Coin News

Índia congela ativos da maior corretora de criptomoedas do país, pertencente à Binance

5 Aug, 20223 min readRegulation
Índia congela ativos da maior corretora de criptomoedas do país, pertencente à Binance

A agência econômica da Índia, a Diretoria de Fiscalização (ou ED, na sigla em inglês), anunciou, nesta sexta-feira (5), ter congelado US$ 8,14 milhões (ou 64,67 rúpias) em ativos da corretora de criptomoedas WazirX, a principal exchange do país asiático. A ED alega que a corretora violou indevidamente regulamentações de corretoras de moedas.

Na quarta-feira, o governo indiano já havia anunciado que a WazirX estava sendo investigada por supostamente facilitar a lavagem do equivalente a U$ 350 milhões (em rupias indianas) – o equivalente a cerca de R$ 1,8 bilhão – de origem ilícita na sua plataforma.

A corretora cripto com sede em Bombaim é a maior da Índia, com mais de seis milhões de usuários e cerca de US$ 5,6 milhões negociados nas últimas 24 horas, segundo dados do site CoinGecko. Em 2019, a Binance adquiriu a WazirX em um acordo avaliado em aproximadamente US$ 10 milhões.

Esta semana, a Diretoria também realizou uma inspeção física no escritório pertencente a um dos diretores da Zanmai Labs Private Limited, a empresa que opera a WazirX.

A agência também relatou que a WazirX se envolveu em atividades que apoiaram serviços fraudulentos de empréstimos instantâneos para a lavagem de seu capital por meio dos ativos digitais em sua corretora.

ED searches the Director of WazirX Crypto-Currency Exchange & freezes its Bank assets worth Rs 64.67 Crore for assisting accused Instant Loan APP Companies in laundering of fraud money via purchase & transfer of virtual crypto assets.— ED (@dir_ed) August 5, 2022

Um comunicado formal sobre o assunto acrescentou que Zanmai Labs e o diretor-geral da WazirX, Nischal Shetty, concederam “respostas contraditórias e ambíguas para evadir a supervisão de agências regulatórias indianas” quando perguntados sobre a verdadeira propriedade de determinadas transações.

“As normas negligenciadas de KYC [identificação de clientes], o impreciso controle regulatório de transações entre WazirX e Binance, a falta de registro de transações em blockchains para poupar custos e a falta de registro do KYC de carteiras opostas garantiu que a WazirX não conseguisse prestar contas sobre os criptoativos perdidos”, de acordo com o comunicado.

As dores de cabeça regulatórias da WazirX

Este não é o primeiro encontro da corretora com a Diretoria de Fiscalização.

Em uma ordem de justificação inicial em junho de 2021, a ED contestou a corretora e dois de seus diretores a fornecerem documentos suficientes para comprovar que transações relacionadas a cidadãos chineses cumpriam com o legislativo a Lei de Gerenciamento de Câmbio (ou FEMA) parlamentar.

Em relação aos tokens relacionados tanto à Binance (BNB) quanto à WazirX (WRX), nenhum sofreu quedas significativas de preço.

BNB registra uma alta de 5,6% nas últimas 24 horas; WRX, caiu apenas 1%.

A investigação da ED em relação às atividades financeiras da WazirX ainda está em andamento.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

Aprenda a ganhar dinheiro com CriptoVocê pode ter acesso a um curso exclusivo com os maiores especialistas em cripto para aprender os fundamentos e as técnicas que te ajudam a navegar nas altas e baixas do mercado. Garanta sua vaga aqui!

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store