Coin News

Com valor atrelado à inflação para rastrear o custo de vida, ‘Flatcoin’ lança rede de testes

25 Oct, 20224 min readAltcoins
Com valor atrelado à inflação para rastrear o custo de vida, ‘Flatcoin’ lança rede de testes

A empresa de tecnologia Blockchain Laguna Labs lançou uma rede de testes para sua “flatcoin” em desenvolvimento – uma variação das populares stablecoins atrelada ao custo de vida em vez de a uma moeda fiduciária ou commodity.

Em um anúncio divulgado em 24 de outubro, o Laguna Labs disse que o Nuon flatcoin é diferente de tokens vinculados a moedas fiduciárias, como o dólar, pois está atrelado ao custo de vida por meio da veriricação “diária imparcial e autêntica da inflação através de dados on-chain."

A empresa disse que a ideia é inspirada em discussões e threads publicados no Twitter por grandes personalidades do setor, como o CEO da Coinbase, Brian Armstrong, o ex-CTO da Coinbase, Balaji S. Srinivasan, e o cofundador da Ethereum, Vitalik Buterin, que em diversos momentos sugeriram haver a necessidade de desenvolver maneiras alternativas de fixar o valor de um ativo de forma que ele mantenha seu poder de compra ao longo do tempo.

No entanto, embora o conceito de um token cripto vinculado à inflação não seja novo, ele permanece relativamente não testado.

Em abril, a Frax Finance lançou uma stablecoin de rastreamento do índice de preços ao consumidor dos EUA (CPI), chamada Frax Price Index (FPI), que utiliza dados de oráculos da ChainLink.

Com lançamento em torno de US$ 1,02, o preço atingiu uma alta histórica de US$ 1,18 em 19 de julho, mas caiu 10,6% desde então, para US$ 1,05. Dado que o ativo tem menos de um ano, é difícil julgar seu sucesso em atender ao propósito para o qual foi criado até que mais tempo tenha passado.

O token Volt Protocol (VALT) também segue a rota de rastreamento do CPI, mas é difícil rastrear seu histórico de preços, pois plataformas como o CoinMarketCap e o CoinGecko não estão rastreando ativamente o ativo. Ele também não está listado em nenhuma exchange importante, como a Binance e a Coinbase.

Há também a apropriadamente chamada Inflation Hedging Coin (IHC), lançada em outubro de 2021, que utiliza um mecanismo de queima "com base nos dados anuais de inflação dos EUA" e o valor mensal da CPI para determinar a taxa de queima do ativo. Em teoria, a ideia é que ele aumentde de valor ao longo do tempo.

No entanto, uma pessoa que tenha adquirido a IHC há um ano terá visto o valor de suas participações cair até 96,4% até hoje, de acordo com dados do CoinGecko. A IHC custa US$ 0,00009529 no momento da redação deste artigo.

O white paper da Nuon afirma que utiliza um oráculo de índice de inflação independente para calcular a indexação do token diariamente e usa “sobrecolateralização e arbitragem para manter a paridade ao mesmo tempo que compensa a inflação.”

O documento também afirma que a sobrecolateralização do ativo impedirá que ele perca a paridade. No entanto, não está claro o quão bem essa teoria se sustenta se o valor dos ativos utilizados como garantia cair significativamente.

Os detalhes são escassos na rede de testes, mas a empresa afirma que as pessoas agora podem usá-la para experimentar o mecanismo de emissão da Nuon flatcoin.

As taxas anuais de inflação dos EUA aumentaram drasticamente desde o início da pandemia do COVID-19, passando de 1,4% para cerca de 8,2% em 2022, de acordo com a Calculadora de Inflação dos EUA.

Como tal, o poder de compra do dólar sofreu um impacto significativo à medida que o preço geral de bens e serviços continua a aumentar.

As criptomoedas e, particularmente, as stablecoins também têm se apresentado como uma ferramenta importante para os cidadãos de países que lidam com inflação alta e problemas econômicos recorrentes.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store