Coin News

Promotores da Coreia do Sul congelam R$ 200 milhões em fundos de Do Kwon; fundador da LUNA nega

5 Oct, 20223 min readOther
Promotores da Coreia do Sul congelam R$ 200 milhões em fundos de Do Kwon; fundador da LUNA nega

De acordo com o portal de notícia sul-coreano News1, promotores da Coreia do Sul congelaram 56,2 bilhões de won (cerca de R$ 203 milhões) em ativos pertencentes a Do Kwon, CEO da Terraform Labs, a empresa por trás do fracassado projeto de stablecoin Luna.

No final de setembro, conforme noticiou o CriptoFácil, os procuradores do país tentaram congelar cerca de R$ 360 milhões em bens de Kwon. Além disso, o executivo é procurado pela Interpol, a polícia internacional, como um foragido da justiça.

Contudo, Kwon utilizou sua conta no Twitter para negar as acusações de congelamento de bens. Segundo o CEO, os promotores não congelaram nenhuma de suas contas ou criptomoedas. Kwon também negou que tenha utilizado exchanges para supostamente cometer crimes de lavagem de dinheiro.

Entre crimes e acusações

No final do mês passado, as autoridades da Coreia do Sul pediram às exchanges de criptomoedas OKx e KuCoin que congelassem 3.313 Bitcoins (BTC) no valor de cerca de US$ 67 milhões vinculados a Kwon.

De acordo com os promotores, os BTC seriam de propriedade da Luna Foundation Guard (LFG), fundação por trás do desenvolvimento do ecossistema Terra. Mas Kwon teria desviado os fundos para as exchanges afim de praticar crime de lavagem de dinheiro e também evitar o bloqueio.

O problema é que mandar os BTC para as exchanges acabou facilitando o trabalho das autoridades, que de fato bloquearam o valor. Em seguida, a empresa de análise de blockchain Crypto Quant ligou os BTC a endereços de propriedade de Kwon e da LFG.

Mas na época, tanto Kwon quanto a LFG negaram que os BTC fossem seus. A fundação disse que realizou a última movimentação de BTC nas suas carteiras em maio de 2022, antes do colapso da Terra.

Dessa vez, Kwon também negou o suposto bloqueio de seus bens. Compartilhando a notícia do News1 em sua conta no Twitter, o executivo disse:

“Eu não entendo a motivação por trás de espalhar essa falsidade. Criar tensão? Mas para quê?. Mais uma vez, reitero: eu não uso Kucoin nem OKx, não tenho tempo para negociar, nenhum fundo foi congelado. Não sei de quem são os fundos eles congelaram, mas bom para eles, espero que usem para o bem”, disse.

No final do mês passado, a Interpol, uma organização internacional que coordena buscas globais por suspeitos, emitiu um “aviso vermelho” para Kwon. Um aviso vermelho é uma ordem para a aplicação da lei em todo o mundo para encontrar e prender uma pessoa procurada. Kwon ainda não foi localizado.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store