Coin News

Tether lança stablecoin pareada com o peso mexicano

26 May, 20223 min readAltcoins
Tether lança stablecoin pareada com o peso mexicano

Nesta quinta-feira (26), a Tether anunciou o lançamento da MXNT, um novo tipo de stablecoin pareada ao peso, a moeda nacional do México. De início, a MXNT estará disponível em três blockchains — Ethereum, Tron e Polygon —, de acordo com uma publicação da empresa.

MXNT entra para a lista das outras stablecoins oferecidas pela empresa, como USDT, EURT e CNHT, com paridade ao dólar americano, euro e o yuan chinês, respectivamente.

“Vimos um aumento no uso de criptomoedas na América Latina no último ano e ficou evidente que precisamos expandir nossas ofertas”, afirmou Paolo Ardoino, diretor de tecnologia da Tether.

Segundo Ardoino, “uma stablecoin pareada ao peso irá fornecer uma reserva de valor para aqueles em mercados emergentes e, especificamente, ao México”, minimizando a volatilidade “para aqueles que visam converter seus ativos e investimentos de moedas fiduciárias a digitais”.

Tether Launches MXN₮ Tether Tokens Pegged To the Mexican Peso Read the full press release — Tether (@Tether_to) May 26, 2022

Citando motivos para o lançamento da stablecoin MXNT, a Tether também mencionou um relatório feito pela empresa de pagamentos com criptomoedas Triple A, que afirma que 40% das empresas mexicanas visam adotar blockchain e criptomoedas de alguma forma, e 71% desse segmento está focado nesse uso específico de criptomoedas.

A Tether acredita que isso torna o México em “um excelente local para [que seja criado] o próximo núcleo cripto da América Latina”.

“O lançamento da MXNT irá fornecer um campo de testes para integrar novos usuários ao mercado latino-americano e pavimentar o caminho para que futuras moedas pareadas a fiduciárias sejam lançadas na região”, afirmou a empresa.

Reservas da USDT

Embora a Tether busque capitalizar com o crescente interesse em criptomoedas na América Latina, a empresa é alvo de especulações de que sua stablecoin USDT, pareada ao dólar, não esteja completamente lastreada em ativos seguros.

Em fevereiro de 2021, a Tether firmou um antigo processo com a Promotoria-Geral de Nova York, pagando US$ 18,5 milhões em multas e concordando em enviar relatórios trimestrais sobre o estado de suas operações.

Este mês, em meio à volatilidade de mercado causada pelo colapso da stablecoin algorítmica UST do Terra, a USDT perdeu brevemente sua paridade ao dólar.

Após o incidente, a Tether publicou seu relatório de fiabilidade, referente ao primeiro trimestre de 2022, afirmando que os títulos comerciais nas reservas da USDT caíram 16,8% desde o fim de 2021.

Títulos comerciais são uma espécie de valor mobiliário emitido por empresas para pagar por obrigações de dívida a curto prazo, como inventário ou salários.

Em 31 de março, dinheiro em espécie e equivalentes em dinheiro representavam 86% das reservas de US$ 82 bilhões da Tether e o restante estava dividido entre títulos corporativos (US$ 4 bilhões), empréstimos com garantia (US$ 3 bilhões) e US$ 5 bilhões em outros investimentos, como criptomoedas, afirmou o relatório.

Além disso, segundo Ardoino, a Tether reduziu suas ofertas de papéis comerciais em 20%. Esta informação estará presente no relatório referente ao segundo trimestre de 2022 da empresa.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store