Coin News

Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) sobe e Ethereum (ETH) dispara 14% em dia de euforia; Cruzeiro faz evento no metaverso

26 Oct, 20229 min readBitcoin
Manhã Cripto: Bitcoin (BTC) sobe e Ethereum (ETH) dispara 14% em dia de euforia; Cruzeiro faz evento no metaverso

Os investidores de criptomoedas saem da letargia e embarcam na euforia nesta quarta-feira (26). O mercado cripto se descola do mau humor nas bolsas internacionais, gerado por balanços decepcionantes de gigantes como Microsoft e Alphabet, dona do Google.

O Bitcoin (BTC) sobe 7% nas últimas 24 horas, cotado a US$ 20.627,38, segundo dados do CoinGecko. O Ethereum (ETH) acelera os ganhos e dispara 14%, negociado a US$ 1.533,24.

Em reais, o Bitcoin também opera em forte alta e avança 6,6%, para R$ 108.821,26, conforme o Índice do Portal do Bitcoin (IPB).

As altcoins acompanham o movimento de valorização, entre elas Binance Coin (+5,8%), XRP (+4,1%), Cardano (+12,9%), Solana (+11,8%), Polkadot (+10,5%), Polygon (+9%), Shiba Inu (+5,2%) e Alavanche (+9,5%).

Bitcoin hoje

A famosa volatilidade dos tokens finalmente está de volta, pelo menos por enquanto. Os mercados cripto registraram mais de US$ 700 milhões em liquidações em posições vendidas, ou seja, apostas na queda dos preços, atingindo níveis vistos pela última vez em julho de 2021, de acordo com o CoinDesk.

As liquidações podem ter contribuído para o chamado “short squeeze”, ou pressão compradora, já que os preços de vários tokens subiram nas últimas 24 horas. Esse foi o caso da cripto AXS, do projeto de games Axie Infinity, que corria risco de venda em massa devido ao desbloqueio dos tokens do jogo.

Traders com posições compradas, que apostam em preços mais altos, viram US$ 100 milhões em liquidações em meio à volatilidade das cotações de curto prazo.

Em artigo no Valor, André Franco, chefe de pesquisa do MB, disse que o volume de negociações pode subir no início de novembro, após a reunião do Federal Reserve e de uma maior clareza sobre o rumo dos juros nos EUA. Franco destacou que dados on-chain ainda mostram aumento de posições dos investidores de longo prazo em Bitcoin, atingindo um recorde com mais de 7 mil BTC adicionados.

Compra do Twitter por Elon Musk

Dogecoin,, o token preferido de Elon Musk, dá um salto de 10% nas últimas 24 horas. O bilionário deve finalmente concluir a novela da compra do Twitter por US$ 44 bilhões até a próxima sexta-feira (28), segundo a Bloomberg. O dono da Tesla teria acertado os detalhes financeiros do processo em reunião na segunda-feira (24) com os bancos que, liderados pelo Morgan Stanley, irão financiar US$ 13 bilhões.

Quem também prometeu dinheiro para a aquisição foi o CEO da Binance, Changpeng Zhao. Quando perguntado em evento na Arábia Saudita se manterá seu compromisso financeiro com Musk, CZ respondeu: “Acho que sim”.

Caso concretize a aquisição, Musk terá muitos desafios pela frente. De acordo com documentos obtidos pela Reuters, não são apenas as celebridades que têm estado ausentes da rede social: ela também está perdendo seus usuários mais ativos.

Apesar dos obstáculos, a plataforma pode estar desenvolvendo uma carteira de criptomoedasque permitirá saques e depósitos. A informação, ainda sem maiores detalhes, foi divulgada pela blogueira Jane Manchun Wong, que ganhou notoriedade por antecipar com precisão inovações das principais empresas de tecnologia do mundo.

Outros destaques das criptomoedas

O clube de futebol Cruzeiro lançou um projeto tecnológico e imersivo no metaverso, conforme o portal LanceNet. A experiência “Big Blue”, programada entre os dias 16 e 18 de novembro, é considerada pelo clube um dos maiores eventos digitais de times de futebol do mundo e tem como objetivo comemorar o retorno do time à elite do futebol brasileiro.

