Coin News

3 tokens DeFi que subiram até 105% em uma semana em que o mercado manteve-se estável

6 Jul, 20227 min readDeFi
3 tokens DeFi que subiram até 105% em uma semana em que o mercado manteve-se estável

Principal vítima do colapso do Terra Classic (LUNC), o setor DeFi (finanças descentralizadas) estancou as perdas, mas segue sem obter grandes ganhos sob uma perspectiva macro, acompanhando a tendência mais ampla do mercado de criptomoedas.

Tanto o valor total bloqueado (TVL) em protocolos de finanças descentralizadas quanto a capitalização de mercado dos tokens do setor se mantiveram estáveis nos últimos sete dias.

O maior crescimento em termos de TVL foi registrado pela Tron (TRX), com 27,4%, e as maiores perdas mais uma vez couberam à Fantom (FTM). Na última sexta-feira, 1º, a Fantom sofreu um ataque DNS que direcionava os usuários da rede para sites maliciosos criados para roubar as chaves de suas carteiras digitais. Em pouco tempo a segurança do acesso à rede foi restaurada. De qualquer forma, o ecossistema DeFi da Fantom segue declinado e agora a rede soma agora US$ 1 bilhão em valor total bloqueado.

As demais plataformas de contratos inteligentes registraram variações marginais, sendo a BNB Chain (BSC), com 1%, a única que registrou variação positiva esta semana. A líder Ethereum (ETH) perdeu 2,4%, a Solana (SOL), 2,2%, e a Avalanche (AVAX), 5%.

No total, o valor total bloqueado em protocolos DeFI cresceu 0,5% nos últimos sete dias, de acordo com informações são da plataforma de monitoramento de dados DeFi Llama.

A capitalização total de mercado dos tokens DeFi, por sua vez, caiu 0,5%. Na tarde desta terça-feira, 5, soma US$ 36,9 bilhões e vem apresentando pequenas variações desde o início da segunda quinzena de junho.

Os principais destaques em uma semana de baixa volatilidade no mercado foram os tokens da plataforma blockchain de machine learning para incremento de rentabilidade Numeraire (NMR), do oráculo API3 e da exchange de derivativos descentralizada dYdx (DYDX).

Numeraire (NMR)

Introduzida no final de 2016, a Numeraire (NMR) é um fundo de hedge baseado em uma rede blockchain que recompensa desenvolvedores e cientistas de dados anônimos a criar modelos preditivos baseados em inteligência artificial e machine learning para obter os melhores rendimentos possíveis nos mercados globais de ações.

O Numeraire tem duas aplicações destinadas a diferentes tipos de usuários:

Sinais – é um recurso contínuo oferecido pela Numeraire, onde os participantes fazem o upload de previsões do mercado de ações para serem recompensados com tokens NMR.

Na prática, os usuários enviam um sinal que reflete uma estratégia de negociação em uma das 5.000 ações disponíveis no “universo de ações da Numeraire”. Embora os dados subjacentes usados para gerar um sinal possam ser diferentes, como índices P/L, RSI ou sentimento de mídia social, os sinais são enviados em um formato padrão: cotações de ações e valores-alvo numéricos.

Torneio – disputa semanal de previsões de mercado que oferece recompensas em tokens NMR. Para participar, os usuários enviam suas previsões referentes a um conjunto de dados por meio de um mecanismo de staking, e as previsões são posteriormente analisadas e recebem uma determinada pontuação com base em sua precisão.

Parte fundamental do funcionamento do sistema, o token nativo do protocolo é usado para apostar nos resultados dos torneios, realizar pagamentos e recompensar os participantes dos torneios.

Além disso, o ecossistema depende do protocolo Erasure, um conjunto de contratos inteligentes baseados na rede Ethereum que permite que a Numeraire recompense os usuários por terem acertado certos resultados correto ou destrua os tokens empenhados na aposta, caso os resultados estejam errados.

Nos últimos sete dias, o NMR valorizou 105%, saltando de US$ 9,01 em 28 de junho para US$ 18,17 na tarde desta terça-feira, 5, de acordo com dados do CoinGecko. Atualmente, a capitalização de mercado do Numeraire é de 110,5 milhões, e o NMR ocupa a 226ª posição no ranking geral de criptomoedas.

Desempenho semana do Numeraire. Fonte: CoinGecko

API3

Para o pleno funcionamento da Web3, dados precisos e confiáveis são uma mercadoria valiosa. Neste contexto, os oráculos têm um papel fundamental para facilitar a transmissão de informações entre as fontes e as redes blockchain.

O API3 é um projeto que está adotando uma abordagem diferente para o desenvolvimento de oráculos, explorando interfaces de programação de aplicativos (APIs) para criar oráculos primários por meio do uso de APIs descentralizadas.

