Coin News

Preço do Ether pode se 'dissociar' de outras criptomoedas após The Merge, diz Chainalysis

13 h ago3 min readEthereum
Preço do Ether pode se 'dissociar' de outras criptomoedas após The Merge, diz Chainalysis

A empresa de análise de criptomoedas Chainalysis sugeriu que o preço do Ether (ETH) poderia se dissociar de outros criptoativos após a fusão, com os rendimentos de staking potencialmente impulsionando uma forte adoção institucional.

Em um relatório de quarta-feira, a Chainalysis explicou que a atualização da Ethereum a ocorrer em breve introduziria os investidores institucionais a rendimentos de staking semelhantes a certos instrumentos, como títulos e commodities, além de se tornar muito mais ecológico.

O relatório disse que espera-se que o staking de ETH ofereça um rendimento anual de 10 a 15% para os investidores, tornando o ETH uma “alternativa de títulos atraentes para investidores institucionais”, considerando que os rendimentos dos títulos do tesouro oferecem muito menos em comparação.

“O preço do Ether pode se dissociar de outras criptomoedas após a fusão, pois suas recompensas de staking o tornarão semelhante a um instrumento como um título ou mercadoria com um prêmio de transporte”.

De acordo com dados da Chainalysis, o número de apostadores institucionais de ETH – aqueles com US$ 1 milhão em ETH apostados ou mais – “aumentou constantemente” de menos de 200 em janeiro de 2021 para cerca de 1.100 em agosto deste ano.

A empresa observa que, se esse número aumentar em um ritmo mais rápido após o Merge (fusão), isso deve confirmar a hipótese de que os investidores institucionais “de fato veem o staking de Ethereum como uma boa estratégia de geração de rendimento”.

O relatório Chainalysis também sugere que o ETH atraia mais traders de varejo e institucionais após a fusão, já que a próxima atualização tornará o staking uma ferramenta de investimento muito mais atraente.

O ETH atualmente apostado está trancado em um contrato inteligente que não pode ser retirado até que a atualização de Xangai ocorra cerca de seis a 12 meses após o Merge.

Como tal, o mercado de ETH apostado é atualmente ilíquido, resultando em alguns provedores de serviços de staking oferecendo ativos sintéticos que representam o valor do Ether apostado, a desvantagem é que “esses sintéticos nem sempre mantêm um peg 1:1”, argumenta o empresa.

“A atualização de Xangai [...] permitirá que os usuários retirem o Ether apostado à vontade, fornecendo mais liquidez para os apostadores e tornando o staking mais atraente em geral”, diz o relatório.

Outro fator destacado é que a transição de prova de participação (PoS) da blockchain Ethereum verá seus requisitos de consumo de energia caírem em até 99% após a atualização, de acordo com a Ethereum Foundation:

“A mudança para PoS também tornará o Ethereum mais ecológico, o que pode deixar os investidores com compromissos de sustentabilidade mais confortáveis ​​com o ativo. Isso se aplica especialmente aos investidores institucionais.”

A ConsenSys, empresa por trás da carteira MetaMask e fundada pelo cofundador da Ethereum, Joseph Lubin, também publicou um relatório semelhante analisando o “impacto da fusão nas instituições” esta semana.

O relatório ecoa sentimentos semelhantes em relação às recompensas de staking de ETH e instituições de atração de sustentabilidade ambiental, mas também destaca a importância da cadeia PoS Ethereum “produzindo garantias de segurança mais fortes para investidores institucionais”, juntamente com o potencial do ETH para se tornar um ativo deflacionário:

“A emissão reduzida de ETH e o aumento das queimas reduzirão sistematicamente a oferta de ETH – colocando pressão deflacionária no ETH, aliviando assim as preocupações institucionais de que o preço do token caia para zero e aumentando a probabilidade de um aumento no valor.”

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store