Coin News

Presidente do JPMorgan diz que criptomoedas são “irrelevantes”

25 Oct, 20223 min readOther
Presidente do JPMorgan diz que criptomoedas são “irrelevantes”

Em conversa com a CNBC, publicada nesta segunda-feira (24), Daniel Pinto comentou sobre o aumento da taxa de juros dos EUA, recessão, cisnes negros e, claro, sobre criptomoedas.

É notável que o presidente do JPMorgan, maior banco de investimento do mundo por receita, possui opiniões fortes sobre todos os temas acima. Sobre as criptomoedas, por exemplo, Pinto acredita que elas são pequenas e irrelevantes.

De qualquer forma, vale lembrar que o Banco possui investimento na área, como em empresas de rastreamento de transações e até mesmo através de sua própria cripto, a JPMCoin.

Fed precisa continuar aumento a taxa de juros, diz presidente do JPMorgan

Enquanto alguns players acreditam que a política monetária do Fed pode colocar a economia em recessão, Daniel Pinto aponta que o aumento da taxa de juros é necessária.

“É por isso que quando as pessoas dizem que ‘o Fed está muito hawkish‘, eu discordo”, comentou Daniel Pinto, presidente do JPMorgan, “Acredito que colocar a inflação de volta em uma caixa é muito importante. Se causar uma recessão um pouco mais profunda por um período, esse é o preço que temos que pagar.”

Os últimos dados apontam que a inflação americana ainda está em 8,2% ao ano após um aumento mensal de 0,4% em setembro. Entretanto, o Fed está lutando para chegar aos 2% ao ano, uma meta ainda distante.

Seguindo, o executivo aponta que os mercados ainda não chegaram ao seu fundo, já que a taxa de juros deve subir até 5%, segundo Pinto, causando ainda mais desgaste na economia.

Sobre cisnes negros, ou seja, eventos tão raros que nem sequer são cogitados, o presidente do JPMorgan deu destaque a geopolítica, ou seja, guerras, mas torce para que isso não aconteça.

Criptomoedas são irrelevantes, diz Daniel Pinto

Em relação as criptomoedas, a opinião do presidente do JPMorgan é semelhante a de Jamie Dimon, CEO do mesmo banco. Entretanto, enquanto Dimon as classifica como esquemas Ponzi, Pinto é menos polêmico, mas ainda crítico.

“A realidade é que a atual forma das criptomoedas se tornou uma pequena classe de ativos que é meio irrelevante no esquema das coisas.”

Mesmo assim, vale notar que o Bitcoin possui um valor de mercado de R$ 1,98 trilhão, acima do próprio JPMorgan, que está avaliado em R$ 1,9 trilhão. Além disso, não estamos citando outras criptos, que colocariam este número em R$ 5 trihlões.

Finalizando, Pinto destaca que tanto a tecnologia quanto os conceitos por tras das criptomoedas vieram para ficar, mas que hoje, em sua forma atual, elas não são uma realidade.

Por fim, vale notar que o banco investiu em uma empresa de rastreamento de criptomoedas em maio deste ano. Além disso, também criaram sua própria criptomoeda, a JPMCoin.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store