Coin News

MP no Acre denuncia possível pirâmide de criptomoedas XLand Holding

26 Oct, 20223 min readOther
MP no Acre denuncia possível pirâmide de criptomoedas XLand Holding

O Ministério Público do Acre (MPAC) denunciou um possível esquema de pirâmide financeira que vem sendo realizado pela empresa de criptomoedas XLand Holding, que atua com a promessa de rendimentos fixos a clientes.

A denúncia ocorreu por meio da 1.ª Promotoria de Defesa do Consumidor, que apresentou uma proposta de ação civil pública contra a empresa.

Segundo a autoridade acriana, o negócio suspeito pode estar operando um esquema com a imagem das criptomoedas.

MP do Acre quer ação civil pública contra possível pirâmide financeira XLand Holding

Ao ofertar a denúncia a público na última terça-feira (25), o MPAC “propôs uma ação civil pública, visando apurar possível formação de esquema de pirâmide financeira praticado pela Xland Investment, empresa focada em criptomoedas“.

O modelo de negócios dessa empresa se baseia na captação de criptomoedas com investidores, moedas digitais que passam a ficar custodiadas com a empresa por meio de contratos de locação.

Dessa forma, os investidores recebem a recomendação da empresa que afirma dar retornos todos os meses, mesmo com o mercado de criptomoedas em baixa. Ao contrário de outras empresas suspeitas de pirâmide, a XLand não oferta rendimentos fixos.

De acordo com relatórios do Núcleo de Apoio Técnico (NAT) por meio Laboratório de Tecnologia Contra a Lavagem de Dinheiro (LAB) do MPAC, há fortes indícios de que a empresa Xland Investment esteja se aproveitando do fato de que criptomoedas serem ativos financeiros sobre os quais a maioria da população tem pouco conhecimento sobre o assunto para empregar esquema ilícito.

Falta de regulação das criptomoedas

Em nota, o MPAC ainda declarou que a XLand se aproveita da lacuna regulatória do Brasil para operar um esquema de pirâmide financeira no país.

No caso das pirâmides financeiras, os novos investidores costumam pagar os rendimentos para os mais antigos, sendo estes esquemas insustentáveis no longo prazo.

Para as autoridades acrianas, a XLand é uma empresa que aparenta ser lícita, mas que não realiza investimento algum.

O promotor de justiça Flávio Bussab Della Líbera assina o pedido de ação civil pública contra empresa, indicando que ela é necessária para preservar o interesse dos consumidores em realizar investimentos lícitos. Caso seja uma pirâmide financeira, um crime contra economia popular, a ação pode ajudar a resguardar ativos para investidores.

O Livecoins não encontrou os responsáveis da XLand para comentar sobre as suspeitas do MPAC e o espaço segue em aberto para manifestações.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store