Coin News

Dogecoin lidera ganhos de outubro e Bitcoin fecha no positivo

4 d ago3 min readAltcoins
Dogecoin lidera ganhos de outubro e Bitcoin fecha no positivo

As criptomoedas-meme lideraram os ganhos de outubro, sobretudo a Dogecoin (DOGE). De acordo com o CoinGecko, a principal criptomoeda-meme registrou ganhos de 101% no mês. Com isso, ela registrou a maior valorização mensal entre as criptomoedas do Top 100.

O Bitcoin (BTC), por outro lado, confirmou a tendência positiva dos meses de outubro e subiu 5,56% no mês. E o Ether (ETH) subiu 18,39% em outubro e quebrou uma sequência de dois meses de desvalorizações.

Analistas de ativos digitais atribuíram o grande salto na Dogecoin à aquisição de US$ 44 bilhões do Twitter por Elon Musk. Os fãs da criptomoeda acreditam que o bilionário pode integrar a DOGE com o Twitter, permitindo o uso da criptomoeda na plataforma.

Durante uma aparição no “Saturday Night Live”, da NBC, em maio de 2021, Musk sugeriu que o Twitter poderia cobrar para os usuários escreverem mensagens. Na ocasião, o bilionário disse que poderia aceitar DOGE como pagamento, cobrando 0,1 DOGE por tuíte. Não se sabe Musk estava brincando ou não, mas a fala deixou o mercado otimista.

Maiores ganhos

Depois da Dogecoin, o token MASK teve o segundo melhor desempenho em outubro, com ganhos de 96%. Em seguida veio o token SUSHI da exchange descentralizada (DEX) SushiSwap, que se valorizou 45%.

O retorno mensal positivo do ETH foi impulsionado em parte por um pequeno aperto na semana passada. A criptomoeda se beneficiou de novas especulações após o The Merge, que ocorreu em setembro e trouxe novidades para a rede. Além disso, o ETH está produzindo novos tokens em um ritmo menor – implicando menos oferta, o que aumenta os preços.

Katie Talati, líder de pesquisa da Arca Funds, atribuiu o desempenho superior do ETH sobre o BTC à “estrutura de mercado”, dado que mais traders estavam apostando contra o ETH do que o BTC – e não uma indicação de “qualquer coisa fundamentalmente mudando”.

“O Bitcoin não tem uma narrativa forte no momento, enquanto a ETH ainda tem a narrativa do Merge”, disse.

Maiores perdas

Por outro lado, o mercado também registrou fortes perdas em outubro. Nesse sentido, a maior delas foi do Rally (RLY), um token ERC-20, cujo preço caiu 33% ao longo do mês passado.

O token nativo CEL da plataforma de empréstimo de criptomoedas Celsius Network, perdeu 27%. Além da falência da Celsius, o ex-CEO Alex Mashinsky retirou US$ 10 milhões nas semanas antes de a empresa congelar as contas dos clientes. O mercado não viu a medida com bons olhos, o que impactou negativamente o preço do token.

Por fim, o token LUNC, da Terra Luna Classic, caiu 31% durante o mês, frustrando as esperanças entre os traders que esperavam uma recuperação após o colapso da rede em maio.

  • Leia também: Bitcoin por US$ 20,5 mil e lucros de 130% em uma semana. Confira os altos e baixos do mercado para esta terça-feira (1)
  • Source

    Subscribe to get our top stories

    Coin News
    App StoreApp Store