Coin News

As razões que fizeram o bitcoin desabar na última semana, segundo a Glassnode

23 Aug, 202215 min readBitcoin
As razões que fizeram o bitcoin desabar na última semana, segundo a Glassnode

O Bitcoin (BTC) passou por uma onda de alívio breve, com seu preço ficando acima do preço realizado durante 23 dias consecutivos. No entanto, o enfraquecimento na atividade da rede se manifestou na forma de um evento de liquidação na última semana e o preço caiu novamente abaixo da base de custo fundamental.

Atualmente, o preço realizado do bitcoin está em US$ 21,7 mil, enquanto seu preço “spot” (à vista) está um pouco abaixo do preço realizado, em US$ 21,3 mil.

Durante o ciclo de baixa entre 2018 e 2019, os preços oscilaram abaixo do preço realizado durante 140 dias, tornando a atual duração do mercado de baixa de 36 dias relativamente breve e, dessa forma, indicando que mais tempo de acumulação pode ser necessário.

Nesta edição, a Glassnode explora o enfraquecimento implícito do bitcoin que resultou na liquidação mais recente, além de métricas a serem acompanhadas para fornecer suporte a uma recuperação em uma escala mais macro.

Ideias de alerta serão apresentadas ao longo da análise para ajudar na identificação dos níveis de interesse que possam representar variações significativas no desempenho de mercado/rede. Qualquer membro da Glassnode pode configurar um alerta diretamente no Glassnode Studio.

O retorno das quedas

Conforme o preço realizado do bitcoin agora está elevado, dois modelos adicionais de preço “on-chain” (que verificam movimentações registradas na própria blockchain) estão abaixo do preço de mercado como possíveis níveis de suporte.

O preço delta e o preço equilibrado são modelos on-chain bem conhecidos e têm um histórico de convergência com preços próximos a fundos de ciclo.

O preço delta (US$ 13.760) é um modelo híbrido de precificação baseados tanto em dados técnicos como on-chain. É calculado como a diferença entre o preço realizado e o preço médio recorde. Anteriormente, o preço delta pegou os pavios mais baixos dos mercados de baixa.

O preço equilibrado (US$ 17.180) representa a diferença entre o preço realizado e o preço transferido (o preço ponderado por tempo dos dias de moeda). Isso pode ser considerado como uma espécie de modelo de “valor justo”, que captura a diferença entre o que foi pago (base de custo) e o que foi gasto (transferido).

O gráfico abaixo destaca as similaridades entre a atual estrutura de mercado e a fase de formação de fundos em 2018-2019.

Oportunidade de distribuição

Inicialmente, iremos avaliar o escore de tendência de acumulação por grupos para fornecer mais percepções sobre o comportamento de acumulação/distribuição de todos os participantes do mercado, separados por tamanho de carteira.

Ao considerar apenas a recuperação recente do fundo local do bitcoin em junho, é possível observar duas fases distintas:

– Fase A : Após cair abaixo de US$ 20 mil, camarões (investidores que têm menos de 1 BTC) e baleias (investidores que têm mais de 10 mil BTC, excluindo corretoras e mineradores) eram acumuladores líquidos enquanto outras classes de investidores demonstravam estar num sistema equilibrado.

– Fase B : Após a recuperação inicial do preço realizado, todos os grupos aproveitaram a oportunidade para distribuir (vender) suas moedas. É interessante notar que o persistente e forte ritmo de acumulação por camarões (com menos de 1 BTC) também enfraqueceu nessa fase.

Assim, a recente alta no preço resultou em uma ampla fase de distribuição, acrescentando pressão de venda ao mercado.

Rastreando demanda via atividade de rede

Seguindo os princípios de oferta e demanda, a sustentabilidade de um rali de mercado de baixa pode ser criticada quando a oferta não está equilibrada por nova demanda e crescente atividade na rede.

O número de novos endereços únicos, que apareceram pela primeira vez na blockchain, é uma ferramenta fundamental para medir a atividade na rede. Por conta da volatilidade intradiária na atividade, o valor absoluto de novos endereços em qualquer dia pode ser pouco informativo.

Porém, a tendência de novos endereços que entram no mercado pode fornecer um forte sinal de atividade na rede.

Assim, devemos comparar a média mensal de novos endereços à média anual para destacar variações relativas no sentimento dominante e ajudar a identificar mudanças na atividade da rede.

Confirmação do mercado de baixa : Junto com a queda nos preços do recorde de abril de 2021, a média móvel de 30 dias de novos endereços caiu drasticamente abaixo da média móvel de 365 dias. Foi uma confirmação de que a fase do mercado de baixa provavelmente estava acontecendo — através das lentes da atividade de rede.

