Coin News

Plataforma de criptomoedas Uphold deixa a Venezuela devido às sanções dos EUA

5 d ago3 min readOther
Plataforma de criptomoedas Uphold deixa a Venezuela devido às sanções dos EUA

A Uphold, uma plataforma que oferece negociação de criptomoedas e cartões de débito de ativos digitais, anunciou que está encerrando suas operações na Venezuela.

De acordo com o anúncio divulgado na quinta-feira (23), a saída do país se deve às dificuldades de cumprir as sanções impostas pelos Estados Unidos ao país:

“Lamentamos muito informar que a Uphold decidiu se retirar da Venezuela devido à crescente complexidade do cumprimento das sanções dos EUA”, disse o Uphold em um comunicado.

Uphold sai da Venezuela

Ainda no comunicado, a empresa com sede em Londres aconselhou seus clientes na Venezuela a “remover fundos da plataforma o mais rápido possível”.

A empresa informou que o serviço de negociação no país vai estar disponível apenas até o dia 31 de julho. Em seguida, as contas serão totalmente desativadas a partir do dia 30 de setembro.

“Após esta data, o processo de retirada de ativos será mais lento. Isso porque você terá que passar por nossa equipe de atendimento ao cliente”, disse a empresa.

Eles também indicaram que a partir de 23 de junho não aceitarão mais depósitos de residentes venezuelanos e vão fechar todas as contas com saldo zero.

Para remover os ativos, os usuários devem converter quaisquer fundos em um ativo de Nível 1 (USD, GBP, EUR). Em seguida, podem fazer as retiradas por meio de uma conta bancária existente ou então em um ativo de Nível 3 para retirar para uma carteira de criptomoeda externa.

Saída com relutância

A empresa destacou ainda que a Venezuela foi um dos primeiros países a adotar a Uphold e que adora operar no país. Por esse motivo, a empresa afirmou que está se retirando do país “com muita relutância”.

Além disso, a empresa afirmou que espera retornar à Venezuela assim que as mudanças na política dos EUA permitirem.

“Nossa principal prioridade agora é ajudar todos os nossos clientes venezuelanos a sacar rapidamente seu dinheiro de acordo com a lei dos Estados Unidos”, afirmou a Uphold.

Sanções dos EUA à Venezuela

Em 2019, o governo do então presidente dos EUA, Donald Trump, impôs novas sanções econômicas à Venezuela. Entre outras coisas, os EUA incluíram, por exemplo, a proibição de transações com cidadãos e empresas dos Estados Unidos.

Já no mês de maio deste ano, o governo de seu sucessor, o atual presidente Joe Biden, começou a aliviar algumas das sanções impostas.

No entanto, ao que parece, o alívio não é o suficiente para a Uphold manter suas operações no país.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store