Coin News

Gestora de US$ 500 bilhões lança custódia de Bitcoin para clientes institucionais

5 d ago3 min readBitcoin
Gestora de US$ 500 bilhões lança custódia de Bitcoin para clientes institucionais

A Apollo, uma das maiores gestoras de ativos do mundo, lançou um serviço de custódia de Bitcoin para clientes institucionais nesta segunda-feira (31). A iniciativa é uma parceria com a Anchorage Digital, empresa escolhida para lidar com a parte técnica do serviço a ser prestado.

O anúncio acontece enquanto o Bitcoin luta para manter-se relevante após uma queda de 70% nos últimos doze meses, sem servir de proteção para a inflação que toma conta das moedas fiduciárias ao redor do mundo.

Portanto, isso mostra que nem mesmo um bear market está espantando investidores, principalmente institucionais. Além disso, a entrada da Apollo acontece após outras gigantes como BlackRock e Fidelity apostarem no setor, reforçando o ponto acima.

Apollo começa a oferecer serviço de custódia de Bitcoin a clientes institucionais

Enquanto o Bitcoin ainda é guinado por seus usuários mais fanáticos que acreditam que a criptomoeda se tornará um padrão monetário global, instituições também estão querendo participar deste movimento que muitas vezes se parece com o início de uma religião.

Entretanto, tais investidores institucionais precisam evitar hacks e outros acidentes, necessitando de serviços de terceiros. É aqui que a Apollo entra ao oferecer um serviço de custódia de Bitcoin a seus clientes.

Para isso, a gestora de US$ 500 bilhões, firmou uma parceria com a Anchorage Digital. Em suma, a Apollo dará exposição e a Anchorage cuidará da parte técnica.

“A Anchorage tem o prazer de anunciar que a Apollo, proeminente gestora de ativos alternativos, nos selecionou como custodiante qualificado. Estamos orgulhosos de apoiar sua mudança para o espaço das criptomoedas nos mais altos níveis de segurança e regulamentação.”

@Anchorage is excited to announce that leading alternative asset manager @apolloglobal has selected us as a qualified custodian. We are proud to support their move into the crypto space at the highest levels of security and regulation. Read more ⬇️: — Anchorage Digital (@Anchorage) October 31, 2022

Seguindo, Diogo Mónica, co-fundador da Anchorage, também destaca esperar que “essa colaboração possa definir o padrão de como as instituições trabalham com bancos de ativos digitais regulamentados”.

Por fim, a iniciativa pode representar um grande aumento na entrada de grandes players, o que pode impulsionar o preço do Bitcoin.

Adoção institucional está ainda no começo

Hoje a MicroStrategy é, sem dúvidas, o maior exemplo de adoção institucional do Bitcoin. No total, a empresa possui 0,619% de todos bitcoins que existirão no mercado para sempre. No total, são 130.000 BTC, equivalentes a R$ 14 bilhões.

Na sequência aparecem outras empresas públicas, incluindo o Mercado Livre com seus 150 BTC (R$ 16 milhões). Entretanto, o ML é uma exceção já que a lista é majoritariamente composta por companhias do setor, como corretoras e mineradoras.

Portanto, é esperado que mais empresas tradicionais tenham exposição ao Bitcoin, um ativo que promete ser o próximo ouro. Sendo assim, os serviços da Apollo, BlackRock, Fidelity e outras gestoras é uma aposta nesta demanda.

Por fim, a principal consequência desta adoção institucional é o aumento no preço do Bitcoin. Entretanto, é difícil prever até onde este número chegará, mas alguns acreditam que possa alcançar US$ 1 milhão por unidade.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store