Coin News

Mercados derretem e até paridade do USDT com dólar oscila em grandes exchanges; CTO da Tether explica turbulência

3 d ago4 min readAltcoins
Mercados derretem e até paridade do USDT com dólar oscila em grandes exchanges; CTO da Tether explica turbulência

Os mercados de criptomoedas continuam a sofrer grandes perdas após a derrocada da stablecoin TerraUSD (UST) do ecossistema Terra, causando discrepâncias no lastro das stablecoins e o valor do Bitcoin (BTC).

A stablecoin Tether (USDT) também mostrou sinais de tensão e o USDT/USD foi negociado abaixo de US$ 0,99 nas principais exchanges do mercado. O diretor de tecnologia da Tether e da Bitfinex, Paulo Ardoino, foi ao Twitter para garantir aos detentores de USDT que mais de 300 milhões de tokens UDST foram resgatados em seu peg de US $ 1 nas últimas 24 horas.

GMReminder that tether is honouring USDt redemptions at 1$ via .>300M redeemed in last 24h without a sweat drop.— Paolo Ardoino (@paoloardoino) May 12, 2022

O Cointelegraph entrou em contato com Ardoino para perguntar se há motivos para duvidar da capacidade do USDT de manter sua indexação de US$ 1,00 depois dos eventos recentes. Ardoino enfatizou que o USDT manteve sua estabilidade mesmo durante condições de mercado altamente voláteis e nunca recusou resgates:

“O Tether continua a processar resgates normalmente em meio a algum pânico esperado do mercado após o mercado de ontem. Apesar disso, a Tether não recusou e não recusará resgates a nenhum de seus clientes, o que sempre foi sua prática.”

Com medo, incerteza e dúvida (FUD) em níveis que lembram o crash do mercado Bitcoin de 2018, Ardoino ofereceu uma perspectiva dadas as diferenças técnicas entre USDT e stablecoins algorítmicas:

“Ao contrário dessas stablecoins algorítmicas, o Tether possui um portfólio forte, conservador e líquido que consiste em caixa e equivalentes de caixa, como títulos do tesouro de curto prazo, fundos do mercado monetário e participações em papéis comerciais de emissores com classificação A-2 e acima.”

A situação atual do Terra (LUNA)/UST pode muito bem ter prejudicado a confiança na capacidade das stablecoins e respectivas plataformas de trocas de token por sua indexação de US$ 1,00. Apesar disso, Ardoino acredita que as stablecoins continuarão sendo uma engrenagem vital no espaço das criptomoedas.

“Não acredito que a confiança tenha sido perdida para os usuários centralizados de stablecoins”, disse ele, acrescentando: “Sempre haverá um mercado para stablecoins, pois apresentam uma oportunidade para os comerciantes interagirem com o ecossistema de criptomoedas maior”.

O preço do BTC/USDT também estava fora de ordem em comparação com outras stablecoins conhecidas ​​- com a diferença de valor em comparação com outros pares de negociação de stablecoin variando entre US$ 500 e US$ 1.000 em diferentes exchanges.

O colapso do LUNA e de sua stablecoin algorítmica UST enviou ondas de choque pelos mercados. A relação entre os dois era bastante direta: os usuários podiam trocar US$ 1,00 em LUNA por 1 UST ou vice-versa.

O sistema falhou quando o preço do UST caiu abaixo de US$ 1,00, levando a uma enorme quantidade de negociação de arbitragem com traders queimando UST por US$ 1,00 em LUNA, que foi então vendido com lucro. No entanto, a venda contínua de LUNA levou à queda de seu valor, não apenas cancelando a oportunidade de arbitragem, mas aumentando a quantidade de LUNA em circulação enquanto o preço continuava caindo.

O resto é história, pois o cofundador do Terra, Do Kwon, tenta remediar a péssima situação. O sentimento dos investidores sofreu um grande golpe, e o índice Bitcoin Fear and Greed fica na faixa de Medo Extremo.

As stablecoins têm sido uma fonte de estabilidade para os mercados de criptomoedas em todo o mundo, mas a viagem acidentada de 2022, juntamente com o desastre do LUNA/UST, teve um efeito cascata em outras moedas proeminentes atreladas ao dólar americano.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store