Coin News

SBF despenca no ranking de bilionários da Bloomberg após crise da FTX

9 Nov, 20223 min readOther
SBF despenca no ranking de bilionários da Bloomberg após crise da FTX

O magnata das criptomoedas Sam Bankman-Fried pode estar perdendo o título de “bilionário” depois de uma queda estimada em 94% em sua fortuna pessoal durante as últimas horas, de acordo com o Bloomberg Billionaires Index, um ranking que classifica as pessoas mais ricas do mundo com base em seus patrimônios particulares.

Bankman-Fried já foi uma das principais personalidades do ranking da Bloomberg, com um patrimônio líquido estimado em US$ 26 bilhões no seu auge. No entanto, o empresário de criptomoedas agora não aparece mais no top 500.

Em 9 de novembro, a Bloomberg informou que sua fortuna pessoal “provavelmente” será “eviscerada” caso a venda da exchange FTX para a rival Binance seja concluída.

Antes do anúncio da aquisição da FTX pela Binance, a participação de 53% de Bankman-Fried na exchange estava estimada em cerca de US$ 6,2 bilhões. Ele também mantinha a propriedade da Alameda Research, foco inicial de seus recentes problemas, acrescentando mais US$ 7,4 bilhões à sua fortuna pessoal.

O índice de riqueza da Bloomberg assume que Bankman-Fried e os seus sócios serão liquidados pela aquisição da Binance, avaliando as duas empresas em apenas US$ 1.

Isso significa que Bankman-Fried agora possui cerca de US$ 1 bilhão, muito abaixo dos US$ 15,6 bilhões associados a ele em 8 de novembro. A queda da FTX tornou-se responsável pelo "maior colapso da noite para o dia entre todos os bilionários monitorados pela Bloomberg."

Detalhes sobre a aquisição ainda não foram divulgados, mas não incluem o braço norte-americano da exchange, FTX.US. A exchange norte-americana foi avaliada em cerca de US$ 8 bilhões no início deste ano.

O acordo entre as exchanges até agora é apenas uma carta de intenção não vinculativa, permitindo que a Binance possa se "retirar [...] a qualquer momento" do negócio, segundo Bankman-Fried.

Em 8 de novembro, Zhao postou suas “duas grandes lições” deixadas pelo mais recente desastre do mercado de criptomoedas. A primeira é nunca usar um token criado e emitido pela própria exchange como garantia. Em segundo lugar, as empresas de criptomoedas não devem tomar empréstimos ou usar capital de forma “eficiente”, mas sim manter uma grande reserva.

O FTX Token (FTT), token nativo da exchange que está no epicentro desta última crise da indústria de criptomoedas, afundou 75% nas últimas 12 horas. Em colapso, o FTT estava sendo negociado a US$ 4,67 no momento da redação deste artigo, uma queda de 94% em relação ao pico de US$ 84,18 registrado em setembro de 2021.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store