Coin News

Semana cripto: Ethereum sofre mais uma semana de perdas e XRP renasce das cinzas

24 Sep, 20225 min readAltcoins
Semana cripto: Ethereum sofre mais uma semana de perdas e XRP renasce das cinzas

Os preços das criptomoedas líderes do mercado, Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH), caíram na quarta-feira (21) após a notícia de que o Federal Reserve dos EUA estava aumentando as taxas de juros em mais 75 pontos-base para conter os efeitos da inflação.

Em junho, quando o Fed elevou as taxas de juros pela primeira vez em 75 pontos-base este ano, muitos comentaram que a alta foi a mais acentuada do Banco Central americano desde 1994.

Em julho, o Fed anunciou outro aumento de 0,75%. Os preços do Bitcoin e do Ethereum saltaram dentro de uma hora após o anúncio.

Esse não é um comportamento típico do mercado, uma vez que os aumentos das taxas de juros tornam os empréstimos mais caros, o que, por sua vez, significa que os investidores estão mais propensos a abandonar seus ativos de risco.

De qualquer forma, nenhuma das principais criptomoedas se manteve firme desta vez. O Bitcoin caiu 3,4% nos últimos sete dias, de acordo com o CoinGecko, e atualmente é negociado por US$ 19.100, enquanto o Ethereum caiu 6,2% na semana, para os atuais US$ 1.340.

Várias outras criptomoedas de peso do setor registraram perdas percentuais de dois dígitos esta semana, entre elas COSMOS, com queda de 12%, para US$ 14.39. O Ethereum Classic (ETC) caiu 15%, para US$ 28.74, e o Near Protocol (NEAR) caiu 10,5%, para US$ 3.79.

As valorizações da semana

Alguns nomes escaparam do contágio e conseguiram registrar ganhos percentuais de dois dígitos ao longo da semana: Stellar (XLM) explodiu 16%, para US$ 0.12, Cronos subiu 16%, para US$ 0.11, e Algorand (ALGO) disparou 38%, para US$ 0.40.

Mas a maior alta foi da XRP, que decolou 43% ao longo da semana, para US$ 0.52. O pump seguiu notícias do início da semana de que a Ripple e a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) apresentaram moções para julgamento sumário no processo de US$ 1,3 bilhão, cada um manobrando para arquivar o processo antes do julgamento.

A SEC levou a Ripple ao tribunal em dezembro de 2020 por supostamente vender XRP como um valor mobiliário não registrado.

A semana após a Fusão

Obviamente, o ETH já estava em queda antes das notícias de inflação do Fed nesta semana.

Dados da Glassnode mostraram que as previsões de que a Fusão (“Merge”, em inglês) do Ethereum seria um caso de “compre o boato e venda a notícia” se confirmaram. “Não é surpreendente que os lucros tenham sido obtidos quando estavam disponíveis”, escreveu a Glassnode na segunda-feira.

“Desde então, as taxas de financiamento voltaram completamente ao neutro [depois de cair para uma baixa histórica de -1.200% no período que antecedeu a Fusão], sugerindo que grande parte do premium de especulação de curto prazo se dissipou.”

A Glassnode havia relatado em agosto que havia uma demanda esmagadora de compra de opções de ETH com premium, chamando-o de “estado de viés de alta extrema” para o preço do ativo em setembro.

No entanto, o mesmo relatório observou que a volatilidade implícita do ETH foi maior nas previsões de preços de baixa do que nas previsões de alta, indicando que os traders estavam “pagando um premium pela proteção de opções de venda pós-Fusão”.

Os mineradores de Ethereum estavam faturando muito no período que antecedeu a Fusão. De acordo com a OKLink, que extrai dados de uma dúzia de diferentes pools de mineração, incluindo F2Pool, Binance e BTC.com, os mineradores venderam um total de 14.785 ETH, totalizando US$ 19,73 milhões em transações de 9 de setembro até o dia da Fusão em 15 de setembro.

A maior venda ocorreu em 14 de setembro, quando os mineradores descarregaram quase 8.032 ETH no mercado.

Reguladores vs Ethereum

Em um processo federal contra um influenciador de criptomoedas aberto na segunda-feira, a SEC sugeriu que acredita que o governo dos EUA tem jurisdição sobre todas as transações de Ethereum.

De acordo com uma sentença no parágrafo 69 do processo, a SEC alega que pode processar Ian Balina não apenas porque seu caso diz respeito a transações feitas nos Estados Unidos, mas também porque o fato de a maioria dos validadores da rede Ethereum estar nos EUA significa que toda a blockchain está sob a alçada do governo – ou assim a SEC argumenta.

Gary Gensler, o presidente da SEC, disse anteriormente que o Bitcoin é uma commodity, mas seu silêncio sobre o Ethereum faz com que muitos desconfiem que ele não acha que o ativo não tem a mesma classificação que o BTC.

Na semana passada, Gensler disse que as criptomoedas baseadas no consenso proof-of-stake (PoS), que permitem que os detentores obtenham retornos passivamente por meio de staking, podem ser classificadas como valores mobiliários: “da perspectiva da moeda… essa é outra indicação de que, sob o “teste Howey” da SEC, o público investidor está antecipando lucros com base nos esforços de outros”.

MicroStrategy compra mais Bitcoin

A MicroStrategy não está menos otimista com o bitcoin em sua era pós-Saylor: na segunda-feira, a empresa de software adicionou outros 300 BTC, na época valendo cerca de US$ 6 milhões, ao seu tesouro.

A MicroStrategy já era o maior HODLer corporativo do mundo, mas o bitcoin adicional agora significa que a empresa tem 130.000 BTC no caixa, ou cerca de US$ 2,4 bilhões no preço atual.

As ações da MicroStrategy caíram 6% no início da segunda-feira quando veio à tona a compra de mais bitcoin, mas se recuperaram já no dia seguinte.

* Traduzido com autorização do Decrypt.co.

Maior Exchange da América Latina, no MB você negocia tokens, DeFi, renda fixa digital, NFTs e, claro, criptomoedas. E tudo no painel de negociação mais seguro do mercado. Abra sua conta gratuita!

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store