Coin News

'Quem não comprar Bitcoin agora vai se arrepender nos próximos anos com possível alta de 500%', destaca analista

26 Oct, 20226 min readBitcoin
'Quem não comprar Bitcoin agora vai se arrepender nos próximos anos com possível alta de 500%', destaca analista

A CoinGecko anunciou a publicação de seu Relatório Trimestral traçando um perfil do mercado de criptomoedas no período. O relatório reúne o desempenho do mercado de criptomoedas no terceiro trimestre de 2022.

O relatório examina o cenário geral do mercado de criptomoedas, incluindo Bitcoin (BTC) e seu desempenho em relação às principais classes de ativos, como ações e principais moedas fiduciárias.

O relatório também desvenda o estado do Ethereum (ETH) pré e pós-Merge, juntamente com seus movimentos de preços, e analisa como o ecossistema de Finanças Descentralizadas (DeFi) se recuperou com um aumento trimestral, enquanto o volume geral de negociação dos tokens não fungíeis (NFT) continuam a declinar a partir do segundo trimestre.

“No trimestre passado, vimos o mercado de criptomoedas se movendo lateralmente em meio a turbulências macroeconômicas. Embora tenha havido alguma turbulência regulatória, esperamos maior clareza em torno das regulamentações no futuro. No geral, embora prevejamos que o curto prazo permaneça desafiador, continuamos otimistas a longo prazo no setor", destaca Bobby Ong, COO e cofundador da CoinGecko.

Ong cita alguns destaques do relatório que justificam seu otimismo com o potencial do mercado de criptoativos no longo prazo, indicando que o miomento atual pode ser uma boa hora para comprar já que as perspectivas de longo prazo continuam em alta.

Destaques do relatório

A capitalização de mercado total das criptomoedas atingiu um mínimo de US$ 875 bilhões em 19 de julho, depois subiu para US$ 1,2 trilhão em meados de agosto antes de cair novamente para encerrar o trimestre em US$ 986 bilhões, representando um aumento de 6,5% trimestre a trimestre.

Assim, segundo o relatório, após a queda significativa de 50% no segundo trimestre, o mercado parece ter encontrado suporte e está principalmente no modo de consolidação no terceiro trimestre.

Além disso o relatório destaca que o valor de mercado das 15 principais stablecoins permaneceu relativamente semelhante ao desempenho do segundo trimestre, perdendo 3% no trimestre, ou US$ 4,7 bilhões em termos absolutos. As 5 principais stablecoins, ou seja, Tether (USDT), USD Coin (USDC), Binance USD (BUSD), Dai (DAI) e Frax (FRAX) também mantiveram suas posições.

O relatório também aponta que depois que o Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros dos EUA (OFAC) sancionou o misturador de criptomoedas Tornado Cash, a capitalização de mercado do USDC caiu 16% ou US$ 9 bilhões no trimestre, já que seu emissor Circle, com sede nos EUA, congelou o USDC em endereços sancionados do Tornado Cash.

O BUSD registrou o maior ganho em 18% ou US$ 3 bilhões no trimestre, e o USDT também aumentou ligeiramente em 2,5% ou US$ 1,7 bilhão no trimestre.

"Apesar das flutuações no terceiro trimestre, o Bitcoin (BTC) caiu 1% no trimestre e superou todos os principais ativos, exceto o índice do dólar americano (DXY), que subiu 7% no trimestre. No entanto, no acumulado do ano (YTD), o BTC continua sendo o ativo com pior desempenho, com a maior perda de 58%. Independentemente disso, as moedas fiduciárias têm tido um desempenho ruim em relação ao USD, com o EUR e a GBP quase atingindo a paridade em relação ao seu homólogo dos EUA", afirma.

Ethereum

Outro ponto destacado pelo relatório é o Ethereum que realizou sua principal atualização, o The Merge. O ETH subiu no início do trimestre, chegando a US$ 1.982 em meados de agosto, mas não conseguiu quebrar a resistência de US$ 2.000.

O ETH voltou a subir duas semanas antes do The Merge em 15 de setembro, mas o ambiente macroeconômico desafiador e os comerciantes "vendendo as notícias" resultaram em uma liquidação dias antes.

"Após o The Merge, as emissões de tokens da Ethereum diminuíram significativamente, com uma redução de 95% na média diária de emissões no acumulado do ano, de 9.587 ETH para 560 ETH. Embora o ETH ainda não seja um ativo deflacionário, isso dá credibilidade à antecipação anterior do “triplo-halving”, destaca o relatório.

Apesar de um rali de preços que antecedeu o The Merge, o ETH conseguiu fechar o trimestre com um retorno de preço positivo de 26% em US$ 1.329, mas no geral permanece uma queda de 64% no acumulado do ano.

Na mesma linha o setor de DeFi se recuperou no terceiro trimestre, com a capitalização de mercado total aumentando 31% no trimestre. Todos os setores de DeFi conseguiram reverter a saída de liquidez e aumentar a capitalização de mercado.

"A capitalização de mercado das exchanges descentralizadas (DEXs) cresceu 37% no trimestre e atingiu US$ 10,9 bilhões, fortalecendo a posição das DEXs como o maior setor em DeFi, com uma participação de mercado de 45% por capitalização de mercado no terceiro trimestre", destaca.

Segundo o relatório, isso pode ser atribuído ao aumento no volume de negociação e volatilidade para tokens de governança de protocolos de staking, em grande parte impulsionados pela narrativa Merge.

"O próprio setor de staking cresceu 272% no trimestre para atingir uma capitalização de mercado de US$ 1,54 bilhão no terceiro trimestre, representando 6,3% na participação de mercado DeFi", afirma.

NFTs

O relatório destaca que o mercado NFT registrou uma queda significativa de 71% no volume total de negociação no trimestre, nos 5 principais mercados NFT OpenSea, Magic Eden, LooksRare, X2Y2 e CryptoPunks.

Em contraste com a tendência de queda mensal (MoM) no volume de negócios de seus concorrentes, o Magic Eden foi o único mercado NFT que cresceu em setembro, dobrando seu volume MoM de US$ 0,07 bilhão para US$ 0,13 bilhão.

A participação de mercado da Magic Eden por volume de negócios aumentou de 9% no segundo trimestre para 22% no terceiro trimestre, ganhando terreno na participação de mercado da OpenSea, que caiu de 90% no segundo trimestre para 60% no terceiro trimestre.

"A negociação fraudolenta continuou a ocorrer em X2Y2 e LooksRare. De acordo com dados de setembro, cerca de 87% do volume da LooksRare e 85% do volume da X2Y2 vieram potencialmente do wash trading. Se esse volume de negociação tivesse sido incluído, o X2Y2 teria superado o OpenSea para ocupar a primeira posição", afirma.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store