Coin News

Empresa falida de criptomoedas perdeu quase R$ 1 bilhão com colapso do projeto Terra

31 Oct, 20223 min readBitcoin
Empresa falida de criptomoedas perdeu quase R$ 1 bilhão com colapso do projeto Terra

Um relatório judicial revelou que o falido credor de criptomoedas Hodlnaut perdeu cerca de US$ 190 milhões – por volta de R$ 950 milhõpes – devido à sua exposição ao colapaso do ecossistema Terra.

De acordo com matéria publicada nesta segunda-feira (31) na agência de notícias Bloomberg, o relatório, escrito por gerentes judiciais nomeados pelo Supremo Tribunal de Cingapura, alegou que os diretores de Hodlnaut “minimizaram a extensão da exposição do grupo ao Terra durante o período que antecedeu e após o colapso em maio de 2022”.

A empresa com sede em Cingapura, fundada em 2019, juntou-se a empresas como Celsius, Voyager Digital e Three Arrows Capital, que também foram devastadas pela exposição ao ecossistema Terra e suas criptomoedas derretidas LUNA e UST.

A empresa fechou saques em julho de 2022, citando “condições recentes de mercado” e foco em estabilizar sua liquidez e “preservar ativos”.

Em agosto, o Supremo Tribunal de Cingapura nomeou dois funcionários da EY Corporate Advisors, Ee Meng Yen Angela e Aaron Loh Cheng Lee, para atuar como gerentes judiciais interinos (IJMs).

De acordo com a Bloomberg, o relatório também afirmou que mais de 1.000 documentos excluídos do Google Workspace de Hodlnaut poderiam ter ajudado a esclarecer o negócio, enquanto os gerentes judiciais interinos não conseguiram obter “documentos-chave” relacionados ao braço da empresa em Hong Kong, que deve cerca de $ 58 milhões para sua divisão de Cingapura.

As dificuldades financeiras da empresa não impactaram apenas os investidores. A Hodlnaut demitiu 80% de sua equipe, cerca de 40 pessoas, “para reduzir os gastos da empresa” logo após fechar os saques.

Criptomoedas em Cingapura

Cingapura pode em breve estar apertando seus regulamentos sobre empréstimos e staking de criptomoedas, pelo menos para investidores de varejo, após o colapso de vários credores de alto nível.

A Autoridade Monetária de Cingapura (MAS) propôs em um novo relatório que os provedores de serviços de ativos digitais “não devem hipotecar, cobrar, penhorar ou hipotecar a criptomoeda do cliente de varejo”, com a hipoteca referindo-se ao processo de usar um ativo como garantia em troca de um emprestimo.

Mas essa não é a única medida que a cidade-estado asiática apresentou para proteger os investidores de perdas futuras.

Os potenciais investidores também podem ser forçados a passar por um teste de conhecimento antes de comprar ou vender ativos digitais, avaliando se entendem ou não os possíveis riscos de investimento, como volatilidade do mercado e falhas tecnológicas.

*Traduzido com autorização do Decrypt

Quer investir em ativos digitais, mas não sabe por onde começar? O Mercado Bitcoin oferece a melhor e mais segura experiência de negociação para quem está dando os primeiros passos na economia digital. Conheça o MB!

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store