Ronaldo (Fenômeno) Nazário, sócio majoritário do Cruzeiro, será um dos palestrantes nos painéis, que também contam com a participação de Robson Harada, diretor de marketing do MB, e Rafael Pulcinelli, gerente corporativo de marketing da AmBev, entre outros grandes nomes do futebol e do mundo corporativo.

A gestora Kodo Assets lança em novembro seu primeiro token imobiliário no valor de US$ 3,5 milhões, de acordo com o Valor. O ativo é uma laje de escritório na avenida Faria Lima, centro financeiro de São Paulo, alugada para a SulAmérica Seguros.

A startup cripto argentina Lemon Cash ampliou os serviços no Brasil, onde acaba de desembarcar, e passou a aceitar Pix no aplicativo para créditos e transferências. A ferramenta possibilita combinar reais e criptomoedas nos pagamentos de compras do dia a dia.

Na Argentina, a autoridade fiscal descobriu outra fazenda de mineração de criptomoedas que não reportou adequadamente suas atividades, noticiou o The Block, enviando a mensagem de que continua sua investida alguns dias depois de uma megaoperação da polícia do país contra a mineração clandestina.

E por falar em mineradores, a Block, empresa de processamento de pagamentos sob comando de Jack Dorsey, contratou Perry Hothi, ex-diretor de tecnologia da Argo Blockchain, para ajudar a desenvolver sua divisão de mineração de Bitcoin, disseram pessoas a par do assunto à Bloomberg.

A rede de comerciantes do JPMorgan Chase agora poderá oferecer a clientes a opção de fazer pagamentos por meio do Meta Pay, disse em tuíte Stephane Kasriel, que comanda as operações de comércio, fintech e Web3 da Meta Platforms.

O fundador da FTX, Sam Bankman-Fried (SBF), afirmou que está em negociações para levantar dinheiro novo, em parte para fazer “aquisições eficientes” em meio ao inverno cripto. Durante a conferência “Tech Live” do The Wall Street Journal na terça-feira (25), SBF disse que essas compras seriam uma oportunidade de aumentar o número de usuários de varejo na exchange, um segmento onde o avanço da FTX tem sido lento.

O executivo Alexander Höptner renunciou ao cargo de CEO da corretora de derivativos de criptomoedas BitMEX, após quase dois anos na empresa. Em seu lugar, foi nomeado interinamente o atual diretor financeiro, Stephan Lutz, informou o Decrypt. O motivo da renúncia de Höptner ainda não foi explicado, mas a corretora afirmou por e-mail que o executivo deixou o cargo “com efeito imediato”.

A Satsconf vai colocar o Brasil na rota dos grandes eventos onde só se fala de Bitcoin (“bitcoin-only”) ao reunir no dia 8 de novembro, em São Paulo, grandes nomes do cenário nacional e internacional, como Jimmy Song, desenvolvedor e empreendedor; Safiri Felix, bitcoiner pioneiro no Brasil e head de cripto no PicPay; Alexandre Vasarhelyi, sócio-fundador da BLP Crypto, entre outros. Confira a programação completa e ingressos no site oficial do evento: www.satsconf.com.br

A Bloomberg Businessweek dedicou uma edição inteira aos criptoativos escrita por Matt Levine, colunista da Bloomberg e autor da newsletter Money Stuff. Com 40 mil palavras, é o único artigo da revista nesta semana. Levine diz que não tem uma opinião formada sobre o valor dos criptoativos, mas destaca: “Gosto de finanças! Acho interessante. E, se você gosta de finanças – se gosta de entender as estruturas que as pessoas constroem para organizar a realidade econômica –, cripto é incrível. É um laboratório para intuições financeiras.”

