Coin News

Kim Kardashian tenta escapar de processo por promover golpe da criptomoeda EthereumMax

9 h ago3 min readAltcoins
Kim Kardashian tenta escapar de processo por promover golpe da criptomoeda EthereumMax

Você se lembra do EthereumMax, aquela criptomoeda promovida por grandes celebridades e atletas? Bom, nove investidores se lembram — e buscam recuperar seu investimento junto a celebridades, incluindo Kim Kardashian, promovendo uma ação judicial coletiva.

A socialite bilionária Kim Kardashian ainda está lutando contra o processo, que alega que ela promoveu o token acusado de montar um golpe de “pump and dump”. Na sexta-feira (29), seus advogados enviaram um pedido a um tribunal na Califórnia para tentar dispensar a denúncia contra ela.

“Pump and dump” é o termo dado a esquemas ilegais e manipuladores que tentam impulsionar o preço de um ativo por meio de recomendações falsas.

Promotores desses esquemas já têm posições no ativo e, depois que o hype ajuda a inflacionar o preço do ativo, vendem suas alocações, fazendo o preço despencar e deixando investidores que acreditaram na “promessa de utilidade” no prejuízo.

Kim Kardashian e as criptomoedas

Em janeiro, vários investidores processaram Kim Kardashian, o boxeador Floyd Mayweather e a ex-estrela do basquete Paul Pierce por supostamente promoverem o criptotoken.

Os autores sofreram “perdas de investimento” e culpam as celebridades por falarem sobre EthereumMax nas redes sociais, segundo o processo.

EthereumMax — ou EMAX — é um token do qual ninguém havia ouvido falar sobre até as celebridades o promoverem — Floyd Mayweather o promoveu ao usar uma camiseta durante uma conferência de maximalistas de bitcoin em Miami em junho de 2021.

EMAX é operado no Ethereum, o lar de milhares de altcoins, mas o token que carrega o nome da segunda maior criptomoeda do mundo parece não ter utilidade. Neste momento, EMAX está precificado em US$ 0,000000004931, segundo o CoinMarketCap.

De acordo com o processo, os autores investiram dinheiro após “verem diversos apoios ao EMAX por celebridades”.

Agora, a defesa de Kim Kardashian, de acordo com os documentos enviados na sexta-feira, alega que os compradores dos tokens agora dependem de duas de suas publicações no Instagram — onde a celebridade não deu conselhos de investimento, segundo ela.

O documento também afirma que os compradores do token não especificaram que viram as publicações de Kardashian previamente ou que haviam comprado os tokens EMAX por conta das publicações.

“Basicamente, nenhum autor alega ter visualizado nenhuma das publicações no Instagram antes de adquirir os tokens durante o período de tempo relevante”, afirma.

“Não é conselho de investimento”

Em 2021, Kim Kardashian compartilhou a seus 228 milhões de seguidores (agora, ela tem 327 milhões de seguidores, tornando-se um dos usuários mais seguidos da plataforma) “um grande anúncio” via um story, onde falou sobre a tokeconomia do EMAX.

Ela também alegou na publicação que “não era um conselho de investimento” — algo que pode ou não ajudá-la —. “Além disso, plataformas como Instagram e Twitter são repletas de exageros, então clientes devem saber que não são fontes confiáveis para [a obtenção de] conselhos financeiros”, acrescentou o documento.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

Quer investir em ativos digitais, mas não sabe por onde começar? O Mercado Bitcoin oferece a melhor e mais segura experiência de negociação para quem está dando os primeiros passos na economia digital. Conheça o MB!

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store