Coin News

Elon Musk queria criar rede social em blockchain antes de comprar o Twitter

30 Sep, 20223 min readBlockchain
Elon Musk queria criar rede social em blockchain antes de comprar o Twitter

Enquanto a compra do Twitter por Elon Musk não se concretiza, novas informações apontam que o bilionário estava querendo criar uma rede social baseada em blockchain. O documento mostra mensagens trocadas por Musk entre janeiro e junho deste ano.

Do outro lado estão nomes como Jack Dorsey e Parag Agrawal do Twitter, Sam Bankman-Fried da corretora FTX, bem como seu o braço direito de Jared Birchall e seu irmão Kimball Musk.

As esquivas de Musk na aquisição do Twitter podem indicar que o bilionário ainda está com essa ideia na cabeça. Entretanto, o empreendimento focado em liberdade de expressão poderia ter o mesmo rumo da Truth, rede social lançada por Donald Trump neste ano que não atraiu muitas pessoas.

A rede social em blockchain de Elon Musk

Enquanto uma das principais desculpas de Elon Musk por não ter finalizado a compra do Twitter é o grande número de bots e spams na plataforma, seu sonho era transformar a rede social em sinônimo de liberdade de expressão.

Entretanto, um novo documento ligado ao processo do Twitter mostra que o homem mais rico do mundo estava pensando em usar a blockchain para solucionar ambos os casos. Em mensagem enviada a seu irmão Kimball, Elon explica como essa rede social funcionaria.

“Tenho uma ideia para um sistema de mídia social blockchain com pagamentos e mensagens de texto/links curtos como o Twitter. Você tem que pagar uma pequena quantia para registrar sua mensagem na chain, o que eliminará a grande maioria dos spams e bots. Não há garganta para estrangular, então a liberdade de expressão é garantida.”

Na sequência, aponta que isso funcionaria como um aplicativo como o Twitter, mas com a base de dados na nuvem. “Isso pode ser enorme”, escreve Musk em sua terceira mensagem.

“Acredito que é necessária uma nova empresa de mídia social baseada em blockchain e que inclua pagamentos.”

Em resposta, Kimball afirma que está explorando a web3 a fundo. Bem como comenta que o uso de um token próprio em tal plataforma permitiria que a mesma não precisasse de anúncios. Entretanto, nota que as publicações não poderiam ser apagadas, o que poderia também apresentaria pontos negativos.

“Blockchain impede que as pessoas excluam tuítes. Prós e contras, mas que comecem os jogos!”

Entre estas mensagens, Elon Musk aparece discutindo com Parag Agrawal. Enquanto o CEO do Twitter reclama dos tuítes de Musk criticando a plataforma, o bilionário questiona o que o executivo fez naquela semana.

Conversas entre Elon Musk e Sam Bankman-Fried da corretora FTX

Em outra página, é possível ver mensagens trocadas entre Sam Bankman-Fried e Elon Musk. Mais uma vez a intenção do uso da tecnologia blockchain para hospedar postagens aparece.

“À proposito, Elon — adoraria falar sobre o Twitter. Aqui há um post sobre como blockchain + Twitter poderia funcionar.”

Na sequência, SBF envia um link para uma série de tuítes próprios, em que o CEO da FTX detalha como isso poderia ser feito. Entretanto, não há resposta pelo lado de Musk no documento.

Por fim, um projeto assim também pouparia dinheiro ao bilionário. Como mencionado pelo Livecoins em abril, Elon Musk poderia ter comprado 1.000.000 de bitcoins com os US$ 44 bilhões da compra do Twitter, e ainda sobrariam alguns milhões.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store