Coin News

Inverno cripto não trava adoção: mais de 100 milhões de carteiras de criptomoedas já foram baixadas em 2022

2 h ago4 min readOther
Inverno cripto não trava adoção: mais de 100 milhões de carteiras de criptomoedas já foram baixadas em 2022

Mais de 102 milhões de usuários baixaram carteiras de criptomoedas entre janeiro e outubro deste ano, apesar da queda acentuada do mercado no período, revelam dados reunidos em uma reportagem da Finbold. O levantamento leva em consideração 21 aplicativos disponíveis para dispositivos móveis que utilizam os sistemas operacionais Android e iOS.

O número fornece uma estimativa do crescimento global da adoção das criptomoedas, visto que carteiras digitais são dispositivos indispensáveis para o armazenamento e a negociação de ativos digitais. No entanto, é preciso considerar que o número de downloads não necessariamente corresponde à adesão de novos usuários ao espaço, visto que um mesmo indivíduo pode baixar várias carteiras em um mesmo dispositivo.

Tendência do mercado tem reflexo sobre downloads

Os dados mostram que o número de downloads de criptomoedas corresponde às tendências gerais do mercado. Assim, apesar de ter ultrapassado a marca de 100 milhões até agora em 2022, o total de downloads até agora foi 42% inferior ao número registrado no ano passado.

Em um ano marcado pela alta do mercado, com muitas das principais criptomoedas do mercado registrando novos recordes históricos de preço, 177,8 milhões de carteiras foram baixadas pelos usuários.

Gráfico da quantidade de downloads de carteiras de criptomoedas ano a ano de 2015 a 2022. Fonte: Finbold

A demanda foi impulsionada pela possibilidade de utilizá-las para colecionar NFTs, negociar criptoativos, e realizar transações, remessas e investimentos em protocolos de finanças descentralizadas (DeFi) para obtenção de renda passiva.

Os rendimentos de 20% ao ano oferecidos pelo Anchor Protocol para depósitos da stablecoin algorítmica Terra USD (UST, agora renomeada USTC) representou um grande atrativo para investidores do varejo, por exemplo.

Inclusive, os dados mostram que após colapso do ecossistema Terra houve uma queda significativa nos downloads de carteiras digitais. O período logo a seguir foi marcado por um declínio persistente do mercado devido aos efeitos de contágio que afetaram diversas entidades da indústria e uma consequente diminuição do interesse dos investidores pelo espaço.

Os dados disponibilizados pela Finbold não contabilizam os efeitos da falência da FTX, mas é de se esperar que haja um novo declínio no número de downloads até o final do ano, sugerem os dados.

Até porque a tendência de baixa no número de downloads tem sido praticamente constante desde o início do ano, tendo apresentado um breve repique em agosto e em seguida voltou a cair. Com 16,1 milhões de downloads, janeiro registrou o número recorde em 2022. Ao passo que em julho o número caiu para menos da metade, 7,2 milhões, refletindo o menor interesse por parte dos usuários.

Em agosto, setembro e outubro o número voltou a subir, contabilizando respectivamente 7,9, 10,9 e 8,7 milhões de downloads.

Número mensal de downloads de aplicativos de carteiras de criptomoedas até agora em 2022. Fonte: Finbold

Integração com instituições financeiras do mercado tradicional

Interfaces pouco amigáveis e as complexidades inerentes à criptoeconomia são as principais barreiras à adoção de carteiras de ativos digitais. Apesar da queda do mercado em 2022, diversas plataformas estão oferecendo produtos mais fáceis de usar, além de oferecerem integração direta com alguns serviços financeiros tradicionalmente oferecidos apenas por bancos e fintechs.

Especialmente a integração com moedas fiduciárias e serviços como o Pix estão tornando as carteiras mais populares entre os usuários brasileiros. A Purple Cats, com a Cobby, a BitPreço, com o BityBank, e a Lemon Cash são algumas das plataformas que oferecem carteiras que facilitam este tipo de integração no Brasil. A Ripio também revelou planos de lançar a sua própria carteira em breve.

Enquanto isso, o JP Morgan e a Visa também anunciaram recentemente iniciativas no sentido do desenvolvimento de suas próprias carteiras digitais.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store