Coin News

Texas vai investigar apoio de Gisele Bündchen, Tom Brady, Stephen Curry e outras celebridades à FTX

51 min ago2 min readOther
Texas vai investigar apoio de Gisele Bündchen, Tom Brady, Stephen Curry e outras celebridades à FTX

A super modelo Gisele Bündchen, seu ex-marido, o quarterback da NFL (Liga Nacional de Futebol Americano), Tom Brady, e o armador da NBA (Liga Profissional de Basquete dos EUA), Stephen Curry, estão supostamente entre as celebridades que são alvo de uma investigação do regulador financeiro do Texas sobre atos promocionais em benefício da agora falida exchange de criptomoedas FTX.

Joe Rotunda, diretor de execução do Conselho de Valores Mobiliários do Estado do Texas, teria dito à Bloomberg em um reportagem publicada em 22 de novembro que o órgão está investigando os pagamentos recebidos por celebridades para endossar a FTX US, quais divulgações foram feitas e o quão acessíveis elas eram para os investidores.

Rotunda, no entanto, observou que, embora as autoridades estejam "olhando de perto para eles", o endosso das celebridades à FTX não era uma "prioridade imediata", mas faria parte da "investigação mais ampla do regulador sobre o colapso da exchange."

Joe Rotunda, director of enforcement at the Texas State Securities Board, reportedly told Bloomberg in a Nov. 22 report that the Texas State Securities Board is payments received by celebrities to endorse FTX US, what disclosures were made and how accessible they were for investors.

Tanto Brady quanto Curry e Gisele também foram citados em uma ação coletiva contra a FTX, junto com o ex-CEO da FTX, Sam Bankman-Fried.

O processo alegava que eles “controlavam, promoviam, auxiliavam e participavam ativamente” da FTX Trading LTD e da West Realm Shires Services Inc.

Outros nomeados na ação coletiva incluem o time de basquete Golden State Warriors, o jogador da NBA Udonis Haslem e o co-criador de Seinfeld Larry David.

O Cointelegraph procurou o Conselho de Valores Mobiliários do Estado do Texas para comentar os fatos novos, mas não recebeu uma resposta antes da publicação deste artigo.

No passado, pesquisas descobriram que quase metade dos investidores de varejo seguiriam conselhos sobre ativos digitais divulgados em contas de mídias sociais de celebridades e influenciadores sem questionamento. Muitos usaram de seu poder e influência para vender produtos e projetos de criptomoedas.

Em outubro, a estrela de reality shows Kim Kardashian foi multada pela Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) por “divulgar em suas mídias sociais” o EMAX sem revelar que recebera US$ 250.000 para publicar postagens sobre o projeto.

Kardashian não admitiu nem negou as acusações da SEC, mas chegou a um acordo e concordou em não promover nenhum criptoativo até 2025.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store