Regulação e CBDCs

Com o segundo turno das eleições presidenciais à vista, o projeto de lei para regular os criptoativos no Brasil segue parado na Câmara de Deputados. Mas, nos EUA, eleitores já defendem uma maior regulação do setor, segundo pesquisa do Crypto Council for Innovation divulgada nesta quarta-feira (26) pelo CoinDesk. Cerca de 52% dos 1.200 eleitores pesquisados querem mais regras para a indústria cripto, enquanto apenas 7% disseram que o setor deveria ser menos regulamentado.

No Reino Unido, parlamentares votaram a favor do reconhecimento de criptoativos como instrumentos e produtos financeiros regulamentados no país. O projeto, que ainda precisa passar por outras votações antes de virar lei, já incluía medidas para estender os regulamentos existentes para stablecoins focadas em pagamentos. E, com a posse do novo primeiro-ministro do Reino Unido, um entusiasta das criptomoedas, um grupo que acompanha o tema no Parlamento britânico quer que Rishi Sunak esclareça suas políticas para o setor, noticiou o CoinDesk.

Na Coreia do Sul, promotores acusam o cofundador da Terraform Labs, Do Kown, de violar as regras do mercado de capitais e provocar um colapso avaliado em US$ 60 bilhões. Mas alguns advogados questionam se os tokens LUNA e a stablecoin TerraUSD poderiam se enquadrar nesse marco regulatório, de acordo com a Bloomberg.

E a Turquia está pronta para lançar uma moeda digital do banco central (CBDC, em inglês) no próximo ano. O Programa Presidencial Anual da Turquia para 2023, apresentado na segunda-feira (24) pela Direção Presidencial de Estratégia e Orçamento, traz propostas de uma moeda virtual da autoridade monetária.

Cibersegurança

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) deu início na terça-feira (25) ao julgamento do trader brasileiro Vinicius Ibraim, que há cerca de dois anos teria perdido milhões de reais de clientes durante uma operação transmitida ao vivo na B3, quebrando, de uma só vez, no pregão de 28 de agosto de 2020, um fundo de investimento homônimo criado por ele. O Portal do Bitcoin foi um dos primeiros veículos a noticiar o assunto na época.

Em meio ao avanço dos crimes cibernéticos neste ano, os ataques de ransomware, um tipo de malware que ‘’sequestra’’ o computador da vítima, têm ganhado força, segundo a Veja, que cita um estudo da SonicWall Capture, plataforma unificada de sistemas de proteção avançada contra malware e visibilidade de vulnerabilidades. No primeiro semestre de 2022, o Brasil registrou mais de 19 milhões de casos desse tipo de crime, atrás apenas dos EUA, com 136 milhões.

Guochun He e Zheng Wang, os dois oficiais de inteligência chineses acusados de obstruir a Justiça por supostamente subornar um agente do FBI com US$ 61 mil em bitcoins, usaram a carteira de mixagem de moedas Wasabi Wallet para tentar apagar seus rastros, conforme a empresa de análise Elliptic.

Metaverso, Games e NFTs

Depois de quase um ano, o jogador de futebol Neymar Jr. lançou a própria coleção de tokens não fungíveis (NFTs) na segunda-feira (24) na plataforma OpenSea. Os NFTs da coleção JungleVIBES estão dentro de um metaverso chamado BestMode e sugere que a compra do token pode dar direito a um encontro com o astro.

O Mercado Pago anunciou sua entrada no metaverso ao se tornar o banco digital oficial do Inverso, um servidor de role play do jogo GTA. Por meio da parceria, a empresa vai lançar uma loja do Mercado Pago dentro do servidor, onde jogadores poderão comprar “skins” para seus personagens, além de grafites, adesivos e equipamentos para usar dentro do jogo e pagar com o aplicativo do Mercado Pago.

A incorporadora Yuny também estreou no mundo virtual com o primeiro empreendimento imobiliário da cidade de São Paulo no metaverso, de acordo com o Estadão. Trata-se de um projeto residencial de alto padrão no bairro do Itaim Bibi (Rua Jerônimo da Veiga, 155), cujas obras devem ser concluídas até 2024.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store