Coin News

Força do dólar e ações podem levar Bitcoin a novas mínimas – Analista projeta até onde preço do BTC pode cair

30 Aug, 20225 min readBitcoin
Força do dólar e ações podem levar Bitcoin a novas mínimas – Analista projeta até onde preço do BTC pode cair

O Bitcoin (BTC) voltou a consolidar uma vela semanal abaixo do suporte psicológico de US$ 20.000 no domingo, 28, e pode estar prestes a confirmar seu pior fechamento mensal desde novembro de 2020. Basta que ele esteja abaixo de US$ 19.695 na próxima quarta-feira, 31.

O baque sofrido pela maior criptomoeda do mercado após o pronunciamento agressivo do presidente do Banco Central dos EUA (Fed), Jerome Powell, na sexta-feira, 26, durante o simpósio anual de Jackson Hole, reforçando a política monetária restritiva para alcançar as metas de combate à inflação, não foi um fenômeno isolado. Afetou todos os mercados de ativos de risco.

No mundo todo, o mercado acionário registrou perdas de aproximadamente US$ 2 trilhões – sendo US$ 1,25 trilhão apenas nos EUA. Enquanto isso, o índice do dólar (DXY) segue dando sinais de força.

Nesse momento, o cenário macroeconômico amplamente desfavorável novamente se impõe sobre o mercado de criptomoedas, e parece pouco provável que o Bitcoin, por si só, tenha força suficiente para evitar o reteste das mínimas de junho deste ano, quando o par BTC/USD registrou US$ 17.622, afirmou o fundador da Crypto Investidor, Diego Consimo, em uma análise exclusiva para o Cointelegraph Brasil:

"Na semana passada, sugerimos uma correção do S&P 500 para a região de 4.150 a 3.950 pontos implicaria, de forma praticamente inevitável, em uma correção no preço do Bitcoin. Nesta segunda-feira, o S&P 500 está testando a sua principal zona de suporte entre 4.020 e 3.950 pontos. Trata-se de uma região de extrema importância para o índice de ações."

Consimo destaca ainda que a manutenção do suporte é fundamental para que o S&P 500 "possa realizar uma tentativa de rompimento da linha de tendência de baixa (LTB)" destacada no gráfico abaixo.

Gráfico diário S&P 500 Index, com destaque para LTB. Fonte: Crypto Investidor (Trading View)

Consimo havia destacado na semana anterior que os fatores macroeconômicos poderiam desencadear um disparo na volatilidade do mercado de criptomoedas e que o comportamento do S&P 500 seria decisivo para o preço do Bitcoin. O mesmo vale para esta a semana que se inicia:

"Com esse movimento corretivo do mercado tradicional, o Bitcoin seguiu o mesmo caminho e testou os U$19.500. Nesse momento, a correlação do BTC e do S&P 500 é extremamente forte e um teste do S&P 500 no suporte de 3.950 pontos pode levar ao BTC a testar novamente sua principal zona de suporte entre U$19.000 a U$17.700.

Caso o cenário descrito acima se concretize, há dois desdobramentos possíveis para o preço do BTC. Em um desfecho positivo, no qual os touros têm sucesso na defesa do suporte nessa região, o Bitcoin formaria um fundo duplo no gráfico diário. Seria um "movimento muito interessante para o Bitcoin, pois esta é uma formação típica de confirmação de fundo e início de reversão", diz Consimo.

Gráfico diário BTC/USDT (Binance) com zona de suporte em destaque (rosa). Fonte: Crypto Investidor (Trading View)

Caso o Bitcoin perca o suporte na região do preço mínimo de 2022 (US$ 17.622), um novo fundo deve ser buscado. Mais uma vez, o comportamento do S&P 500 tende a ser decisivo, afirma o analista:

"Uma possibilidade bearish para o mercado seria o S&P 500 perder o suporte nos 3.950 pontos. Provavelmente, isso faria com que o Bitcoin perdesse o fundo atual, podendo corrigir até a região dos U$14.000."

Índice do dólar (DXY)

Além do mercado acionário, o índice do dólar (DXY), que mede a força da moeda norte-americana frente a uma cesta de moedas fortes, pode ter um papel decisivo no comportamento da ação de preço do Bitcoin no curto prazo. Historicamente, o desempenho do Bitcoin e a força da moeda norte-americana apresentam uma consistente correlação inversa.

Portanto, Consimo sugere que a confirmação da divergência baixista delineada no gráfico abaixo pode oferecer um desejado alívio aos ativos de risco. "Uma correção nesse índice faria com que tanto o BTC quanto o S&P 500 fiquem mais atrativos para os investidores, acelerando uma potencial reversão do mercado", afirma.

Gráfico diário do DXY, com divergência bearish. Fonte: Crypto Investidor (Trading View)

No final da tarde desta segunda-feira, o Bitcoin oscila em torno de US$ 20.120, lutando para manter-se acima do importante suporte psicológico de US$ 20.000. De acordo com dados do CoinMarketCap, o volume negociado da maior criptomoeda do mercado cresceu 38,9% nas últimas 24 horas. Tratando-se do primeiro dia útil de uma nova semana, a alta não chega a ser surpreendente.

Conforme noticiou o Cointelegraph Brasil recentemente, um fator adicional de pressão vendedora sobre o Bitcoin foi descartado ainda na noite de domingo. Durante o fim de semana, boatos se espalharam no Twitter dando conta de que 137.000 bitcoins de antigos clientes da exchange Mt. Gox seriam devolvidos aos seus portadores, oito anos após a falência da empresa. No entanto, credores da Mt. Gox descartaram os rumores de uma possível liquidação massiva de Bitcoin, afirmando que a data da devolução dos BTCs ainda não foi confirmada.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store