Coin News

Quase um quarto dos blocos do Ethereum estão cumprindo sanções impostas pelos Estados Unidos ao Tornado Cash

28 Sep, 20224 min readEthereum
Quase um quarto dos blocos do Ethereum estão cumprindo sanções impostas pelos Estados Unidos ao Tornado Cash

Ao que parece, os temores de censura no Ethereum estão se confirmando, de acordo com um pesquisador chamado Toni Wahrstätter. Em uma nova pesquisa, Wahrstätter afirma que pelo menos 23% dos blocos Ethereum estão em conformidade com sanções impostas pelos Estados Unidos.

Nesse sentido, as sanções envolvem sobretudo transações feitas com o mixer de criptomoedas Tornado Cash, bloqueado pelo governo dos EUA em agosto. Wahrstätter disse que a censura aumentou devido ao uso de um serviço chamado Flashbots, mas que aumentou após a implementação do The Merge.

Entenda o caso

De acordo com a pesquisa de Wahrstätter, a censura parte do Flashbot, operador de valor máximo extraível (MEV) da rede Ethereum. Este operador está censurando todas as transações originadas do Tornado Cash.

Na sua análise, Wahrstätter levou em conta todos os 19.436 blocos gerados no Ethereum desde a implementação do The Merge até a publicação deste texto. Destes blocos, o pesquisador analisou aqueles minerados com o uso do Flashbots. E conforme revelou a pesquisa, nenhum bloco continha qualquer transação conectada ao Tornado Cash.

O Flashbots parece estar censurando as transações por padrão, pois visa cumprir os requisitos regulatórios. Ou seja, o software estabelece esse filtro independentemente da vontade do usuário.

Isso está de acordo com os comentários feitos pelo líder de estratégia da Flashbots, Hasu, em agosto. Na ocasião, o executivo disse que o serviço planejava filtrar transações sancionadas.

Embora os Flashbots sozinhos representem 23% dos blocos Ethereum, é possível que a porcentagem real de blocos do Ethereum compatíveis seja muito maior. “Atualmente, esses dados mostram apenas validadores que usam MEV-Boost, mas aqueles que não usam também podem ser compatíveis com o OFAC por meio de seus próprios sistemas internos”, disse o pesquisadorSteven Zheng.

Em outras palavras, outros blocos podem ser alvos de censura, impedindo que usuários do Tornado Cash possam incluir transações. Com isso, quem utiliza a ferramenta para proteger sua privacidade acaba ficando sem acesso à blockchain.

O que é MEV?

MEV refere-se ao valor máximo que pode ser extraído da produção do bloco e alcançado pela reordenação das transações. Em blockchains que utilizam Prova de Participação (PoS), que é o caso do Ethereum, o MEV é possibilitado pelo MEV Boost, um mecanismo de código aberto para ajudar a reunir transações e propor blocos, retransmitindo-os para os validadores.

O Flashbots executa um das relés mais usados ​​no MEV Boost. Relés, por outro lado, informam aos validadores quais transações eles devem priorizar na produção de blocos. Ou seja, eles funcionam como uma espécie de filtro de prioridades.

Com o The Merge, o uso de Flashbots tem aumentado constantemente, mas isso significa uma maior filtragem dos blocos. Muitos usuários alertaram que a mineração PoS traria riscos de censura para toda a rede.

EUA impõem sanções

A ação da Flashbots foi tomada em resposta aos EUA, que incluíram o Tornado Cash na sua lista de empresas alvo de sanções. Esta lista é coordenada pelo Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros do país (OFAC, na sigla em inglês). O órgão sancionou o Tornado Cash e certos endereços Ethereum conectados ao aplicativo, citando o uso por cibercriminosos para lavagem de dinheiro.

Depois do anúncio das sanções, projetos de infraestrutura como Alchemy e Infura se recusaram a atender usuários que tentam enviar criptomoedas de contas vinculadas ao Tornado Cash. O Flashbots é o mais recente a fazer um movimento semelhante.

No mês passado, apoiadores e desenvolvedores do Ethereum expressaram preocupações de que as sanções do OFAC poderiam tornar o blockchain vulnerável à censura na rede principal. Isso ocorreria porque os protocolos correriam o risco de sofrer sanções e até serem impedidos de operar nos EUA.

Os desenvolvedores destacaram a possibilidade de que os validadores no pós-Merge comecem a censurar transações. Isso, na prática, transformaria os validadores em censores que poderiam, em última instância, bloquear qualquer conteúdo “ilegal”.

Contudo, Wahrstätter disse que código aberto do Flashbots é uma boa tentativa de controlar o problema. “O Flashbots está fazendo um ótimo trabalho e agora podemos esperar aumentar a concorrência nos mercados de construção de blocos”, disse.

Censura preocupa empresas

Os dados mostram que o Flashbots é o único relé que participa da censura de transações. Enquanto isso, operadores de retransmissão como Blocknative, Eden Network, Bloxroute e Manifold ainda estão produzindo blocos que contêm transações vindas do Tornado Cash.

Isso contrasta com as alegações da Blocknative, Eden Network e BloXroute Regulated de que estão cumprindo as sanções. No entanto, o clima de censura começa a despertar temores nas empresas de blockchain.

“É preocupante ver a rapidez com que o potencial de censura cresceu sem controle desde a fusão, e seu potencial de piorar à medida que mais validadores optam por mev-boost, a menos que a conscientização seja aumentada”, disse a Labrys, uma empresa de desenvolvimento web3 que construiu um site que rastreia blocos compatíveis com o Ethereum.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store