Coin News

Sucessos e possibilidades da rede Ethereum | Opinião

5 h ago3 min readEthereum
Sucessos e possibilidades da rede Ethereum | Opinião

Você provavelmente já ouviu falar muito sobre bitcoin – a primeira e mais popular criptomoeda, lançada em 2008. Desde então, milhares de criptomoedas foram criadas, principalmente Ether (ETH), a moeda nativa do Ethereum – a blockchain mais usada no mundo das criptomoedas. Mas por que se tornou tão popular?

Aos 19 anos, Vitalik Buterin e sua equipe projetaram uma nova blockchain aprimorada chamada Ethereum, que foi lançada em 30 de julho de 2015. Agora, o valor de mercado do Ethereum é de aproximadamente US$ 205 bilhões, com o Bitcoin em mais de US$ 560 bilhões.

Ao comemorarmos o aniversário de sete anos do Ethereum, podemos refletir sobre a sua evolução e impacto na tecnologia financeira. Ethereum está fazendo mais do que apenas permitir novos aplicativos e arte digital. Está se transformando em todo um ecossistema onde as pessoas podem comprar bens e serviços, tornar-se proprietárias de terras no metaverso e até votar em como o dinheiro deve se comportar. Por enquanto, vamos nos concentrar em alguns de seus principais casos de uso atuais:

Contratos inteligentes

Os contratos inteligentes programam ações para ocorrer automaticamente quando condições específicas e predeterminadas são atendidas. Isso pode soar muito como um contrato tradicional, no entanto, os contratos tradicionais exigem um terceiro, como um advogado, para fazer cumprir as regras. Com os contratos inteligentes, essa aplicação é escrita em código, tornando possível automatizar uma ampla gama de processos, que se tornam mais rápidos e seguros. Contratos inteligentes levaram à criação de uma infinidade de casos de uso para a tecnologia blockchain, incluindo dApps, DAOs e NFTs.

dApps

Os contratos inteligentes também permitiram que os desenvolvedores construíssem aplicativos descentralizados (dApps), que automatizam as funções dos aplicativos e permitem que as pessoas enviem mais do que apenas dinheiro sem intermediários. Os dApps permitem que as pessoas troquem ativos, comprem propriedades digitais (NFTs) e até joguem juntos sem que um terceiro monitore suas ações. Decentraland, por exemplo, é um mundo virtual construído inteiramente no Ethereum, onde os usuários podem navegar por terra, explorar as criações de outros usuários e trocar itens no markeplace da Decentraland.

DAOs

O Ethereum também permitiu a criação de um novo tipo de organização chamada “Organização Autônoma Descentralizada” (DAO em inglês). DAOs são comunidades inteiras de pessoas que trabalham para objetivos coletivos sem uma autoridade central. Nas DAOs, os contratos inteligentes estão especificamente vinculados à votação, de modo que os membros da comunidade propõem e votam em ações, que são automaticamente aplicadas pelo contrato, criando organizações altamente democráticas e horizontalizadas.

NFTs

Contratos inteligentes também tornaram possível comprar, negociar e usar tokens não fungíveis (NFTs) – criptoativos exclusivos com valor, que geralmente são imagens, música ou outras formas de arte. Quando as NFTs são negociadas na blockchain, os contratos inteligentes lidam com suas transferências e rastreiam a propriedade, para que cada um possa ser enviado e recebido sem que um terceiro verifique a transação. As NFTs chegaram ao ponto de permitir que as pessoas comprem e vendam casas sem corretores!

O Ethereum se tornou tão popular na América Latina que o ETH é a segunda moeda mais mantida, atrás apenas do BTC, na plataforma de criptomoedas da Bitso, com mais de 33% de seus usuários acessando o ETH. O Ethereum traz um ecossistema de possibilidades de pagamentos, artes, metaverso, NFTs na América Latina e muito mais. Vamos tirar o máximo do ETH e tornar cripto útil juntos.

Sobre o autor

Abraham Cobos Ramírez é líder de Cripto da corretora Bitso

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store