Coin News

Novas alegações sugerem que Binance tentou burlar regulação nos EUA

18 Oct, 20222 min readRegulation
Novas alegações sugerem que Binance tentou burlar regulação nos EUA

Em 17 de outubro, uma reportagem publicada pela Reuters alegou que a exchange de criptomoedas Binance “desviou o escrutínio” dos reguladores no Reino Unido e nos Estados Unidos. A principal evidência das denúncias decorre de dois supostos incidentes em seu histórico operacional.

Em primeiro lugar, a Reuters descreveu uma proposta da executiva de estratégia da Binance, Zoe Wei, de voltar atrás em um contrato de serviço relacionado a várias operações entre a unidade da Binance no Reino Unido e a holding da Binance nas Ilhas Cayman em 11 de março de 2020. Supostamente, o movimento permitiu que a Binance pudesse isentar-se de registro junto à Autoridade de Conduta por um ano, pois qualquer empresa em operação antes de 10 de janeiro de 2020 teria autorização para tal antes que as novas leis entrassem em vigor.

Em segundo lugar, a Reuters informou que Harry Zhou, um empresário afiliado à Binance, apresentou uma proposta em novembro de 2018 que supostamente direcionaria a atenção da fiscalização para uma entidade dos EUA em vez da própria Binance. A Reuters alegou que a proposta surgiu porque “apesar da proibição aos usuários dos EUA [devido às leis de crimes financeiros], a Binance estava ciente de que os traders do país continuavam a usar a plataforma principal” da exchange.

Horas depois, Changpeng “CZ” Zhao, CEO da Binance, postou um texto refutando a nova reportagem da Reuters com acusações à empresa. No artigo, CZ abordou especificamente as alegações em torno de sua entidade nos EUA:

“Esta é a história do chamado 'Tai-Chi [ação defensiva] PowerPoint', que foi apresentado por um consultor externo como sugestão de como montar um negócio nos EUA. Para registro, deixe-me dizer claramente mais uma vez: nunca foi implementado. Eu pessoalmente rejeitei."

Com relação à sua adequação à regulação, CZ explicou que o valor de mercado da Binance “multiplicou-se exponencialmente” em um curto período de tempo e que “não há um manual que explique como mudar imediatamente as operações de uma pequena start-up para adotar uma estrutura organizacional do nível de uma empresa da Fortune 100 .”

Ele acrescentou: “Mas estamos aprendendo rápido”, apontando que a Binance é a primeira grande exchange fora dos EUA a identificar seus usuários de acordo com os mais elevados padrões de KYC. No entanto, o executivo de criptomoedas não forneceu comentários sobre as alegações da Reuters sobre a conduta da exchange no Reino Unido.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store