Coin News

Notícias Cripto: novidades na FoxBit, Bitso, CoinEx, transferbank, Rispar e Ribus

12 Nov, 20226 min readOther
Notícias Cripto: novidades na FoxBit, Bitso, CoinEx, transferbank, Rispar e Ribus

A Foxbit anunciou o lançamento do Foxbit Music Token (FXMUSIC-S01), que representa uma carteira de músicas famosas e cada play que a compõem, seja via streaming ou em execução pública, será contabilizado para o pagamento mensal dos royalties.

O detentor do token recebe mensalmente, pelos próximos 48 meses (contados a partir de novembro/22), os pagamentos dos royalties musicais dos hits listados com rentabilidade anual estimada de 12,09% a 20,01%.

“Desde que nascemos, nosso propósito é simplificar para que mais pessoas tenham acesso a diversos tipos de investimentos, além dos tradicionais. E essa é mais uma oportunidade que trouxemos para quem deseja diversificar seus investimentos”, revela Ricardo Dantas, CEO da Foxbit.

A novidade é proveniente de obras de autoria e/ou coautoria dos compositores Breno e Caio César, Felipe Goffi, Pedro Vianna, Chrystian Lima, Ivo Lima, Bozzo Barreti, Daniel Rangel, Ray Ferrari, Pancadinha e Paulinha Gonçalves, são mais de 1000 hits de sucesso do Brasil inteiro interpretados por vários cantores famosos.

“Além de ser uma ótima opção para variar os investimentos tradicionais, o Music Token é um ativo que apresenta estabilidade nos recebíveis, já que são músicas que estão sempre presentes em shows, streamings e programas de TV”, finaliza Dantas.

CoinEx

Já a CoinEx anunciou os 11 projetos premiados do “MetaFi CoinEx Smart Chain”. Durante o hackathon, a CSC recebeu mais de 40 projetos com tema MetaFi enviados pelas equipes participantes, abrangendo aplicações blockchain em gêneros que incluem: jogos no metaverso, GameFi, NFT, arte VR, jogos de tabuleiro, jogos esportivos, loteria, etc.

Dos projetos enviados, a maioria das inscrições apresenta muitos destaques em termos de suporte técnico, conceito de projeto e experiência do usuário. Após uma análise cuidadosa dos juízes, o hackathon MetaFi acabou premiando 11 equipes que receberão suporte abrangente do ecossistema CSC.

  • Ouro: Planet2nd, que é um metaverso MMORPG e mecanismo de jogo móvel 3D que combina DeFi, GameFi e GuildFi. Os jogadores podem criar seus próprios jogos, interagir com outros, travar batalhas ou aproveitar jogos sociais de cassino.
  • Prata: CSC PocketVR, um DApp que permite que artistas visuais criem galerias privadas de realidade virtual onde cada pintura é um NFT de propriedade do artista. As galerias podem ser acessadas por um link regular usando navegadores com capacidade de realidade virtual, incluindo Meta Quest, Pico, Valve Index, HTC Vive, etc.
  • Prata: Meta Gallery, aplicação que permite que os usuários construam uma bela galeria 3D para exibir todos os seus NFTs. Os usuários podem transferir coleções do Opensea em uma galeria 3D ou cunhar suas próprias NFTs com o marketplace da Meta Gallery.
  • Bronze: Nomad Tycoon, plataforma que combina o modelo tradicional de jogo de tabuleiro com realidade virtual e pode ser jogado por todos de maneira imersiva. Ele oferece uma ótima experiência, onde os usuários podem construir seu próprio império e transformar seu personagem em um magnata dos negócios.
  • Bronze: Socio Funverse, um pequeno jogo de mundo divertido da Web3, onde os usuários podem jogar missões, conversar entre si, ganhar tokens de jogo ERC-20 e visitar os mundos divertidos de outros usuários.
  • Vice-campeões: Galactic War, projeto que mistura NFT, Game e DeFi. Os jogadores podem criar sua própria base e saquear outras bases para ganhar Aureus, o token do jogo Aureus.
  • FootieSZN, um jogo de ficção de futebol no qual os participantes montam um time imaginário com jogadores de futebol da vida real e marcam pontos com base no desempenho estatístico real desses jogadores.
  • Mint Lama, uma ferramenta que permite a qualquer pessoa criar e implementar coleções de NFT sem conhecimento em codificação.
  • Crypto Lottery, semelhante à loteria Powerball dos Estados Unidos, os jogadores devem escolher os números no DApp. Quando a rodada termina, é possível reivindicar a recompensa do contrato inteligente instantaneamente.
  • Charla, o objetivo de Charla é pegar o que o Twitter começou e alavancar o poder da blockchain, garantindo que todos tenham voz e não possam ser silenciados.
  • Trankers, um jogo online de “play-and-earn” (jogar e ganhar), onde os jogadores atiram nas torres e tanques inimigos para aumentar sua pontuação. Quanto mais os jogadores pontuam, mais fichas eles ganham.
  • Bitso

    A Bitso anunciou que habilitará os usuários do seu aplicativo, em toda a região, a pagar suas compras com cripto por meio de QR Code quando estiverem na Argentina. Essa é uma das formas de pagamento mais comuns no país, semelhante ao PIX aqui no Brasil.

