Coin News

Perfume de Elon Musk esgota: “Me ajudem a comprar o Twitter”, brinca bilionário

19 Oct, 20223 min readAltcoins
Perfume de Elon Musk esgota: “Me ajudem a comprar o Twitter”, brinca bilionário

A linha limitada de perfumes lançadas por Elon Musk está esgotada. O criador da Tesla anunciou na terça-feira (18) em seu perfil no Twitter que as 30 mil unidades foram vendidas, inclusive via comprar por meio do token Dogecoin (DOGE), criptomoeda favorita do bilionáiro.

O perfume “Burnt Hair” (“Cabelo Queimado”, em uma tradução livre para o português) custava US$ 100, o que adicionou US$ 3 milhões para a fortuna do bilionário dono de diversas empresas, como a própria Tesla e a SpaceX.

And … sold out!— Elon Musk (@elonmusk) October 19, 2022

Musk adotou uma atitude de humor para com toda essa história. Chegou a colocar em sua biografia no Twitter “Vendedor de Perfumes” e disse: “Como um nome como o meu, entrar no mercado fragrâncias era inevitável – porque eu lutei contra isso por tanto tempo?”. Musk, em inglês, também é o nome de um ingrediente usado na indústria de perfumaria.

With a name like mine, getting into the fragrance business was inevitable – why did I even fight it for so long!?— Elon Musk (@elonmusk) October 11, 2022

O criador da Tesla ainda brincou, pedindo que as pessoas adquirissem o seu perfume para que ele possa comprar o Twitter.

Please buy my perfume, so I can buy Twitter— Elon Musk (@elonmusk) October 12, 2022

Elon Musk e Twitter

Em abril desse ano Elon Musk anunciou uma oferta de compra do Twitter por US$ 44 bilhões. A empresa aceitou, mas após alguns meses de negociação para refinar os detalhes do acordo, o dono da Tesla anunciou que estava desistindo.

Musk alegava que os números de bots, spams e contas fakes na rede era muito maior do que o informado pelo Twitter. Já a rede social defendeu os dados que foram fornecidos e entrou na Justiça para que o empresário honrasse o compromisso.

Pelo acordo feito então, Musk só poderia desistir do compromisos e compra que havia firmado em um caso de informações erradas ou falsas prestadas pelo Twitter – foi essa estratégia que adotou.

O caso foi para a Corte de Chancelaria de Delaware, especializado em litígios em processos de fusão e aquisição de grandes companhias.

Os bastidores do assunto indicavam que Musk queria reduzir o preço da compra, pois concordou com um preço em um momento no qual a ação do Twitter estava muito mais valorizada do que ficou nos meses seguinte. Seu objetivo seria pagar menos.

Mas, conforme aponta reportagem do jornal O Globo, Musk voltou atrás no dia 4 de outubro e anunciou que está disposto a pagar os US$ 44 bilhões acordados no início do processo.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store