Coin News

Justiça bloqueia dinheiro da BlueBenx a pedido de investidor lesado: “Tudo indica ser fraude”

22 Aug, 20222 min readBitcoin
Justiça bloqueia dinheiro da BlueBenx a pedido de investidor lesado: “Tudo indica ser fraude”

O Tribunal de Justiça de São Paulo acatou na última sexta-feira (19) um pedido de bloqueio de valores feito por um investidor brasileiro contra a BlueBenx, empresa de investimentos em criptomoedas que bloqueou os saques dos clientes no dia 11 de agosto.

O cliente tinha investido cerca de R$ 10,5 mil na BlueBenx, e foi este o valor que ele conseguiu bloquear das contas da empresa, bem como do CEO e do vice-presidente, Roberto de Jesus Cardassi e William Tadeo Batista Silva, respectivamente.

O juíz responsável pelo processo é Daniel Dabretti, da 5ª Vara Cível do Foro Regional de Itaquera (SP), que conferiu o pedido de bloqueio do investidor, apontando irregularidades na forma como a BlueBenx operava:

“O contrato celebrado entre o autor e a empresa requerida ostenta objeto ilícito, a princípio, por se caracterizar como de captação de poupança popular, sem que a requerida seja empresa autorizada a assim atuar, já que tais contratos de mútuos são, na realidade, contratos de investimentos com indícios de oferta pública irregular pela internet”, descreve o magistrado.

Ele aponta que esse entendimento já foi inclusive defendido pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), na investigação que abriu contra a BlueBenx no passado.

Para juiz, BlueBenx é fraude

Novamente, o juiz afirma na sua decisão que as operações da BlueBenx se constituíam em fraude: “O autor, assim como outros clientes, iludidos com a promessa de retorno muito acima da média de qualquer investimento disponibilizados por empresas que legitimamente atuam no setor, aportou recursos junto à parte requerida e, como era de se esperar, ao que tudo indica se trata de uma fraude.”

Dessa forma, o juiz determinou o arresto cautelar de bens da empresa requerida Bluebox Pagamentos Sociedade Anonima, Bluebenx Tecnologia Financeira Sociedade Anônima, Bbx Capital Intermediação e Tecnologia Ltda, e dos sócios William Tadeu Batista Silva e Roberto de Jesus Cardassi, por meio do sistema SISBAJUD e RENAJUD, até o limite de R$ 10.542,94.

*Esta reportagem está sendo atualizada. Volte em alguns instantes para mais informações.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store