Coin News

Presidente do BC diz que PIX pode ser ‘exportado’ para outros países

14 Aug, 20223 min readOther
Presidente do BC diz que PIX pode ser ‘exportado’ para outros países

O presidente do banco central do Brasil, Roberto Campos Neto, declarou em um evento sobre criptomoedas que pode exportar o PIX para outros países da América Latina em breve.

Estudando uma forma de viabilizar transações internacionais rápidas e baratas, os bancos centrais buscam lançar suas versões de moedas digitais o mais rápido possível. Esses sistemas são chamados de CBDC, que no Brasil seria o Real digital.

Um dos países que saiu na frente foi a China ao lançar a versão do Yuan digital e colocar esse sistema de pagamento à disposição de sua imensa população.

No caso do Brasil ainda são estudados os detalhes de um projeto para concorrer com as criptomoedas, mas o PIX pode ganhar força enquanto uma versão final de CBDC não chega.

Presidente do banco central considera exportar o PIX e Colômbia e Uruguai já mostram interesse

Quando o PIX foi apresentado publicamente em 2020 o banco central declarou que essa tecnologia nasceu para fazer frente ao Bitcoin e ao aumento de transações com criptomoedas.

Esses sistemas de centralizados que não dependem do banco central estavam ganhando força no Brasil e o PIX nasceu para conter e fazer frente ao cenário.

Como passar do tempo o banco central evoluiu o pensamento sobre a tecnologia de pagamentos e vendo novas frentes de criptomoedas ganhando força começou a pensar em uma forma de dinheiro programável.

É esperado que em 2023 os testes com a CBDC do Brasil iniciam com empresas parceiras que estão criando funcionalidades para o chamado Real digital.

A previsão é de que a moeda brasileira seja atualizada em 2024 caso o banco central resolva realmente lançar uma versão de moeda própria.

Mais uma novidade que surgiu na última sexta é a possibilidade de exportar o PIX para a América Latina colocando esse sistema de pagamentos em um cenário internacional de transações.

Caso isso ocorra os bancos centrais da região podem se unir para conter o avanço das criptomoedas ao permitir a troca de dinheiro entre sua população de forma instantânea e integrada aos bancos.

Em evento, Campos Neto disse que as criptomoedas são parte de quebra cabeça

Durante a explicação sobre exportar o PIX, Campos Neto ainda comentou sobre a função das criptomoedas em um sistema de pagamentos. De acordo com ele, essas são apenas uma “pequena parte de um quebra cabeça”, indicando que o sistema financeiro pode se beneficiar da tecnologia, mas não apenas dela.

Durante a fala, o presidente do BC também comentou sobre a regulamentação das criptomoedas no Brasil, que não deve ter a mão pesada do Estado.

“A regulação deve permitir que essas inovações ocorram com segurança e tragam maiseficiência ao sistema financeiro.”

A apresentação foi disponibilizada no site do Banco Central do Brasil.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store