Coin News

Google começa a rodar nodes de Ethereum

27 Oct, 20223 min readEthereum
Google começa a rodar nodes de Ethereum

Em anúncio publicado nesta quinta-feira (27), o Google Cloud anunciou um novo serviço chamado Blockchain Node Engine (Mecanismo de Nós de Blockchain), sendo mais uma aposta da empresa na chegada da web3.

Anteriormente, em setembro, o Google Cloud havia fechado uma parceria com a Binance Chain com o mesmo propósito. Em outras palavras, o Google está mostrando interesse em não parar no tempo, como aconteceu com a Kodak durante a migração das câmeras fotográficas analógicas para as digitais.

O destaque do anúncio fica para o Ethereum, segunda maior criptomoeda do mercado e primeira a ser escolhida pelo Google. Entretanto, fica claro que haverá a integração de outras criptos no futuro.

“O Ethereum será a primeira blockchain suportada pelo Blockchain Node Engine, permitindo que os desenvolvedores forneçam nodes de Ethereum totalmente gerenciados com acesso seguro à blockchain.”

O que o Google promete com este serviço?

Segundo a nota do Google, a implementação de um node não é apenas difícil como também exige cuidados constantes. Portanto, terceiros poderão utilizar o serviço Blockchain Node Engine para entrar na web 3, sem a necessidade de passar por esta fase de aprendizado.

“As empresas Web3 que exigem nós dedicados podem retransmitir transações, implantar contratos inteligentes e ler ou gravar dados de blockchain com a confiabilidade, desempenho e segurança que esperam da infraestrutura de rede e computação do Google Cloud.”

Em outras palavras, isso é uma terceirização de um serviço, igual a qualquer outro oferecido pela empresa em outros setores.

Seguindo, a gigante destaca três pontos que devem gerar demanda pelo seu novo serviço. O primeiro deles estaria ligado a agilidade na implementação de um node, economizando dias que o cliente perderia para sincronizar seu próprio node a rede.

“O Blockchain Node Engine do Google Cloud pode tornar esse processo mais rápido e fácil, permitindo que os desenvolvedores implantem um novo node com uma única operação e especifiquem a região e a rede desejadas (mainnet, testnet).”

O ponto seguinte está ligado a segurança. Como destacado pelo Google, seu serviço contará com um grande firewall, permitindo que “apenas máquinas e usuários confiáveis ​​podem se comunicar com os terminais do cliente”, também dando proteção a ataques DDoS por outras ferramentas da própria empresa.

Finalizando, também é apontado que o serviço estará sempre disponível devido a um monitoramento dos mesmos. Ou seja, o usuário não precisará se preocupar com interrupções.

Web3 é real

Por fim, as iniciativas do Google em relação a web3 mostram que a gigante não quer perder espaço no mercado, mas continuar evoluindo. Além disso, diversas outras devem seguir o mesmo rumo, seja através de NFTs, metaverso ou quaisquer outras ferramentas que surjam no futuro.

“Estamos ansiosos para apoiar as organizações com um serviço de hospedagem de nodes de blockchain confiável e fácil de usar, para poderem concentrar seu tempo em inovar e dimensionar seus aplicativos Web3.”

Enquanto isso, o Ethereum — primeira criptomoeda escolhida pelo Google Cloud — parece ter um futuro promissor e ainda mais dominante no setor de blockchains inteligentes. Portanto, vale a pena ficar de olho em suas próximas atualizações.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store