Coin News

Volume de câmbio semanal DeFi atinge US$ 32 bilhões em meio ao colapso da FTX

6 d ago4 min readDeFi
Volume de câmbio semanal DeFi atinge US$ 32 bilhões em meio ao colapso da FTX

O choque causado pelo colapso histórico da FTX ainda está sendo sentido em toda a indústria, mas alguns segmentos da indústria, como o DeFi, na verdade até melhoraram os resultados por conta disso.

Os volumes de negociação em exchanges descentralizadas (DEXs) atingiram impressionantes US$ 32 bilhões nos últimos sete dias, de acordo com dados da Dune Analytics.

A maior parte do volume vem da Uniswap, que responde por US$ 20,9 bilhões das negociações realizadas no mesmo período.

Em 8 de novembro, os volumes na Uniswap mais do que triplicaram em relação ao dia anterior. Isso aconteceu no mesmo dia em que a Binance anunciou que tinha assinado um acordo não vinculativo para resgatar a FTX por um montante não revelado.

Apenas um dia antes, o volume de negociação havia sido de quase US$ 1,3 bilhão—um dia mais ou menos médio na Uniswap no último mês. No entanto, na sequência da notícia do resgate, os volumes aumentaram para pouco mais de US$ 4,2 bilhões.

Muitas exchanges registraram uma duplicação dos trades durante a noite naquele dia, incluindo a Curve, com o volume subindo de US$ 700 milhões para US$ 1,3 bilhão.

Plataformas DeFi menores também se beneficiaram. Na sexta-feira, a 1inch network, uma plataforma de agregação para várias DEXs, twittou ganhos em todos os seus protocolos durante o período de 24 horas imediatamente anterior ao anúncio. Os dados da Dune indicam que a rede apresentou mais de US$ 5,3 bilhões em volume na última semana.

1/ In these terrible days, we see more people coming to #DeFi and using #1inch.In the last 24 hours, total direct volumes on 1inch have exceeded $1.94B In the last 3 days, the number of daily users of our protocols has increased by almost 20%. — 1inch Network (@1inch) November 11, 2022

Aumenta a atividade DEX

A crescente popularidade das exchanges descentralizadas na última semana não é surpreendente, considerando que as maiores histórias de terror da crise de liquidez em curso na indústria—apelidadas de “Inverno Cripto”—seguiram um padrão semelhante.

Credores como Hodlnaut, Vauld, Celsius, e a exchange de Singapura Zipmex suspenderam todas as retiradas de cripto de clientes por causa das “condições recentes de mercado”, um eufemismo para “não temos liquidez para atender as solicitações de resgate pendentes.” Todas estão falidas agora.

Os congelamentos de retirada são ostensivamente usados para “estabilizar a liquidez”, uma frase usada pela Celsius’ em seu anúncio de congelamento para justificar a ação e parafraseado por vários outras exchanges que congelaram fundos de clientes.

No caso da FTX, a decisão de congelar as retiradas foi tomada depois que a exchange lutou para atender à demanda por um escalonamento de US$ 6 bilhões de requisições em apenas 72 horas.

Então, como os clientes podem evitar os riscos óbvios de custodiar suas criptos com uma exchange centralizada? Para os fãs de DeFi, a resposta é óbvia: as exchanges descentralizadas.

Como as DEXs não interagem com os bancos, os clientes já precisam ter ativos digitais em sua posse para usá-las; a experiência do cliente é um pouco mais complicada do que com exchanges centralizadas também.

No entanto, o que eles perdem em termos de facilidade de utilização, pode compensar em termos de segurança (pelo menos em termos de mitigação de alguns dos danos causados pela FTX). Isto porque as DEXs são soluções de autocustódia.

Isso significa que você é quem armazena as chaves privadas e, a menos que elas sejam comprometidas, suas criptos estão imunes a congelamentos e interrupções causadas por uma manutenção de rotina ou problemas com a liquidez da exchange.

Se há um lado bom para as terríveis crises de liquidez que explodem em toda a indústria, é que os criptoativos parecem estar retornando aos primeiros princípios e reexaminando seu ethos fundador de descentralização.

Afinal, as intervenções centralizadas foram a razão pela qual a criptoeconomia foi criada em primeiro lugar.

*Traduzido por Gustavo Martins com autorização do Decrypt.

Procurando uma corretora segura que não congele seus saques? No Mercado Bitcoin, você tem segurança e controle sobre seus ativos. Faça como nossos 3,8 milhões de clientes e abra já sua conta!

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store