Coin News

Resumo da semana cripto: Preço do Bitcoin segue na lama enquanto países dificultam a vida das criptomoedas

3 Sep, 20226 min readBitcoin
Resumo da semana cripto: Preço do Bitcoin segue na lama enquanto países dificultam a vida das criptomoedas

Os preços do Bitcoin e do Ethereum normalmente se movem juntos. Mas algumas semanas são uma exceção, e esta foi exatamente uma semana assim.

O Bitcoin (BTC), a criptomoeda número um do mundo, com um valor de mercado de US$ 380 bilhões, caiu mais 2% na semana passada e é negociado por cerca de US$ 19.860 neste sábado (3), segundo o portal CoinMarketCap. Já o Ethereum, a maior altcoin, com valor de mercado de US$ 190 bilhões, subiu 3,5% na semana passada e está sendo negociado a US$ 1.556.

Já o maior perdedor entre as 30 principais criptomoedas foi Avalanche. O token AVAX afundou 10% durante a semana na esteira de um escândalo de espionagem; vale menos de US$ 20 neste sábado.

Duas criptomoedas no top 20 desfrutaram de grandes ralis, e uma delas pode ser uma surpresa para muitos: o Litecoin (LTC) subiu 15% na semana passada, para mais de US$ 60, enquanto o MATIC da Polygon subiu 11% e atualmente é negociado por cerca de US$ 0,90. A alta empolgante da Polygon ocorreu em meio a notícias de adoção do token pela Robinhood e pela gigante de mídia social Meta.

As outras principais criptomoedas mal se moveram esta semana.

Preços à parte, novos dados desta semana do Ethereum Name Service (ENS) contam uma história mais otimista. O ENS foi lançado há cinco anos por membros da fundação Ethereum para permitir que as pessoas registrem domínios memoráveis ​​para suas carteiras criptográficas, em vez de se limitar à complicada sequência de números e letras aleatórios que normalmente representam um endereço blockchain.

A ENS registrou seu terceiro mês seguido de receita recorde em agosto, com 2,17 milhões de nomes de domínio .ENS criados no serviço. Há duas semanas, o serviço informou que, nos três meses anteriores, o número de registros de nomes de domínio .ENS dobrou.

Esse aumento dramático na atividade do ENS provavelmente antecipa a grande mudança da rede do Ethereum, que acontecerá este mês. A Fusão do Ethereum fará a transição da rede do mecanismo de consenso de proof of work (PoW), com uso intensivo de energia, para o algoritmo de proof of stake (PoS), 99,95% mais verde.

Reguladores de olho nas criptomoedas

Na segunda-feira, o diretor-gerente da Autoridade Monetária de Singapura (MAS), o fiscalizador financeiro do país, Ravi Menon, disse em um seminário que ele começará a adicionar obstáculos para os investidores de varejo que desejam entrar no mercado cripto. As propostas incluem testes de KYC e limitação do acesso a linhas de crédito.

Menon disse que as medidas são para proteger os consumidores, elaborando que, embora Cingapura dê boas-vindas à inovação em fintech, os investidores “parecem estar irracionalmente alheios aos riscos das criptomoedas”, mas uma proibição total “provavelmente não funcionará”. O MAS também está procurando trazer revisões regulatórias internacionais e colaborar em medidas de redução de danos.

Os líderes paraguaios também estiveram ativos na segunda-feira. O presidente Mario Abdo Benítez vetou um projeto de lei que regularia várias atividades de criptomoedas no país, incluindo mineração. De acordo com o decreto do Executivo, a principal razão para o veto foi que os custos de energia supostamente superariam os benefícios trabalhistas.

Nos EUA, o deputado Raja Krishnamoorthi – presidente do Subcomitê de Política Econômica e do Consumidor, uma parte da Câmara, que forma o Congresso junto com o Senado – enviou cartas a cinco das maiores exchanges de criptomoedas nos EUA na terça-feira, solicitando “ informações e documentos” sobre como eles estão trabalhando para “combater fraudes relacionadas a criptomoedas”.

Meta e Ticketmaster adotam NFTs

A Meta, empresa controladora do Facebook e Instagram, lançou novos recursos NFT para suas propriedades no início da semana, incluindo a capacidade de postar NFTs na principal rede social mundial.

Meta atualmente suporta Ethereum, Polygon e Flow NFTs no Facebook e Instagram. Ele também suporta várias carteiras de criptografia, incluindo MetaMask, Rainbow, Trust Wallet, Coinbase Wallet e Dapper, que podem ser conectadas para verificar e compartilhar NFTs.

Já na quarta-feira, a gigante dos ingressos Ticketmaster anunciou que utilizará o blockchain Flow da Dapper Labs para cunhar ingressos NFT para determinados eventos. Nos últimos seis meses, a Dapper Labs e a Ticketmaster pilotaram silenciosamente um programa NFT no qual a Ticketmaster emitiu NFTs de ingressos como recordações para os participantes de eventos específicos, como o Super Bowl deste ano.

Empresas tentam lidar com a crise de liquidez

A empresa de empréstimo de criptomoedas Hodlnaut, com sede em Cingapura, recebeu autorização judicial para se reestruturar na terça-feira. A empresa entrou com pedido de recuperação judicial em 13 de agosto, buscando proteção temporária contra os credores. Apenas cinco dias antes, havia congelado saques de clientes para “estabilizar a liquidez” durante a atual crise de liquidez do setor.

Na quinta-feira, a falida Celsius disse em um processo judicial que está tentando devolver alguns dos fundos de seus clientes. Atualmente, a empresa está oferecendo a liberação de quase US$ 50 milhões em criptomoedas pertencentes a clientes que faziam parte do programa de “custódia” – contas que armazenavam criptomoedas, mas não geravam retornos.

Se a proposta de Celsius for aprovada, os fundos devolvidos cobririam apenas uma fração das obrigações do credor: as contas de custódia somam US$ 210 milhões em criptomoedas, de acordo com o documento. No entanto, os clientes que esperam retornos que investiram cripto no popular programa “ganhar” da Celsius representam US$ 4,3 bilhões em ativos; não há ainda nenhuma palavra sobre quando – ou se – eles vão receber seu dinheiro de volta.

Dificuldade de mineração de Bitcoin aumenta

O Bitcoin está ficando mais difícil de minerar. De acordo com dados do BTC.com, a dificuldade de mineração do Bitcoin saltou 9,26% nas últimas duas semanas. À medida que a dificuldade aumenta, os mineradores podem registrar lucros menores, já que mais poder de computação (e energia) é necessário para minerar enquanto o valor do Bitcoin permaneceu estagnado.

Scott Norris, cofundador da mineradora privada de Bitcoin LSJ Ops, disse ao Decrypt que “a dificuldade é motivo de preocupação”, porque isso significaria que mais mineradores estão abandonando a rede – tornando-a menos eficiente.

Norris acrescentou: “Um aumento de dificuldade é um indicador de uma rede forte e crescente; na teoria deveria ser uma coisa boa”, acrescentando que “setores como gás e hidrelétricas estão defendendo custos de energia baratos e permitindo uma nova geração de mineração de longo prazo emergir.”

Traduzido e editado com autorização do Decrypt.co.

Esse é o melhor momento da história para investir em cripto! E agora, você pode ter acesso a um curso exclusivo com os maiores especialistas em cripto para aprender os fundamentos e as técnicas que te ajudam a navegar nas altas e baixas do mercado. Inscreva-se aqui

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store