Coin News

Indústria da tatuagem se expande para o espaço NFT em meio à mudança da cultura digital

1 h ago3 min readNFT
Indústria da tatuagem se expande para o espaço NFT em meio à mudança da cultura digital

As tatuagens são um fenômeno universal em todo o mundo há milhares de anos, transcendendo transformações culturais e mudanças tecnológicas. À medida que a arte continua a evoluir, agora deu passos no espaço de token não-fungível (NFT) em uma tentativa de se manter relevante em um mundo cada vez mais digital.

Conhecido como Bang Bang na indústria da tatuagem, Keith McCurdy é um dos artistas que espera fundir o ethos da cultura da tatuagem com tecnologias disruptivas. Ele está usando um novo tipo de tinta de tatuagem regravável que aparece e desaparece sob diferentes condições de iluminação.

Nos últimos cinco anos, Bang Bang disse que cientistas da Universidade do Colorado desenvolveram uma tinta de tatuagem feita de microcápsulas fotocromáticas, uma tecnologia apelidada de "tatuagens tecnológicas" que deixa uma marca de mudança de cor que é ativada pela luz UV, alterando assim a imagem tatuada à medida que reage à luz UV. Ele vê a tecnologia como uma forma de unir o desejo de individualidade da cultura da tatuagem com a singularidade comprovada dos NFTs. Em junho, ele vendeu a primeira tatuagem regravável como NFT 1/1 por 100 ether (ETH), ou quase US$ 100.000 na época.

McCurdy disse ao Cointelegraph:

"Nossa identidade digital se tornará muito importante no futuro. Ela já pode ser mais importante do que nossa identidade física hoje. A individualização em um mundo digital e a definição de sua identidade é o que fazemos melhor, e nisso existem infinitos paralelos e oportunidades."

Outra empresa que está trabalhando para conectar a comunidade de tatuagens à Web3 é a Indelible – que está permitindo que os proprietários usem seus direitos de PI desenhando novas tatuagens e adicionando-as aos NFTs de fotos de perfil (PFP) existentes. Mike Amoia, fundador da Indelible, disse ao Cointelegraph:

"Os detentores de NFT estão sempre procurando monetizar ou fazer coisas diferentes com sua PI. E achamos que é uma maneira muito interessante de monetizar ou até mesmo se divertir com sua PI colocando uma arte de tatuagem famosa nele."

Criada há oito meses, a startup tinha a ideia de que os tatuadores deveriam poder expandir seu trabalho além de seus estúdios e ter acesso a formas ilimitadas de ganhar dinheiro com sua arte. "Sentimos que é uma aplicação realmente fascinante para a cultura da tatuagem, e queríamos fazê-lo da maneira oposta, que seria tatuar personagens em pessoas reais. Queríamos tatuar Web3."

Amoia, que também é um investidor anjo, teve a ideia há dois anos e decidiu financiar sua própria startup focada no potencial inexplorado de combinar tatuagens com NFTs. Ele disse que a primeira coleção de personagens PFP do projeto será assinada pelos tatuadores Mike Rubendall, Matt Skinny e Bj Betts. Amoia declarou:

"Todas as comunidades deveriam abraçar projetos como este e vice-versa, porque estamos todos ajudando uns aos outros. Quanto mais bem-sucedido meu projeto é, ele ajuda todos os outros porque está apenas fazendo com que mais pessoas entendam o que é."

NFTs são objetos digitais cuja autenticidade pode ser verificada em uma blockchain, contendo características como exclusividade e não intercambialidade. Existem várias categorias nas quais eles podem ser classificados, mas aparecem mais notavelmente como arte, música e jogos baseados em blockchain. Durante a pandemia, os NFTs dominaram o mundo da arte, com tokens digitais sendo vendidos nas principais casas de leilões por dezenas de milhões de dólares.

Até 2030, a Verified Market Research (VMR) prevê que o mercado de NFT crescerá para US$ 231 bilhões em valor. Nos próximos oito anos, o setor deverá crescer 33,7% à taxa anual composta. Música, filmes e esportes estão entre as muitas indústrias onde os NFTs estão em alta demanda.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store