Coin News

Manhã Cripto: Tensão geopolítica derruba Bitcoin; Perfil do IBGE é hackeado no primeiro dia do Censo para promover carteira de criptomoedas

2 Aug, 20227 min readBitcoin
Manhã Cripto: Tensão geopolítica derruba Bitcoin; Perfil do IBGE é hackeado no primeiro dia do Censo para promover carteira de criptomoedas

O clima é de cautela nos mercados de criptomoedas e de ações nesta terça-feira (2). A visita a Taiwan da presidente da Câmara de Deputados dos EUA, Nancy Pelosi, eleva a tensão entre China e Estados Unidos, as duas maiores economias do mundo.

Nesse contexto, o Bitcoin (BTC) segue os índices futuros americanos e cai pela quarta sessão seguida, segundo o portal Coindesk, em queda de 2,1% nas últimas 24 horas, cotado a US$ 22.865,10, mostram dados do CoinGecko. O Ethereum (ETH) tem baixa de 6,3%, negociado a US$ 1.580,03.

No Brasil, o Bitcoin recua 3,7%, para R$ 118.476,85, segundo o Índice do Portal do Bitcoin (IPB).

As altcoins mais negociadas também operam no vermelho como Binance Coin (-3,1%), XRP (-2,7%), Cardano (-5%), Solana (-5,9%), Polkadot (-11,5%), Dogecoin (-4,3%), Shiba Inu (-4%) e Avalanche (-5,1%).

Bitcoin hoje

O governo da China considera Taiwan como seu território e já alertou governos ocidentais sobre qualquer interferência na ilha. Na Ásia, tanto as bolsas de Tóquio quanto de Taiwan fecharam em baixa.

No mercado de criptomoedas, apostas em opções indicam que investidores veem um teto de US$ 25 mil e um piso de US$ 20 mil para o Bitcoin, mostram dados compilados pela Coinglass.

Para Craig Erlam, analista de mercado sênior da Oanda, a recuperação do Bitcoin em julho pode ter sido “um rali de ‘bear market’, como podemos estar vendo nos mercados acionários”, segundo nota publicada pela Bloomberg. Mas, segundo o analista, isso não significa que a criptomoeda não tenha espaço para subir.

Este é justamente o tema do novo relatório da Glassnode (“Beginnings of a Bear Market Rally?)”, que avalia se os ganhos do BTC e ETH no mês passado fazem parte do sobe e desce do mercado baixista ou se poderiam caracterizar um movimento de alta de longo prazo.

Com isso, o cenário macroeconômico continuará no radar dos investidores. “Dado que cripto continua extremamente correlacionado com o mercado tradicional, como S&P 500 e Nasdaq, é natural que os olhos fiquem voltados para dois dados nesse próximo período, que é a inflação norte-americana e a resposta do Fed com taxa de juros”, disse ao Valor Investe André Franco, chefe da área de análise do MB.

Brasil

O perfil oficial do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística no Twitter foi hackeado no final da tarde da segunda-feira (1), primeiro dia do início da coleta dos dados do Censo 2022, de acordo com o jornal O Globo. A primeira postagem feita no perfil fazia propaganda de uma carteira virtual de criptomoedas e NFTs.

Mirelis Zerpa, esposa do “Faraó dos Bitcoins”, mandou um recado nas redes sociais aos clientes da GAS Consultoria e Tecnologia: não há dinheiro para indenizá-los.

Destaques no mercado de criptomoedas

O MB lança nesta terça-feira (2) o token de cessão de fluxo de pagamento MBFP11. O ativo terá o valor unitário de R$ 100 e rentabilidade estimada de 18% ao ano, com liquidação prevista em cem dias corridos. Serão oferecidos 39.835 tokens. “Nossos tokens deixam de lado a volatilidade inerente das criptomoedas e, ao mesmo tempo, rendem mais do que um ativo clássico do mercado tradicional. Além disso, há benefício fiscal e facilidade na compra e venda”, disse Vitor Delduque, diretor de Novos Negócios do MB Tokens.

Clientes institucionais da Coinbase Prime nos EUA agora poderão obter renda passiva ao “travar” (staking) Ethereum na plataforma, com fundos guardados na chamada carteira fria (offline) da corretora, segundo comunicado. Na prática de “staking”, investidores ganham rendimento por suas criptomoedas enquanto contribuem para manter a liquidez e operações de um ecossistema blockchain. Mas o investimento não está isento de riscos, a exemplo das perdas de clientes com fundos bloqueados na Voyager e Celsius, destaca o The Block.

A plataforma de empréstimos cripto Vauld recebeu uma moratória de três meses concedida do Supremo Tribunal de Singapura para continuar a estudar opções em seu processo de recuperação judicial, informou o The Block na segunda-feira (1º), citando fontes com conhecimento do assunto.

O bilionário da indústria de hedge funds Steve Cohen saiu de seu investimento na startup de negociação de criptomoedas Radkl, disse um porta-voz da empresa de ativos digitais à Bloomberg. A startup, lançada no ano passado pela GTS, formadora de mercado da Bolsa de Valores de Nova York, já perdeu pelo menos dois diretores neste ano.