Confirmação de nova demanda : Após uma longa fase de consolidação de mercado, um aumento repentino da média móvel de 30 dias acima da média móvel de 365 dias para novos endereços, historicamente sinalizou um sinal promissor de que nova demanda está entrando para o mercado.

A análise do recente salto no preço spot acima do preço realizado mostra que a média mensal de novos endereços ainda está menor do que a média anual . Esse padrão pode ser considerado como uma validação da baixa demanda no mercado.

Ideia de alerta: Se novos endereços (média móvel simples de 30 dias) ultrapassarem 924 mil (média móvel simples de 365 dias), sinalizaria um aumento na atividade em blockchain, sugerindo uma possível força de mercado e recuperação de demanda.

Analisando ainda mais a demanda, a receita dos mineradores proveniente de taxas permite avaliar a competitividade por espaço em blocos. Essa pode ser considerada como uma medida de congestionamento da rede e demanda por inclusão no próximo bloco.

Baixa demanda : As etapas iniciais da concretização de um mercado de baixa geralmente coincidem com a evaporação das taxas na receita de mineradores. Aqui, o intervalo típico entre 2,5% e 5% atuou como um limite histórico entre a alta e baixa demanda no mercado.

Alta demanda : Em contraste, uma entrada contínua acima do intervalo mencionado entre 2,5% e 5% pode ser considerado como um sinal construtivo para avaliar uma nova onda de demanda.

A atual estrutura de mercado dessa métrica demonstra um nível baixo, porém crescente de demanda por espaço em blocos.

Apesar de sua simplicidade, medir o ritmo de taxas pagas por valor total liquidado é um indicador macro perspicaz para avaliar as dinâmicas complexas de crescente demanda na rede.

Ideia de alerta: Se a receita dos mineradores proveniente de taxas (média móvel simples de 30 dias) ultrapassar 2,5%, sinalizaria um aumento na atividade em blockchain, sugerindo uma possível força de mercado e recuperação de demanda.

A presença de investidores do varejo na rede pode ser avaliada ao analisar a tendência no longo prazo de transações menores. O gráfico a seguir mostra a média móvel de 90 dias do volume total de transações com um valor em dólares menor de US$ 10 mil.

Considerando que transações menores são atribuídas a investidores do varejo, a média trimestral suavizada dessa métrica pode ser usada para rastrear o sentimento dominante do mercado.

Fases duradouras de alta são atrativas para investidores do varejo e períodos de baixa são menos atrativos , então a tendência dos volumes menores de transação pode ser usada para medir a atmosfera do mercado.

A recente movimentação positiva para US$ 24,4 mil não foi acompanhada por nenhuma mudança no volume de transferência ou demanda no varejo . Esse padrão acrescenta mais confirmação do enfraquecimento implícito desse rali de mercado.

Ao analisar o total de entradas e saídas de capital em todas as corretoras (valor em dólares), também é possível extrair uma correlação similar entre o comportamento cíclico de preços em bitcoin e a entrada e saída de capital em corretoras denominado em dólares.

Fluxos de capital em corretoras agora registram baixas de diversos anos, voltando para níveis registrados no fim de 2020. Assim como o volume de investidores do varejo, sugere que persiste uma falta de interesse especulativo no ativo no geral.

Para criar um indicador explícito baseado nessa conexão entre fluxos de capital em corretoras e amplo sentimento de mercado, uma nova métrica é definida: múltiplo do fluxo em corretoras.

Essa métrica equivale à proporção entre os fluxos médios mensais em corretoras e seu valor médio anual.

Fluxos em corretoras são definidos como a média de entrada e saída de capital denominadas em dólares e volumes relacionados a todas as corretoras (como entradas de capital + saídas de capital, divididas por 2).

O múltiplo do fluxo em corretoras pode ser usado como um nível de limite para mapear as etapas anteriores e posteriores de um mercado de baixa.

Em concordância com gráficos anteriormente discutidos, o recente retorno de preço do fundo de junho de 2022 não foi acompanhado por uma entrada significativa de especuladores ao mercado.

Além disso, com base nas observações acima, parece que o recente rali de preço tinha pouco mérito, a partir de uma perspectiva on-chain, e confirma o enfraquecimento mencionado anteriormente.

Confiança de holders a curto prazo

Monitorar a demanda e a atividade na rede com ênfase nos investidores do varejo e especuladores pode fornecer percepções para mapear as fases de penumbra de um mercado de baixa.

No entanto, para completar essa quebra-cabeça, esta análise será finalizada com uma avaliação da confiança dos holders a curto prazo.

