Coin News

The Merge vai gerar alta de 1.000% no Ethereum ou isso é mentira: Confira opinião do Mercado Bitcoin, Bitfinex, Gate.io e mais 20 especialistas

20 Aug, 202214 min readBitcoin
The Merge vai gerar alta de 1.000% no Ethereum ou isso é mentira: Confira opinião do Mercado Bitcoin, Bitfinex, Gate.io e mais 20 especialistas

À medida que o The Merge se aproxima, muitos estão especulando sobre seus efeitos econômicos na Ethereum.

Desta forma, em busca de saber se o Ethereum pode subir 1.000% e superar o Bitcoin depois do The Merge, ou se tudo não passa de um hype, além de entender como pode ser o futuro do mercado depois da atualização, o Cointelegraph conversou com algumas das maiores exchanges do mercado e com mais de 20 especialistas no Brasil. Confira:

Ribus

Daniel Carius, COO da Ribus, destaca que sem dúvida o Ethereum foi o ativo do trimestre por conta da expectativa do The Merge, tendo uma performance superior ao Bitcoin no mesmo período.

"Quando olhamos o volume de contratos de opções em aberto no ETH ultrapassou a do Bitcoin chegando a 6,6 bi USD, a leitura está nas próximo da máxima histórica enquanto o Bitcoin ainda está longe da mesma com a marca de 4.8bi USD em aberto. Lembrando que este tipo de exposição sofisticada é feita somente por institucionais", disse.

Fonte: Glassnode

"Quando olhamos a inclinação da curva da volatilidade das opções do ETH que vencem em setembro (mês do the merge), vemos que o mercado está com viés com altista para o ativo, dado a inclinação da curva abaixo, podemos ver a alta demanda por opções de compra(call) de ETH a preços acima 3 mil dólares está alta. Mostrando uma alta demanda pelo ativo e expectativa de valorização para o mês do HardFork.

Fonte: Glassnode

"Porém quando fazemos a mesma análise para as opções de ETH com vencimento para outubro, mês pós merge vemos uma curva de volatilidade Flat no lado comprador, ou seja, baixa demanda de preferencias de compra de Ether para outubro. Ainda podemos ver que os traders estão tendo preferência para comprar opções de venda(put) o famoso seguro de carteira para caso o ativo caia pós merge abaixo dos 1300 dólares.

Fonte: Glassnode

"A conclusão que tiramos de como os institucionais que usam estratégias sofisticadas de exposição a criptomoedas como as opções, é que os mesmos estão até o momento adotando o famoso comportamento de “Comprar no Boato e vender no Fato”, visto que o prêmio pago pelas opções de compra está forte e com viés de alta para setembro mês do merge e pós evento em outubro vemos que a demanda está para as opções de venda(put) para que os mesmos protejam seus lucros ou até lucrem com uma desvalorização pós evento", disse.

Portanto, segundo ele, podemos ter ainda altas até o evento e para o fim de ano podemos ver correções (realizações de lucro) no ETH que pode se estender por mais ativos, estas realizações serão um processo natural do mercado e dos grandes players para manter o mercado acumulado por mais tempo e os mesmos comprarem mais ativos por mais tempo nesta região de preço atrativo visando o longo prazo.

Gate.io

Tom Yang, EVP of Global Marketing, afirmou acreditar que o Ethereum pode subir depois do The Merge.

"Não creio que o The Merge já esteja precificado. Sinto genuinamente que somos a ponta do iceberg no que diz respeito às implicações do preço do Merge. Pense no que o staking faz ao montante de moeda em circulação. Quando a oferta de uma moeda desce e a procura aumenta, é quando o preço sobe. Portanto, sim, o The Merge nem sequer está perto de ter o seu preço", destacou revelando que acredita em uma grande alta no preço do ETH depois do The Mege.

Mercado Bitcoin

Fabrício Tota, Diretor de Novos Negócios no Mercado Bitcoin, aponta que o Merge especificamente já esteja precificado.

“O que não está precificado ainda é o desenvolvimento futuro. Um sucesso retumbante dessa atualização pode dar mais confiança para o mercado e fazer o preço subir. O fato de a rede se tornar deflacionária também é um outro gatilho pós Merge que deve impactar no preço", disse.

