Coin News

Prejuízo da Meta com o metaverso atinge US$ 3,6 bilhões, mas gastos devem aumentar

27 Oct, 20223 min readOther
Prejuízo da Meta com o metaverso atinge US$ 3,6 bilhões, mas gastos devem aumentar

Uma das cinco maiores big techs dos EUA, a Meta ainda está queimando dinheiro com seu braço de pesquisa e desenvolvimento do metaverso. O intitulado Reality Labs registrou prejuízo de US$ 3,67 bilhões no terceiro trimestre de 2022. Mesmo assim, a empresa afirma que essas perdas se aprofundarão ainda mais no ano que vem.

O balanço comercial da Meta para o terceiro trimestre de 2022 foi divulgado em 26 de outubro e mostrou que o Reality Labs acumulou as maiores perdas trimestrais de todos os tempos desde o quarto trimestre de 2020. A empresa também faturou US$ 285 milhões em receitas no terceiro trimestre, a menor já registrada nesse período de tempo.

O Reality Labs contabilizou seu terceiro prejuízo trimestral consecutivo, totalizando US$ 9,44 bilhões até agora em 2022. A Meta está a caminho de superar suas perdas de 2021 com sua aposta no metaverso, que registrou pouco mais de US$ 10 bilhões em prejuízos no ano passado.

Essas perdas anuais devem se aprofundar, declarou o diretor financeiro da Meta, Dave Whener:

“Prevemos que o prejuízo operacional do Reality Labs em 2023 crescerá significativamente ano a ano. Além de 2023, esperamos acelerar os investimentos do Reality Labs para que possamos atingir nossa meta de aumentar a receita operacional geral da empresa no longo prazo.”

Na teleconferência de apresentação dos resultados da Meta, o CEO Mark Zuckerberg continuou imperturbável com o grande investimento da empresa no que ele chamou de “próxima plataforma de computação”. Ele disse que esta é a principal prioridade da empresa e disse aos investidores que construir um metaverso e o hardware necessário é “um empreendimento enorme”.

“Muitas vezes, será necessário criar algumas versões de cada produto antes de eles se tornarem populares”, acrescentou. “Acho que nosso trabalho aqui será de importância histórica e criará a base para uma maneira totalmente nova de interagirmos uns com os outros e incorporar a tecnologia a nossas vidas, bem como a base para o sucesso de longo prazo de nossos negócios”.

No geral, a empresa superou ligeiramente as expectativas de receita dos analistas de Wall Street, gerando US$ 27,71 bilhões em receita no trimestre, mas gerou US$ 1,64 de lucro por ação, abaixo da estimativa de US$ 1,88 por ação.

O preço das ações da Meta caiu mais de 19,5% após a divulgação dos resultados, de acordo com o Yahoo Finance. As ações da empresa acumulam perdas de 61,5% desde o início de 2022.

A grande aposta da Meta no metaverso tem gerado reações contrárias de alguns investidores e até pedidos de que a empresa reduza seus investimentos no setor. Brad Gerstner, fundador da empresa de investimentos em tecnologia Altimeter Capital e acionista da Meta, escreveu uma carta aberta a Zuckerberg e ao conselho de administração.

Gerstner disse que o “investimento em um futuro desconhecido é superdimensionado e aterrorizante” e que pode levar uma década para que o metaverso produz lucros. Ele sugeriu que a empresa deve se concentrar em buscar avanços na área de inteligência artificial, pois tem potencial para melhorar os resultados da empresa.

Muitas pessoas têm se mostrado pouco otimistas sobre o futuro do metaverso nas mãos de Zuckerberg. A ex-funcionária que se voltou contra a empresa denunciando supostos abusos, Frances Haugen, disse em abril que o mundo virtual da Meta causará “todos os danos provocados pelo Facebook” se a empresa não se comprometer em ser mais transparente.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store