A atual estrutura de mercado se assemelha a outros padrões de formação de fundo.

Depois que uma longa fase de acumulação aconteceu, qualquer movimentação positiva de preço tende a impulsionar a confiança de investidores a curto prazo com uma base de custo quase equivalente ao valor de mercado.

Alinhado com isso, uma tendência contínua de alta é geralmente acompanhada por duas alterações macro:

Prejuízos realizados decrescentes conforme todos os vendedores restantes são expulsos do mercado.

Lucros realizados por holders a curto prazo à medida que a nova demanda absorve a pressão de venda.

Prejuízo realizado decrescente

A análise do mercado de baixa entre 2018 e 2019 mostra que nos estágios finais da formação de fundo, o lucro/prejuízo líquido realizado (média móvel de 90 dias) gradualmente se recuperou para o nível neutro conforme os vendedores finais são expulsos do mercado.

É utilizado o lucro/prejuízo líquido realizado (média móvel de 90 dias) para buscar uma queda estrutural nos prejuízos líquidos realizados .

Se persistir por muito tempo, esse padrão migra para lucros líquidos realizados que o mercado poderá absorver de forma confortável. A atual inclinação para a realização de prejuízo líquido demonstra a vulnerabilidade de preço contra qualquer força negativa no mercado.

Ideia de alerta: Se a porcentagem da receita dos mineradores proveniente de taxas (média móvel simples de 30 dias) ultrapassar zero, sinalizaria um aumento na atividade em blockchain, sugerindo uma possível força de mercado e recuperação de demanda.

Absorção da tomada de lucro

Ao observar a métrica de lucro com transações de saída que foram gastas (SOPR) por holders a curto prazo (média móvel de 90 dias), é possível ver uma proporção trimestral suavizada dos preços de venda relacionados a preços de compra por investidores.

O importante nível de limite nessa métrica é um cruzamento de 1,0, com uma ultrapassagem que indica um retorno ao gasto rentável.

Após a capitulação (desistência de ganhos pela venda de posições por conta da queda no preço) do recorde em novembro de 2021, holders a curto prazo (os principais compradores) realizaram enormes prejuízos, gerando uma drástica queda no lucro (média móvel de 90 dias) por holders a curto prazo abaixo de 1 .

Essa fase geralmente é seguida de um período de baixa convicção, onde o valor de equilíbrio de 1 atua como uma resistência de sobrecarga.

Isso acontece porque investidores estão até dispostos a vender em torno de sua base de custo para simplesmente conseguir seu dinheiro de volta .

Finalmente, após uma acumulação suficiente no fundo acontecer, uma irrupção contínua acima de 1,0 geralmente confirma que novo capital está entrando ao mercado e absorvendo o lucro obtido por holders a curto prazo .

Ideia de alerta: Se o lucro (SOPR) por holders a curto prazo (média móvel de 90 dias) ultrapassar 1,0, sinalizaria um aumento na atividade em blockchain, sugerindo uma possível força de mercado e recuperação de demanda.

Conclusões

Neste relatório, foram discutidos os principais fatores que resultaram no enfraquecimento e na subsequente rejeição do preço do bitcoin de US$ 24,4 mil novamente abaixo do preço realizado.

Investidores de diversos grupos e tamanhos de carteira decidiram distribuir suas moedas durante o recente rali acima do nível médio da base de custo do mercado.

A recente tendência de alta no preço também falhou em atrair uma onda significativa de novos usuários ativos, que é particularmente notável entre investidores do varejo e especuladores.

A força mensal do fluxo de corretoras também não sugere que uma nova onda de investidores está entrando no mercado, indicando uma entrada de capital relativamente fraca.

A atual estrutura de mercado é certamente comparável com o fim do mercado de baixa de 2018. Porém, ainda não há uma reversão de tendência macro na rentabilidade e fluxo de demanda necessários para uma tendência de alta contínua.

Por isso, a contínua fase de consolidação no fundo de ciclo é mais provável, conforme investidores de bitcoin tentam estabelecer uma base mais firme, que está sujeita, é claro, à persistente incerteza e eventos desfavoráveis da queda macroeconômica.

Sobre o autor

A Glassnode é a maior provedora de dados e inteligência de blockchain que gera métricas e ferramentas on-chain para quem realmente quer entender o mercado de criptomoedas.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização da Glassnode.

Quer negociar mais de 200 ativos digitais na maior exchange da América Latina? Conheça o Mercado Bitcoin! Com 3,8 milhões de clientes, a plataforma do MB já movimentou mais de R$ 50 bilhões em trade in. Crie sua conta grátis!

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store