Coin News

Elon Musk está sob investigação federal, diz Twitter em processo judicial

14 Oct, 20223 min readOther
Elon Musk está sob investigação federal, diz Twitter em processo judicial

O Twitter afirmou em um processo judicial divulgado na quinta-feira (13) que o bilionário Elon Musk está sendo investigado por autoridades federais por sua conduta no acordo de aquisição da empresa de mídia social por US$ 44 bilhões (R$ 230 bilhões).

Conforme noticiou a Reuters, apesar de mencionar o processo, o Twitter não deu mais detalhes sobre isso no documento. Ou seja, não disse qual era o foco exato das investigações e nem quais autoridades federais estão envolvidas.

Elon Musk x Twitter

Musk anunciou a compra do Twitter em abril deste ano. Em junho, o conselho do Twitter recomendou por unanimidade que os acionistas aprovassem a proposta de venda da empresa para o bilionário. Na ocasião, o CEO da Tesla havia reiterado seu desejo de adquirir a plataforma. No entanto, já neste momento, ele dava sinais de que poderia desistir do negócio.

Em diversas ocasiões, Musk expressou preocupações com a quantidade de bots e de contas falsas na rede. Além disso, afirmou que o Twitter não era transparente com esses dados. Então, no dia 8 de julho, Musk anunciou, de forma oficial, que estava desistindo do negócio. O empresário alegou que a rede social violou o acordo ao apresentar dados enganosos sobre o número de perfis falsos e bots. Diante disso, o Twitter entrou com um processo contra ele para que o acordo fosse fechado.

Após várias reviravoltas, no início de outubro, o CEO da Tesla pediu a um juiz a suspensão do litígio com a empresa de rede social para fechar o negócio e comprar o Twitter até o fim do mês.

Investigação federal

Mesmo assim, os advogados do Twitter escreveram a uma juíza de Delaware no dia 6 de outubro dizendo que precisavam de documentos sobre as investigações das autoridades federais sobre a conduta de Musk. Mais precisamente, eles queriam ter acesso a “todas as comunicações com qualquer autoridade governamental sobre a fusão”. Então, advogados do bilionário tentaram limitar a entrega de arquivos alegando “privilégio de investigação” e regras de confidencialidade.

“Esse jogo de esconde-esconde deve acabar”, disseram os advogados do Twitter no documento.

O Twitter fazia referência às comunicações entre Musk e a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) e a Comissão Federal de Comércio (FTC). A SEC enviou uma consulta no início deste ano a Musk sobre como ele divulgou a sua participação no Twitter.

No início de abril, Musk informou que havia adquirido mais de 9% da empresa de mídia social. Isso foi uma semana depois do que os regulamentos permitem. Paralelamente, a FTC investigava se Musk deveria ter divulgado a participação de 9%. Além disso, conduzia uma revisão antitruste da aquisição proposta.

O advogado de Musk, Alex Spiro, disse à Bloomberg News que, na verdade, “são os executivos do Twitter que estão sob investigação federal”, sem dar mais explicações. Mas representantes do Twitter negaram as alegações.

De qualquer forma, a juíza de Delaware, Kathaleen McCormick, deu a Musk até 28 de outubro para fechar a aquisição. Se isso não ocorrer, vai marcar uma data de julgamento do caso para novembro.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store