Coin News

Venda de carteiras de hardware dispara com crise nas plataformas online de criptomoedas

28 Aug, 20226 min readBitcoin
Venda de carteiras de hardware dispara com crise nas plataformas online de criptomoedas

Os problemas têm sido muitos no atual inverno cripto.

No dia 8 de agosto, a Hodlnaut, de Singapura, fez o mesmo que as credoras Vauld e Celsius e a corretora Zipmex e suspendeu saques cripto por conta das “recentes condições de mercado”.

A medida foi supostamente tomada para “estabilizar a liquidez” — uma frase também usada pela Celsius ao anunciar o travamento de saques.

Sem aviso prévio, investidores foram atingidos pela notícia de que grande parte de sua riqueza digital estava confiscada, enquanto empresas pensavam em um plano de recuperação. Muitos foram afetados em diversos níveis de severidade e o custo humano é difícil de acompanhar.

Deixados ao deus-dará, a recente crise de liquidez remeteu ao ditado da indústria cripto: “Sem suas chaves, sem suas moedas”. Novas evidências mostram que muitos estão levando essas palavras a sério desta vez.

Enquanto empresas cripto estão enviando pedidos de recuperação judicial ou sendo resgatadas; Coinbase, Gemini e Blockchain.com anunciaram demissões em massa; Solana e Nomad estão se recuperando de ataques multimilionários; um setor ainda está prosperando: carteiras de hardware.

Foco na segurança de criptomoedas

Carteiras de hardware são consideradas como a opção ideal para o armazenamento de criptomoedas a longo prazo.

Essas carteiras mantêm as chaves privadas de usuários armazenadas off-line, de maneira segura. Diferente de carteiras de software, são imunes a ataques on-line, apesar de serem alvos de ataques de phishing.

O mais recente aconteceu quando uma base de dados de uma newsletter no Mailchimp que continha os e-mails de usuários da Trezor foi comprometida.

Isso não significa que são a solução perfeita, mas se você tomar cuidado e ficar atento, carteiras de hardware podem ser uma alternativa muito melhor do que carteiras de software.

Os principais modelos da Ledger ou Trezor também são resistentes à fraude física, tornando-se uma escolha segura para quem busca um armazenamento para seus ativos digitais no longo prazo.

Uma invasão ao aplicativo de carteira móvel Slope, por exemplo, fez com que as chaves privadas de usuários do Solana fossem “transmitidas acidentalmente” a um “terceiro”, segundo desenvolvedores do Solana. O invasor fugiu com US$ 4,5 milhões em SOL e USDC.

O CEO da Binance, Changpeng Zhao, tuitou que quem estivesse preocupado, poderia enviar seus fundos a uma carteira de hardware:

Existe um incidente ativo de segurança na Solana. Muitas carteiras (mais de 7 mil e contando) estão tendo seus [tokens] SOL & USDC roubados.

Ainda não se sabe a causa principal. Talvez permissões concedidas a aplicativos. Para remediar, envie os fundos para uma carteira [de armazenamento] frio ou uma CEX [corretora centralizada] como a Binance.

There is an active security incident on Solana. Many (7000+ and counting) wallets are drained of SOL & USDC. Don’t know root cause yet. Maybe permissions granted to apps. For remediation, send the funds to a cold wallet or CEX like @Binance. — CZ Binance (@cz_binance) August 3, 2022

Em meio à onda de insolvências, congelamentos e hacks, a venda de carteiras de hardware disparou.

Um representante da Ledger afirmou ao Decrypt que as pessoas sempre vão prezar pela segurança. Durante a conferência Ledger Op3n em junho, a empresa anunciou que havia vendido mais de cinco milhões de unidades.

“Problemas recentes com credoras, grandes hacks e invasões a carteiras do Solana etc. só aumentaram a demanda e as vendas.”

O representante contou ao Decrypt que as vendas da Ledger dispararam em “4,5 vezes” após o pedido de recuperação judicial da Celsius.

A Ledger não é a única. Trezor e SafePal também registram um grande aumento recente nas vendas.

Usuários estão “acordando”

O Decrypt enviou e-mails aos representantes da Ledger, Trezor e a SafePal — esta última é uma fabricante de carteiras de hardware com sede em Singapura — para perguntá-los se registraram um aumento nas vendas durante o mais recente inverno cripto e todas as três empresas unanimemente afirmaram que sim.

A SafePal respondeu que registrou um “crescimento considerável” tanto a nível de produto como de gestão de ativos, atribuindo-o “ao colapso das instituições financeiras centralizadas e a crises de liquidez que estão afetando a indústria cripto”.

A SafePal não ofereceu informações específicas sobre as vendas, mas a CEO, Veronica Wong, afirmou que sua empresa acredita que “o crescimento vai continuar” conforme cripto ganha força entre novos investidores.

Um representante da Trezor também confirmou que a empresa registrou um “crescente interesse em soluções de autocustódia nos últimos meses, apesar de os efeitos do atual mercado de baixa também estarem sendo sentidos”.

A empresa disse que usuários cripto estão “acordando para o fato de que podem perder o acesso a seus ativos a qualquer momento”, acrescentando: “Acreditamos que esse seja um bom progresso que deva garantir que prejuízos de usuários não sejam tão abrangentes e enormes como foram na recente série de recuperações judiciais”.

O representante da Ledger reiterou esse sentimento, contando ao Decrypt que “isso quase teve de acontecer para que as pessoas percebessem quão importante a segurança é para o armazenamento dos ativos”.

No dia em que houve as invasões às carteiras do Solana, as vendas de carteiras de hardware do Solana tinham “mais do que triplicado” antes de a Ledger ter anunciado o código de desconto “MOVESOL2LEDGER” — algo como “traga [seus tokens] SOL [para a] Ledger”, em tradução livre — até o dia 7 de agosto, oferecendo a novos compradores um desconto de até 10% para os modelos Nano X e Nano S Plus.

A Ledger registrou um “aumento maior” após o anúncio e afirmou que ambos os modelos “estão registrando um interesse similar”.

“Embora seja bastante decepcionante e triste que muitas pessoas tenham perdido [suas criptos], algo como isso iria acontecer. Acho que só agora as pessoas estão percebendo por que precisam focar mais na segurança e acredito que seja por isso que vimos [essa tendência] se refletir nas vendas”, afirmou o representante da Ledger.

Infelizmente, sacrifícios inevitáveis foram feitos, afirmam especialistas, mas evidentemente o foco está saindo do “yield farming” — estratégia de maximização de lucros” e das criptomoedas de meme e passando para a segurança cripto.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

Aprenda a ganhar dinheiro com CriptoVocê pode ter acesso a um curso exclusivo com os maiores especialistas em cripto para aprender os fundamentos e as técnicas que te ajudam a navegar nas altas e baixas do mercado. Garanta sua vaga aqui!

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store