Bitfinex

Paolo Ardoino, CTO da Bitfinex, disse que o volume de negociações em spot e opções o Ethereum superou o Bitcoin.

"Como exchange não comentamos preço. Porém, vimos um alto volume de negociação de Ethereum ultimamente no mercado spot e de opções, sugerindo que os traders estão especulando fortemente sobre o The Merge", revelou.

Foxbit

Vinicius Barbosa, especialista da Foxbit aponta que o mercado sempre precifica os eventos com antecedência, então é provável que as expectativas para o The Merge, com o que é atualmente conhecido, já estejam precificadas, mas tudo sempre pode mudar muito rápido quando o assunto é o mercado de criptomoedas.

"A atualização ainda é experimental e existem muitas perguntas sem respostas, por mais que ela tenha sido testada múltiplas vezes nas testnets. Quando o The Merge ocorrer na mainnet (rede principal), sairá de um ambiente controlado de testes para um ambiente vivo e real, com centenas de interações, contratos inteligentes e plataformas interligadas. Tudo pode acontecer. A experiência pode ser superior ao que foi esperado, abrindo portas para uma alta de preço exponencial, mas também pode ser inferior às expectativas, abrindo portas para uma queda. Repito: Tudo pode acontecer", disse.

Liqi

Flávia Jabur, Community Manager na Liqi, disse que não adianta o investidor ir pelo FOMO (medo de perder uma oportunidade). O ideal é manter a sua estratégia.

Coinext

José Artur Ribeiro, CEO da Coinext, destaca que é muito difícil precificar um ativo que vai passar por uma importante mudança como a que a Ethereum está propondo.

“Afinal, é preciso considerar diferentes cenários, inclusive atrasos nesse processo. No entanto, considerando a importância de Ethereum para o universo cripto, o rally de alta de acompanhamos nos últimos 60 dias (+86%) e, principalmente, o fato de que haverá uma redução drástica na emissão de novos tokens ETH no mercado, devido ao "Triple Halving", é possível entender que ainda há espaço para uma valorização após o The Merge. A atualização realizada com sucesso e esse choque na oferta de ETH são os principais pontos que nos levam a acreditar que esse hype por Ethereum pode continuar ao longo dos próximos meses", disse.

TC Cripto

Paulo Boghosian, co-head do TC Cripto, destaca que o The Merge ainda não está inteiramente precificado. Ele acredita que as mudanças profundas na oferta de moedas do protocolo irão gerar uma alta importante no preço do médio longo prazo.

"Outro ponto importante é que as moedas que estão sendo colocadas em staking para validar transações só poderão ser resgatadas entre 6 e 12 meses após o upgrade. Ou seja, não vai ser possível que esses investidores/validadores façam um “trade curto” somente para o upgrade e depois retirar suas moedas e derrubar o mercado. E tem mais um detalhe, o mercado no momento possui um alto volume de shorts", afirmou.

Portanto, segundo ele, uma parte disso é arbitragem, mas existe uma parte de shorts direcionais também. Isso quer dizer, há investidores apostando contra esse merge.

"É importante pontuar que é um evento de alta complexidade e, com isso, existem riscos de execução, tecnologia e erro humano. Além disso, investidores têm citado o risco de o protocolo se tornar menos resistente à censura e sujeito a um ataque governamental visto que grande parte dos validadores são entidades reguladas. Tudo isso acrescenta incerteza no evento e fazem com que os preços hoje não reflitam em um merge com sucesso", analisa.

Titanium Asset

Ayron Ferreira, analista-chefe da Titanium Asset, afirmou que uma parte da possibilidade de sucesso do The Merge está precificada, foi possível observar isso com o aumento de volume dos contratos derivativos de Ether no mercado de contratos futuros e de opções, que pela primeira vez ultrapassou o volume de opções de BTC. Também foi possível observar isso com a alta de mais de 80% do Ether desde julho.

"Caso o The Merge obtenha sucesso de fato, há sim a possibilidade de que a alta continue no médio prazo, uma vez que a emissão de novos ETH diminuirá e uma grande parte dos ETH ficarão em stake, o que contribuirá para a escassez do token ETH", revelou.