Em 20 de junho o API3 implementou uma solução que permite aos usuários do protocolo adicionar recursos de inteligência artificial e machine learning a aplicativos descentralizados (DApps), como por exemplo reconhecimento facial e resumo e transcrição de áudios em texto.

Além disso, em 17 de junho, os criadores do protocolo anunciaram que em breve irão lançar uma nova funcionalidade gratuita para incrementar a aleatoriedade do processo de mintagem de NFTs (tokens não fungíveis), intitulado Quantum Random Number Generator.

O anúncio destes novos recursos contribuíram para impulsionar o preço do token nativo do API3 no final do mês de junho e no início de julho.

Em 28 de junho o API3 estava cotado a US$ 1,65. Desde então, apresentou uma valorização de 37,4% e na tarde desta terça-feira, 5, está sendo negociado a US$ 2,20, de acordo com dados do CoinGecko. O token atingiu uma capitalização de mercado de US$ 123,4 milhões e atualmente ocupa a 260ª posição no ranking de criptomoedas.

Desempenho semanal do API3. Fonte: CoinGecko

dYdX (DYDX)

A dYdX é uma exchange de criptomoedas descentralizada com foco em negociações de derivativos. A plataforma suporta negociações de margem — um produto financeiro que permite aos investidores aumentar sua exposição aos ativos digitais por meio de alavancagem.

Também é possível negociar contratos futuros perpétuos — um tipo de contrato futuro que não tem data de vencimento predeterminada. A exchange disponibiliza aos usuários uma alavancagem de até 25x nesta modalidade de investimento.

Ao depositar fundos em sua conta na dYdX, os usuários automaticamente passam a ganhar juros, pois seus ativos são disponibilizados no pool de empréstimos dedicado da plataforma. A plataforma garante segurança para os credores, exigindo que os mutuários tenham colaterais suficientes em sua conta o tempo todo para honrar os empréstimos.

Os empréstimos tomados na dYdX permitem que os usuários adquiram instantaneamente qualquer ativo disponível na plataforma usando fundos sob sua custódia como garantia.

Originalmente, a dYdX foi implementada na rede da Ethereum. Depois, migrou para a solução de camada 2 Starkware para minimizar o custo das taxas de usuário e melhorar a experiência do usuário.

Há duas semanas, o fundador do protocolo, Antonio Juliano, surpreendeu a comunidade cripto com o anúncio de que a dYdX abandonaria o ecossistema DeFi da rede líder de contratos inteligentes para criar uma blockchain própria, baseada na rede Cosmos (ATOM), onde será lança a versão 4 da DEX de derivativos.

Product means the best possible combination of:- UX- Features- Decentralization- Security— Antonio | dYdX (@AntonioMJuliano) June 22, 2022

Para todos que querem de saber por que a dYdX está desenvolvendo sua própria blockchain: acreditamos que isso nos dá a chance de desenvolver o melhor produto possível

E é isso. Isso é tudo que nos importa

Não sei quantas vezes eu pude dizer “produto” nos últimos 5 anos

--

Produto significa a melhor combinação possível de:- UX- Recursos- Descentralização- Segurança

— António | dYdX (@AntonioMJuliano)

Em uma postagem no blog oficial da DEX, os desenvolvedores do protocolo observaram que operar em uma rede autônoma ns Cosmos concederia à plataforma flexibilidade extra em relação a taxas e recursos:

"Um grande benefício da Cosmos é que a blockchain pode ser desenvolvida para atender às necessidades específicas da dYdX. Uma consequência direta disso é que os comerciantes não pagariam taxas de gás para negociar, mas pagariam taxas com base em negócios executados semelhantes ao dYdX V3 e às exchanges centralizadas. Essas taxas seriam acumuladas para validadores e stakers."

Diferentemente da maioria das exchanges descentralizadas, que usam formadores de mercado automatizados (AMMs) e pools de liquidez para viabilizar transações, a dYdX usa um modelo tradicional de livro de ordens. Segundo os desenvolvedores, este modelo que atende diretamente aos alvos de compradores e vendedores é mais eficiente para lidar com transações de investidores institucionais, que são um dos principais focos da plataforma.

Desde o anúncio da transição para a Cosmos, o token nativo da DEX está operando em alta, recuperando-se da grande correção ocorrida na segunda semana de junho. Especialmente nos últimos sete dias, o DYDX subiu 36%, saltando de US$ 1,36 em 28 de junho para US$ 1,90 na tarde desta terça-feira, 5, de acordo com dados do CoinGecko. Atualmente, a capitalização de mercado do token é de US$ 206,6 milhões, e o DYDX ocupa a 159ª posição no ranking geral de criptomoedas.

Desempenho semanal do DYDX. Fonte: CoinGecko

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store