Coin News

Mineradores de Bitcoin estão enviando menos BTC para exchanges, apesar do colapso da FTX

20 min ago4 min readMining
Mineradores de Bitcoin estão enviando menos BTC para exchanges, apesar do colapso da FTX

Os mineradores de Bitcoin (BTC) podem estar enviando mais BTC para as exchanges neste mês – mas, no geral, eles vêm diminuindo o fluxo de vendas desde 2020.

Dados da plataforma de análise on-chain CryptoQuant confirmam que as transferências diárias de mineradores para exchanges diminuíram em dois terços ou mais.

Mineradores esfriam vendas de BTC após explosão da FTX

Depois que o par BTC/USD desvalorizou 25% na semana passada, as preocupações existentes sobre a solvência dos mineradores aumentaram.

Dada a base de custos operacionais e o aumento da taxa de hash, muitos comentaristas alertaram que as empresas da mineração podem não conseguir sobreviver à mais recente queda dos preços – os subsídios e as taxas por bloco minerado não seriam suficientes para cobrir as despesas, principalmente o custo da eletricidade.

Os fundamentos da rede, no entanto, contam uma história curiosa - a taxa de hash continua próxima de suas máximas históricas, sem uma queda significativa, indicando que pelo menos alguns mineradores estão sustentando o poder de computacional da rede, e não encerrando suas operações em massa.

Enquanto isso, os dados da CryptoQuant mostram que os mineradores não estão vendendo moedas desesperadamente diariamente para cobrir déficits de receita.

Em 8 de novembro, dia da implosão da FTX, os fluxos de saída das carteiras dos mineradores para as exchanges totalizaram 1.300 BTC. Esta foi a maior contagem em um único dia desde setembro.

No geral, o período do desastre da FTX registrou um aumento comparativamente modesto nas vendas de BTC por parte dos mineradores em comparação com outros picos deste ano. Os mineradores enviaram 4.540 BTC para as exchanges em 2 de setembro, enquanto em 22 de junho, na época em que o par BTC/USD caiu para US$ 17.600, o total diário foi de 5.729 BTC.

Ampliando o foco, a imagem fica ainda mais matizada.

Desde o último halving do Bitcoin, em maio de 2020, os mineradores reduziram significativamente suas vendas diárias em exchanges.

Na época do halving, a média móvel de sete dias dos depósitos de mineradores nas exchanges era de cerca de 1.200 BTC por dia.

O número variava significativamente de um dia para o outro, mas, no geral, o que é considerado um pico agora era um número padrão naquela época.

Avanço rápido para outubro deste ano e, em alguns dias, os mineradores enviaram menos de 100 BTC para as exchanges.

O subsídio do bloco pode ter caído pela metade e as taxas podem representar menos receita em dólares. No entanto, uma tendência clara é evidente quando se trata de vendas de BTC em exchanges.

Dito de outra forma, o episódio da FTX produziu apenas uma breve divergência nos fluxos de saída dos BTC de mineradores em relação à média móvel de um ano. Isso é resumido pelo Miner Position Index (MPI) da CryptoQuant.

Uma amostra do que está para vir?

Como o Cointelegraph relatou, os mineradores de Bitcoin vivenciaram um sentimento de "angústia" pela última vez - em termos de dados on-chain - em agosto.

O indicador Hash Ribbons, que é projetado especificamente para rastrear a capitulação dos mineradores, está fora de sua zona vermelha desde então.

Até agora, nada conseguiu forçar um retorno à vendas em massa dos mineiradores. Isso ainda pode mudar, pois os dados mais recentes do Hash Ribbons mostram a taxa de hash se estabilizando após vários meses de crescimento.

As visões e opiniões expressas aqui são exclusivamente do autor e não refletem necessariamente as opiniões do Cointelegraph.com. Cada movimento de investimento e negociação envolve risco, você deve conduzir sua própria pesquisa ao tomar uma decisão.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store