Carvalho Borges Araújo Advogados

Rodrigo Caldas de Carvalho Borges, advogado especialista em Blockchain, sócio do Carvalho Borges Araújo Advogados, disse que Vitalik, o criador do Ethereum, entende que o merge não está precificado no longo no prazo, apesar da recente valorização com o anúncio da data e resultado positivo dos testes.

"Entendo que, para além da precificação do ativo neste momento, o merge representa uma mudança sem precedentes na rede, com redução substancial do gasto energético, tornando a rede mais sustentável no quesito ambiental que, somada à possível redução das taxas operacionais e maior velocidade nas transações, poderá fortalecer ainda mais a sua adoção", disse.

Instituto Brasileiro de Proteção de Dados

Gabriel Cosme, advogado do escritório Bento Muniz Advocacia, é especialista em tecnologia e inovação com ênfase na proteção de dados e fundador do Instituto Brasileiro de Proteção de Dados – IBPD, afirma que a estimativa é que os forks e a linha do tempo do The Merge se tornem um grande catalisador de valor para o ETH.

"Caso a aderência do Eth em PoS demonstra que efetivamente irá possibilitar novas atualizações de escalabilidade, capacidade, taxas menores e de fazer com o que o Eth alcance escala total, com certeza irá existir espaço para uma alta e, até mesmo, para um maior sucesso do Eth", analisou.

Feel The Match

Bruno Maia, CEO da Feel The Match, disse que não tem como o The Merge estar precificado nesse momento. Segundo ele, ninguém sabe como vem, quais efeitos, como vai ser a adoção, a escalabilidade disso, como a comunidade como um todo vai reagir e em qual velocidade. "É uma promessa forte, que entusiasma todo mundo, mas tem primeiro a própria curva de adoção dela, que não sabemos qual é e até onde poderá ir"

"Não faz sentido estar precificado. E quando falamos de preço, literalmente falamos de tudo ao redor de nós. Estamos num momento em que o mundo está num em recessão. Vivemos uma guerra complicada, a economia está passando por uma fase muito difícil em várias frentes, não só no ambiente de cripto, blockchain e Web3", disse.

Ele aponta que estamos em um momento de muitas incertezas, que pode ser afetado diretamente por entusiasmo, por um cenário mais positivo à frente, de novas notícias que dêem uma pacificação maior ao ambiente econômico. E isso afetaria certamente o entusiasmo do POS do Ethereum, que tem um potencial exponencial de crescimento proporcional à empolgação que as pessoas estão tendo em desenvolver novos negócios e novas possibilidades dentro dessa tecnologia.

"Não acho que dá para dizer que está precificado, tem que deixar rolar um pouco mais. Sem dúvida nenhuma abre uma possibilidade de muito mais geração de negócio, de uma valorização. Mas eu não acredito que o preço já esteja no radar, naturalizado. Precisamos ver como será a curva de adoção, as consequências e os impactos econômicos e culturais para saber qual o limite dessa precificação", finaliza.

CriptoFácil

Paulo Aragão, co-fundador do CriptoFácil também destaca a recente entrevista de Buterin.

"Eu concordo com o Vitalik. Acho que os recentes atrasos no desenvolvimento e toda a dúvida acerca da mudança de PoW para PoS estão fazendo com que os investidores fiquem mais cautelosos. Então acho que, a atualização sendo um sucesso, podemos ter uma boa resposta no preço do Ether", disse.

CleanSpark

Bernardo Schucman, vice-presidente sênior da divisão de moedas digitais da CleanSpark, disse que haverá um ajuste.

"Acredito que o preço do ETH será ajustado à medida que o algoritmo de PoS for implementado e testado", afirmou.

Rispar

Rafael Izidoro, CEO e fundador da Rispar, aponta que o The Merge é como o halving do Bitcoin: todos já conhecem, mas sempre aguardam até o último minuto.

Wiboo

Vagner Sobrinho, co-fundador da Wiboo, destaca que o entusiasmo que provocou um forte "hype" dias antes da publicação da atualização rede Ethereum, também produziu um forte ceticismo após o fracasso desta primeira tentativa de fazer rodar o novo protocolo.

