Coin News

Fundador da Binance aponta próxima atualização que “vai mexer com o mundo”

3 d ago3 min readBlockchain
Fundador da Binance aponta próxima atualização que “vai mexer com o mundo”

Durante o evento Blockchain Week Paris, realizado pela Binance na semana passada, Changpeng Zhao conversou com o canal Crypto Banter sobre o mercado de criptomoedas. Como destaque, o fundador da Binance falou sobre o The Merge e sobre um próximo evento do Ethereum que “vai mexer com o mundo”.

Embora Zhao afirme que a transição do Ethereum para Proof-of-Stake (PoS) tenha sido muito importante, o bilionário minimizou os impactos da maior atualização do Ethereum, citando que outras criptomoedas já apresentam as mesmas funcionalidades.

“Acredito que foi muito importante. Mas não penso que seja uma mudança fundamental. Existem outras blockchains que já são PoS. Existem outras blockchains com staking, deflacionárias, etc.”

Indo além, comenta que a próxima atualização que causará um grande impacto no mercado será a introdução do “sharding”. Afinal, tal melhoria promete escalar o Ethereum para suportar cerca de 100.000 transações por segundo, diminuindo taxas enquanto suporta mais usuários e projetos.

“Penso que o que vai mexer com o mundo é quando as taxas caírem, quando o sharding entrar em ação e quando eles puderem entrar em operação com o sharding. Esse é um problema muito mais difícil de resolver.”

Segundo a própria página do Ethereum, tal atualização deverá ser implementada no próximo ano, em 2023, recebendo mais atenção agora que o Proof-of-Stake foi implementado após 7 anos de estudos e trabalhos.

“O sharding pode ser lançado em algum momento de 2023. Os shards darão ao Ethereum mais capacidade para armazenar e acessar dados, mas não serão usados para executar código.”

Fundador da Binance sai em defesa do Bitcoin

Enquanto o Ethereum abandonou a mineração por placas de vídeo, diversos ambientalistas se reuniram para criar uma campanha contra a mineração do Bitcoin. Apesar disso, Changpeng Zhao acredita que o Proof-of-Work seja um bom modelo e críticos estão equivocados e promovendo desinformação.

“É só porque podemos medir a quantidade de energia que o Bitcoin usa.” comenta o fundador da Binance. “Os bancos gastam muito mais energia apenas com eletricidade. […] A despesa que eles têm para gerenciar esses ativos é muito, muito maior do que a do Bitcoin.”

Por fim, o fundador da Binance também comentou sobre outros assuntos. Como destaque, aponta que as carteiras são a maior barreira para a adoção das criptomoedas já que muitas pessoas não conseguem armazenar suas chaves privadas com segurança.

Indo além, também comentou sobre hacks na indústria, o setor de DeFi e também sobre o colapso da Terra (LUNA) que fez sua corretora perder R$ 8 bilhões. Outro ponto debatido foi a sua visão sobre regulamentação, um dos assuntos mais abordados neste ano.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store