mas é tudo enganação. Se o investidor enviar dinheiro, normalmente perde tudo.

Após a recuperação da conta, a instituição fez uma postagem para os seguidores. O perfil possui atualmente 363,7 mil seguidores.

“Pedimos desculpas pela interrupção temporária do nosso feed. Conduziremos uma investigação completa e aprenderemos com este incidente. Obrigado por nos seguir e o serviço normal será retomado agora”, ressaltou o perfil.

Flamengo invadido

No final de junho, hackers de bitcoin e criptomoedas que agem no YouTube também invadiram o canal FLA TV, que pertence ao Flamengo, um dos maiores clubes do futebol do Brasil.

O clube não informou — nem antes nem depois do ataque — sobre a invasão cibernética em seu canal com mais de 6,5 milhões de inscritos. No entanto, relatos e prints do vídeo que circularam nas redes sociais e sites de notícias revelam que houve uma falsa live com o empresário Michel Saylor, dono da Microstrategy, falando sobre bitcoin.

O jornal esportivo Lance, que repercutiu a notícia, confirmou a invasão com o diretor de comunicações do clube, Bernardo Oliveira, que na ocasião disse que a situação já estava sendo normalizada, como já havia ocorrido durante a produção deste texto. A publicação compartilhou um print.

“O canal teve o controle tomado. Os comentários das publicações foram desativados. Junto a isso, uma live foi iniciada, com o título: “THE MOST GLOBAL CONFERENCE With Michael Saylor! Microstrategy June 2022!”, escreveu também pela manhã o site Coluna do Fla, que publica notícias sobre o Clube.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store