Coin News

Ucrânia confisca criptomoedas de apoiadores da Rússia

24 Aug, 20222 min readOther
Ucrânia confisca criptomoedas de apoiadores da Rússia

Com a guerra entre a Ucrânia e a Rússia ainda sem nenhuma previsão para uma trégua, há também uma certa atenção na participação do criptomercado em toda a situação. Em um momento único para o setor, as criptos estão sendo usadas pelos dois lados do conflito.

Recentemente a Ucrânia revelou que usou os milhões recebidos em criptomoedas para comprar equipamentos para suas forças armadas. Da mesma forma que o país recebe apoio com criptomoedas, a Rússia também recebe e a Ucrânia está tendo que lidar.

A agência de Aplicação da lei e de Contra-Inteligência da Ucrânia conseguiu congelar carteiras e apreender os fundos em criptomoedas que foram usados para financiar a campanha militar russa no país.

Autoridades em Kyiv afirmam que o dinheiro coletado através da carteira foi gasto em equipamentos militares para as forças separatistas pró-Rússia na região leste, onde há presença de separatistas ucranianos que apoiam as forças militares da Rússia.

De acordo com as informações essa foi a primeira vez que O Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU) implementou um mecanismo para conter a arrecadação de fundos por meio de criptomoedas para as tropas que lutam do lado russos nas regiões de Luhansk e Donetsk.

A SBU localizou e bloqueou as carteiras ligadas a arrecadações para as forças separatistas. A operação congelou carteiras que eram operadas por um cidadão da Federação Russa e usada para financiar o esforço militar da Rússia na Ucrânia.

O homem, que se apresentou como um voluntário, vem juntando dinheiro para as forças invasoras desde que o conflito tomou escala de invasão, quando o exército Russo cruzou a fronteira com a Ucrânia.

A carteira acumulou uma quantidade de criptomoedas no valor de 800.000 hryvnia, moeda nacional da Ucrânia, cerca de US$ 22.000. Um valor muito abaixo dos milhões que foram arrecadados para a Ucrânia, mas lembrando que essa foi apenas uma única carteira, o que indica que o valor pode ser bem maior, divido entre diferentes “voluntários”.

As informações também mostram que um relatório da empresa forense de blockchain Chainalysis revelou no mês passado que 54 grupos pró-Rússia receberam coletivamente mais de US$ 2,2 milhões em criptomoedas. Esses grupos também atuam na região de Luhansk e Donetsk.

A partir desse momento, com a Ucrânia tendo êxito em conseguir rastrear e confiscar criptomoedas usadas para financiar as forças separatistas, é bem provável que ela vá aumentar os esforços para encontrar e congelar mais criptomoeda.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store