    A nova facilidade permite que visitantes estrangeiros viajem em criptomoedas e também evita ter que trocar moeda de outro país por pesos argentinos em casas de câmbio. Para os brasileiros que viajarem para a Argentina, pagar com QR Code oferecerá maior economia, evitando os altos custos referentes a taxas para compras com cartão no exterior.

    "Estamos oferecendo aos turistas de todo o mundo a possibilidade de 'viajar em cripto' para a Argentina, usando um dos métodos de pagamento mais adotados no país", disse Santiago Alvarado, Vice-presidente Sênior de Produtos da Bitso.

    Para efetuar um pagamento com QR na Argentina por meio do aplicativo, o visitante estrangeiro pode escolher entre stablecoins baseadas em dólar (USD stablecoins), Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH) ou DAI. Após escolher a criptomoeda, a Bitso faz uma conversão automática e efetua o pagamento ao comerciante em moeda local.

    Rispar

    O painel “Por que acreditamos no Bitcoin? - A proposta de valor” marcou o início da Satsconf 2022, primeira conferência 100% Bitcoin no Brasil, que aconteceu presencialmente em São Paulo (Sp). A conversa, mediada por João Grilo (21 Milhões Podcast), contou com a participação de grandes personalidades do mercado de criptomoedas, como José Artur Ribeiro (COINEXT), Victor Stabile (Liber Capital), Andreza Alexandre (NOX Trading), e Rafael Izidoro (Rispar).

    Durante o painel, cada convidado pôde compartilhar o seu primeiro contato com o Bitcoin, suas impressões na época e, inclusive, as diferentes reações diante da leitura do famoso White Paper do Bitcoin e como houve o amadurecimento deste mercado a ponto de criar a confiança no ativo e investir não só como pessoa física, mas como modelo de negócio pautado nas criptomoedas.

    Ao contextualizar o público sobre o mercado atual de crédito no Brasil, Izidoro explicou que o país, apesar de estar avançando, ainda ocupa a posição de taxa mais alta de juros para crédito pessoal no mundo.

    “Ao analisar as garantias tradicionais, percebi que fazia todo o sentido ter o Bitcoin como colateral. Isso porque, ao meu ver, essa opção é muito superior, já que não tem burocracias - diferentemente de um home equity, por exemplo, que pode até três meses para avaliação - e pode ser realizada por uma transferência em menos de 10 minutos”, defendeu o CEO.

    Ribus

    A Ribus por outro lado aproveitou o Rio Innovation Week para lançar um token baseado em ativos imobiliários, o Rib token, que será negociado na FlowBTC. Utilizando a infraestrutura de blockchain da rede Polygon, uma segunda camada da rede Ethereum, o Rib token permite que prestadores de serviços que participaram da construção de um imóvel recebam tokens como recompensa de determinada obra.

    Segundo Carius, o Rib token foi desenvolvido para ter uma oferta total de 300 milhões de unidades e deflacionar até 100 milhões, pois a cada compra vai sendo retirada do mercado uma parte dos tokens que já existem.

    "É uma forma de garantir a escassez e, portanto, evitar a desvalorização do protocolo. Sua escassez se garante por meio de um sistema de queima de tokens que garante um supply balanceado”, explica.

    Sobre a origem do conceito do token emitido pela Ribus, Daniel faz uma analogia ao modelo de voucher que é muito utilizado nos Estados Unidos e na Alemanha.

    transferbank

    Em outra novidade, o transferbank anunciou que acaba de captar R$ 4 milhões de investimento e alcançar a marca de R$ 2,2 bilhões transacionados pela plataforma. A rodada de investimento contou com empresários estratégicos do segmento bancário e de logística que vão contribuir para ampliar a capilaridade da operação.

    A empresa já havia recebido investimento anjo de nomes como Alphonse Voigt e Wagner Ruiz, co-fundadores do unicórnio EBANX, que continuam na estrutura da companhia.

    “O objetivo é utilizar esse capital na evolução da nossa plataforma digital, na condução de novos produtos, mas, principalmente, no fomento do crescimento da operação de câmbio nos setores de comércio exterior, Venture Capital e desenvolvedores de software que prestam serviços para o exterior. Nossa meta é alcançar um crescimento exponencial de clientes nesses setores nos próximos meses”, explica Luiz Felipe Bazzo, CEO do transferbank.

    Com a nova rodada de investimento, a empresa deve contratar até o final de ano mais 20 pessoas para oportunidades nas áreas de designer, copywriter, mídia, back-office, cadastro, compliance, desenvolvimento de software e analista de câmbio.

    Source

    Subscribe to get our top stories

    Coin News
    App StoreApp Store