Coin News

Vitória do Brasil na Copa do Mundo não impede token da Seleção de derreter quase 30%

1 h ago3 min readBitcoin
Vitória do Brasil na Copa do Mundo não impede token da Seleção de derreter quase 30%

Nem a estreia na Copa do Mundo do Qatar com vitória por 2 a 0 contra Sérvia foi capaz de fazer o fan token da oficial da Seleção Brasileira sair do buraco. O Brazil National Football Team Fan Token (BFT) registra desvalorização de 26,9% nas últimas 24 horas, sendo vendido por US$ 0,492250.

A queda do fan token do Brasil parece estar ligada com as questões empresariais envolvidas por trás do projeto: a CBF rescindiu na terça-feira (22) o contrato de patrocínio com a corretora turca de criptomoedas Bitci, que é responsável pela criação do BFT. As informações são de reportagem do portal Máquina do Esporte.

De acordo com a reportagem, a CBF não recebe há vários meses os valores combinados com a empresa da Turquia. O acordo para criar a criptomoeda da seleção foi anunciado em 2021 e era válido por três anos.

Além do fan token, a empresa teria o direito de ter exclusividade em parcerias de blockchain com a CBF.

Parceria com empresa desconhecida

Em setembro de 2021, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou que captou R$ 90 milhões com a venda de 30 milhões de unidades do BFT (Brazilian Football Team). Na época, o anúncio chamou atenção do mercado, não tanto pela alta cifra — comum quando o assunto é criptomoeda ou futebol —, mas sim por causa da desconhecida empresa por trás do projeto, a exchange turca Bitci.

A corretora, que fechou parceria com a confederação em junho para o lançamento do ativo digital, está longe dos holofotes e não costuma ser citada em grandes veículos de imprensa. Além disso, tem uma criptomoeda própria que ninguém nunca ouviu falar, chamada Bitcicoin, e é nova no mercado.

Conforme seu site institucional, a exchange foi fundada em 2018 em Bodrum, uma província no sudoeste da Turquia com menos de 40 mil habitantes. Nasceu como uma empresa de P&D de blockchain da Cagdas Holding, uma holding turca fundada em 1987 que tem braços em diversas áreas, como construção civil, varejo, engenharia civil, turismo e comunicação.

O co-fundador e CEO é Onur Altan Tan, um bacharel em bioquímica e literatura inglesa formado em universidades dos Estados Unidos, segundo seu perfil no Linkedin. Já a Cagdas holding é tocada pelo empresário Cagdas Caglar, que também é cofundador da Bitci.

Quer negociar mais de 200 ativos digitais na maior exchange da América Latina? Conheça o Mercado Bitcoin! Com 3,8 milhões de clientes, a plataforma do MB já movimentou mais de R$ 50 bilhões em trade in. Crie sua conta grátis!

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store