Coin News

Maior pool de Ethereum abraça Proof-of-Stake e lança serviço de staking

31 Aug, 20223 min readEthereum
Maior pool de Ethereum abraça Proof-of-Stake e lança serviço de staking

Logo após anunciar o abandono de suas atividades com a migração do Ethereum, a Ethermine anunciou um novo serviço de staking. Com isso, a maior pool de Ethereum do mundo está abraçando o novo modelo que será adotado pela segunda maior criptomoeda do mercado.

Aos antigos mineradores, a primeira grande diferença é o requerimento de KYC para utilizar tal serviço. Enquanto no PoW bastava um endereço de ETH, no PoS você precisará enviar fotos de seus documentos e até mesmo uma selfie.

Portanto, isso gera mais comentários sobre o debate de quão incensurável será o Ethereum após sua grande atualização. Outras pools, como a Antpool, já pediram para que seus usuários saquem seus fundos antes da migração para PoS, mencionando justamente este “risco de censura”.

Ethermine anuncia serviço de staking de Ethereum

Com a chegada do The Merge, recompensas da mineração deixarão de ir para os donos de placas de vídeos e passarão a cair na carteira de validadores e stakers que travarem seus ethers (ETH).

Sendo a maior pool de Ethereum e tendo grande confiança do mercado, a Ethermine está aproveitando para criar um novo serviço, conforme anunciado nesta terça-feira (30). Através do Ethermine Staking, seus clientes poderão fazer receber dividendos de ETH em sua plataforma, com um investimento mínimo de 0,1 ETH (R$ 800).

“Estamos orgulhosos de anunciar o Ethermine Staking! O Ethermine Staking é um investimento baseado em ETH_STORE, uma taxa de referência objetiva e transparente baseada no Proof-of-Stake do Ethereum. Invista a partir de 0,1 ETH.”

We are proud to announce Ethermine Staking! 🎉Ethermine Staking is an investment based on ETH_STORE, an objective and transparent reference rate based on Ethereum Proof-of-Stake. Invest as little as 0.1 ETH — Ethermine.eth (@ethermine_org) August 30, 2022

Com isso, a Ethermine está tentando se realocar no mercado com a perda de sua principal fonte de renda até então, suas taxas da mineração de Ethereum. Como concorrentes, terá que enfrentar as maiores exchanges do mercado, também de olho nestes dividendos para atrair clientes.

KYC é um choque de realidade

Quem já minerava Ethereum com placas de vídeo vai se assustar com o pedido de envio de documentos para participar do novo serviço de staking da Ethermine. Afinal, anteriormente bastava colocar um endereço de ETH e, após alguns dias, receber suas criptomoedas mineradas.

Agora, os usuários precisam preencher todos seus dados, como nome completo e endereço. Além disso, também precisam enviar uma foto de um documento e uma selfie para provar a sua identidade.

Assim, surgem novos comentários sobre quanto o Ethereum perderá em segurança contra censura em relação ao seu modelo anterior, o Proof-of-Work. Afinal, nada impede que um governo obrigue a Ethermine, ou qualquer outra empresa oferecendo tais serviços, a congelar a conta de um usuário.

De qualquer forma, a atualização trará alguns benefícios, como o halving triplo, diminuindo a inflação de ether no mercado. Além disso, o staking também pode ser feito por outros meios, evitando tais riscos.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store