Coin News

Hack da FTX: Documento sugere que dinheiro está com autoridades

1 h ago3 min readOther
Hack da FTX: Documento sugere que dinheiro está com autoridades

Embora até mesmo Sam Bankman-Fried, fundador e ex-CEO da FTX, tenha confirmado o hack de sua corretora, um novo documento do processo de falência aponta que tais fundos podem estar nas mãos das autoridades das Bahamas, país sede da FTX.

As transações, que envolvem o equivalente a bilhões de reais em criptomoedas, aconteceram logo após a FTX declarar falência e teriam sido realizadas pelo próprio SBF.

Outro ponto que chama atenção é a tranquilidade de SBF ao falar sobre o assunto. Sem nem mesmo mostrar interesse em uma investigação, o ex-bilionário parecia ignorar a falta da quantia enquanto dizia estar tentando levantar bilhões para salvar sua empresa.

SBF transferiu criptomoedas da FTX para autoridades bahamenses?

Citando as próprias entrevistas de Sam Bankman-Fried à Vox, um documento de 11 páginas publicado nesta quinta-feira (17) aponta que os bilhões do suposto hack da FTX podem estar nas mãos de autoridades das Bahamas.

“Além disso, em conexão com a investigação de um hack no domingo, 13 de novembro, o Sr. Bankman-Fried e o Sr. Wang declararam em textos registrados e verificados que os “reguladores das Bahamas” instruíram que certas transferências pós-petição de ativos do Devedor sejam feitas pelo Sr. Wang e pelo Sr. Bankman-Fried (que os Devedores entendem que ambos foram efetivamente sob custódia das autoridades das Bahamas) e que tais ativos foram “custodiados em FireBlocks sob controle do governo das Bahamas”.”

“Os Devedores [FTX], portanto, têm evidências confiáveis de que o governo das Bahamas é responsável por direcionar o acesso não autorizado aos sistemas dos Devedores com o objetivo de obter ativos digitais dos Devedores.”

Entretanto, chama atenção que este endereço continua ativo, ou seja, enviando transações. Além disso, há outros sete endereços que possuem ligação com o principal, sendo difícil acreditar nos pontos apresentados acima pelo atual comando da FTX.

Por fim, um destes endereços já possui 241.471 ETH (R$ 1,5 bilhão), sendo a 30ª maior baleia de Ethereum após subir cinco posições nos últimos dias.

Nunca vi nada igual, diz atual CEO da FTX

Já em outro documento sobre o pedido de falência da FTX, o atual CEO John Ray, aponta que nunca viu tamanho descaso sobre a contabilidade de uma empresa em seus 40 anos de experiência em processos de reestruturação.

Ou seja, é bastante provável que a movimentação não-autorizada das criptomoedas da FTX também faça parte desta bagunça. De qualquer forma, ao menos uma pessoa deve saber a verdade, mas está ocultando a mesma.

Sendo assim, ex-clientes da FTX devem sofrer por alguns anos enquanto tentam reaver parte de seu dinheiro. Já outros investidores também devem esperar por um longo bear market até que a confiança em corretoras seja restaurada, ou pelo menos até que o fiasco da FTX seja esquecido.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store