"Creio que isso deixou até os entusiastas mais "espertos" desta vez criando uma legião de "São Tomés". Sendo assim, creio que poderemos ver um certo otimismo no mercado novamente antes do merge porem mais comedido que da primeira e com o sucesso da atualização certamente uma nova onda liderada pelos céticos vira na sequência", afirma.

Swapix

Rocelo Lopes, CEO da Swapix afirma que houve um grande hype em torno do preço do Ethereum por conta do The Merge.

"Teve um hype muito ligado ao curto prazo e a implementação que é uma das mais esperadas da história do Ethereum. Porém, acredito que haverá uma queda no preço do ETH para equilibrar a conta do hype. Então depois disso a gente deve voltar a crescer. Portanto eu não acho que vai subir, eu aposto em uma queda no curto prazo e, depois da implementação bem sucedida e com um cenário macroeconômico melhor, acho que podemos retomar o curso de alta", afirmou.

FMI Minecraft Management (FMI)

John Blount, CEO da FMI, destaca que o cenário financeiro atual de recessão e falta de estímulo apresenta um horizonte desconhecido. O preço dos ativos parece muito mais conectado ao mercado tradicional do que a adoção ou as tecnologias são funcionalidades envolvidas na cripto em questão.

NFTFY

Leonardo Carvalho, CEO e cofundador da NFTFY, destaca que aparentemente uma combinação de fatores como demanda da rede e o novo método de mineração PoS poderá fazer a oferta de Ethereum decrescer, uma vez que for altamente demandada no mercado.

"Se isto de fato acontecer, a Ethereum nunca estará precificada, pois sua oferta será flexível, no caso, decrescente sempre. Em tese, forçando o preço pra cima em médio/ longo prazo", disse.

Uniera

Caio Villa, CIO da Uniera, destacou no começo o preço do Ethereum já está precificado.

"Mas acredito que até 15 de setembro, dependendo do momento de mineração do bloco, a previsão é essa. Acredito que a gente ainda tenha um “pump” até lá, chegando até mais ou menos US$ 2400 ou US$ 2500 do preço do Ether. E acredito que tenha um pull-back também, sem seguida, por consequência porque, aí, não vai ter mais notícia para vender a curto prazo, uma semana depois, algo assim. Depois disso, teremos um crescimento sustentável do ethereum até pela pressão de venda retirada, como dito na resposta anterior. Então, sem dúvida, a médio e longo prazo, haverá um crescimento do preço substancial", afirma.

Parfin

Alex Buelau, cofundador e CTO da Parfin, afirma que é difícil dizer se o The Merge está ou não precificado no Ethereum.

"Eu acredito que não porque o preço do ethereum tava U$ 4 mil, U$ 4 mil e poucos um tempo atrás, e agora tá cerca de U$ 2 mil, então tem bastante espaço pra crescer. E a gente tá esperando o merge do ethereum já há alguns anos, tem muita gente de olho nisso, e o fato do ethereum virar agora proof of stake também tem toda a questão de energia, do meio ambiente, o que torna ele mais atrativo também para investidor institucional", afirmou.

Segundo ele, desta forma, há vários fatores que estão jogando a favor do preço do ethereum subir mais do que está agora. Por outro lado, é muito comum em cripto você comprar o rumor e vender a notícia, você compra o ativo quando tem o anúncio de alguma novidade, mas quando ela realmente acontece você vende, você vê uma queda nos preços.

Desse modo, segundo ele, a grande dúvida que rola entre os investidores é justamente essa, se vai ter um hype e aí vai ter uma queda no preço no momento que for feito o merge ou se realmente o merge vai ter o efeito de um halving. Lembrando que até no caso do bitcoin, quando acontece o halving o efeito no preço não é imediato, ele demora realmente algumas semanas ou meses pra se concretizar.

"Pode ser que a gente esteja vendo uma coisa parecida, pode ser que no curto prazo, tenha aquele efeito de vender a novidade, todo mundo comprou ethereum só por causa do merge e quando o merge acontece as pessoas vendem, aquele pessoal que não entende muito de tecnologia. Mas, no médio e longo prazo, eu acredito que a tendência é realmente de alta, sim, como aconteceu no halving do bitcoin", afirma.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store