Regulação, Cibersegurança e CBDCs

A Receita Federal irá contratar um curso sobre criptomoedas para capacitar servidores a identificarem sonegação e crimes tributários que possam ser cometidos por meio desses ativos. A expectativa do órgão é que, até o fim de 2022, cerca de 100 funcionários estejam capacitados.

A Binance.US, braço da maior corretora cripto do mundo nos EUA, anunciou na segunda-feira (1º) que vai deslistar a partir de 15 de agosto o token AMP, que está entre as nove moedas digitais listadas como valores mobiliários em uma investigação da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, a SEC, informou a Bloomberg. No mês passado, a reguladora acusou três indivíduos, incluindo um ex-funcionário da Coinbase Global, de participarem de um esquema de negociação de tokens com informações privilegiadas.

Uma entrevista de executivos da Binance ao CoinDesk gerou confusão na segunda-feira (1º). Em um momento da conversa, Tigran Gambaryan, vice-presidente de inteligência global e investigações da corretora, disse que a empresa havia perdido “90% dos clientes e bilhões em receita” devido à implementação de controles. O executivo se referia às normas contra a lavagem de dinheiro no caso específico da corretora Garantex, então parceira da Binance na Estônia, que entrou na lista de sanções dos EUA. O CEO da Binance, Chanpeng “CZ” Zhao, esclareceu no Twitter que foi um “completo erro de citação”.

Após publicar a entrevista, o CoinDesk também corrigiu a informação de que Gambaryan, Matthew Price e Chagri Poyraz faziam parte do departamento de “compliance” (conformidade). Na verdade, os executivos trabalham na divisão de investigações da corretora, que se reporta ao de compliance, mas é uma área separada.

A procuradora-geral do Estado de Nova York, Letitia James, incentivou profissionais da indústria cripto que testemunharam má conduta a denunciarem irregularidades, segundo comunicado. Ela também recomendou que investidores “enganados por plataformas cripto” reportem suas queixas ao departamento.

O Supremo Tribunal do Reino Unido concluiu que Craig Wright, que alega ter inventado o Bitcoin, apresentou falsas evidências como parte de sua mais recente queixa de difamação contra o podcaster Peter McCormack. Como resultado, Wright recebeu apenas 1 libra esterlina (cerca de R$ 6) de indenização. Em vários tuítes, McCormack afirmou que Wright não é Satoshi Nakamoto, pseudônimo do suposto inventor do Bitcoin, mas uma “fraude”.

Cibersegurança

A SEC acusou 11 pessoas na segunda-feira (1º) por seu suposto envolvimento em uma “pirâmide cripto fraudulenta e esquema Ponzi” de US$ 300 milhões (R$ 1,5 bilhão). Investidores teriam sido enganados pelos fundadores e promotores da Forsage, que se descreve como uma plataforma de contratos inteligentes descentralizados. Segundo comunicado da agência, o esquema afetou investidores nos EUA e em outros países.

A ponte “cross-chain” Nomad foi invadida na segunda-feira (1) por hackers que roubaram praticamente todos os fundos do protocolo, informou o CoinDesk. O valor roubado totaliza cerca de US$ 200 milhões. A Nomad permite que usuários enviem e recebam tokens entre diferentes blockchains.

Norte-coreanos suspeitos de fraude são acusados de plagiar currículos e fingir serem de outros países para levantar dinheiro para o governo de Pyongyang, segundo entrevistas com especialistas em segurança cibernética e dados fornecidos à Bloomberg News.

Metaverso, Games e NFTs

A startup NG.Cash anuncia nesta terça-feira (2) o recebimento de uma rodada investimento de US$ 10 milhões, cujos recursos serão destinados para escalar o produto da empresa: um banco para a Geração Z, segundo o Estadão. A fintech também quer entrar no mercado de criptomoedas e tokens não fungíveis (NFTs), vistos como atrativos para transações em games.

A startup DaX Digital Assets, que atua com marketplace de NFTs de esportes e entretenimento, criou uma unidade para tokenizar créditos de carbono e certificados de energia renovável de alcance global, conforme o Valor.

Durante o painel “Como criptomoedas e tecnologias disruptivas moldam o futuro dos investimentos” realizado na segunda-feira (1), Roberto Dagnoni, CEO da 2TM, holding que controla o MB, chamou a atenção para o amadurecimento do mercado. “As aplicações para o blockchain, como os NFTs, vão permitir que as pessoas se conectem com mais facilidade a esse mundo”, segundo destacado pela Época Negócios. O evento Lidera foi promovido pela Fundação Estudar, do empresário Jorge Paulo Lemann.

O Barcelona reforçou a aposta na tecnologia blockchain e Web3 ao anunciar a criação de um hub de inovação que contará com o investimento de US$ 100 milhões da plataforma de fan tokens Socios.com, informou a Exame.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store