Coin News

Japão abandona planos de lançar CBDC por falta de interesse dos cidadãos

1 d ago3 min readOther
Japão abandona planos de lançar CBDC por falta de interesse dos cidadãos

Muitos países pelo mundo, entre eles o Brasil, estão avançando nos estudos e no lançamentos de suas moedas digitais de banco central (CBDC, na sigla em inglês). A ideia de digitalizar o dinheiro parece interessante visto que, hoje, quase tudo já está no ambiente digital.

Contudo, em algumas regiões, as CBDCs não estão atraindo o interesse da população. Este é o caso do Japão, que abandonou recentemente os seus planos de lançar uma moeda digital nacional.

De acordo com o portal local Asia Times, os japoneses veem mais benefícios no uso de dinheiro físico, em vez do digital.

Japão não vai lançar CBDC num futuro próximo

Conforme reportou o portal, o Banco do Japão (o banco central do país) começou os seus experimentos envolvendo uma CBDC em 2021. Já a fase de testes teve início em abril de 2022. Apesar disso, o banco central não deve implementar uma CBDC em um futuro próximo.

Isso porque o público japonês já tem acesso virtual ao sistema bancário. Portanto, a questão de promover a inclusão financeira por meio da CBDC nunca foi uma questão importante, como é no caso de outros países.

Além disso, o banco central afirmou que o uso de tecnologias digitais e móveis do setor privado no pagamento de bens e serviços também já é generalizado.

Ainda segundo o Banco do Japão, a ideia da CBDC não recebeu apoio significativo devido ao fato de os japoneses já terem acesso a serviços de internet banking, cartão de crédito e soluções de pagamento com o dinheiro eletrônico.

Soma-se a isso as vantagens que os cidadãos têm ao usar serviços oferecidos pelo setor privado. Isso inclui, por exemplo, o sistema de pontos que podem ser obtidos com os pagamentos e que podem ser acumulados e usados ​​para compras.

Dinheiro físico > dinheiro digital

A reportagem assinada por Sayuri Shirai, professora da Universidade Keio e ex-membro do conselho de políticas do Banco do Japão, afirma ainda que o dinheiro físico é mais útil que o digital em diversos aspectos.

Por exemplo: é mais útil em cenários de desastres naturais ou de conflitos militares; quando há falta de energia, destruição de bens ou falta da confiança no sistema bancário do setor privado. Além disso, idosos e pessoas de baixa renda também preferem o dinheiro físico em vez do digital.

“Embora o uso crescente de pagamentos digitais seja uma tendência crescente, é provável que o dinheiro permaneça em uso em muitas economias. Os bancos centrais consideram importante reter dinheiro na economia, apesar do custo mais alto de manuseio de dinheiro e do risco de crimes associados a dinheiro”, disse ela.

Por fim, a reportagem ressalta que o banco central do Japão deve continuar acumulando conhecimento relacionado à tecnologia blockchain. Isso para garantir a estabilidade financeira e a inovação financeira no país.

Além disso, considerando a eficiência dos pagamentos internacionais usando uma CBDC, seria uma escolha promissora devido ao alto custo dos serviços bancários existentes.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store