Coin News

Deputado dos EUA é acusado de fazer ‘pump and dump’ com criptomoeda que leva seu nome

9 Jun, 20223 min readBitcoin
Deputado dos EUA é acusado de fazer ‘pump and dump’ com criptomoeda que leva seu nome

Uma nova divulgação financeira do deputado americano Madison Cawthorn mostra que ele atrasou em declarar cerca de US$ 950 mil em transações com criptomoedas que incluíam bitcoin (BTC), ether (ETH) e solana (SOL).

As negociações com criptomoedas do deputado da Carolina do Norte (EUA) incluíam o token anti Joe Biden “Let’s Go Brandon” (LGB), o token nativo da Request Network (REQ) e o token da plataforma de negociação automática Kryll (KRL).

Ele também informou que realizou um ganho de capital de cerca de US$ 200 com uma venda parcial de sua alocação em KLR no dia 24 de março.

Atualmente, a Lei STOCK não exige que membros do Congresso Americano sejam precisos ao declarar o que compram ou vendem, então o valor verdadeiro das transações cripto de Cawthorn varia entre US$ 290 mil e US$ 950 mil.

Cawthorn não respondeu a um pedido por comentário do Decrypt.

O relatório, enviado por Cawthorn nesta quarta-feira (8), dá detalhes sobre transações que aconteceram de janeiro até o fim de março. A Lei Stock permite que membros do Congresso informem transações com ações, títulos ou commodities de US$ 1 mil ou mais em até 45 dias.

A lei foi atualizada pelo Comitê de Ética em 2018 para especificar que membros do Congresso devem incluir criptomoedas em todas as declarações financeiras.

Pressão no Congresso

Existe uma crescente pressão para banir membros do Congresso de investir em ações. Em janeiro, um grupo bipartidário de 27 membros enviaram uma carta a Nancy Pelosi e Kevin McCarthy, presidente e líder minoritário da Câmara dos EUA, respectivamente.

“Não existe motivo para que membros do Congresso possam negociar ações quando devemos estar focados em fazer nosso trabalho e atender nossos constituintes”, afirma a carta. “Talvez isso signifique que alguns de nossos colegas percam uma oportunidade lucrativa de investimento. Não nos importamos. Viemos ao Congresso para servir ao nosso país, e não ganhar dinheiro fácil.”

Desde então, houve iniciativas para rastrear as criptomoedas compradas por pessoas no Congresso, incluindo o projeto de colaboração coletiva Bitcoin Politicians. Atualmente, o site lista um “Sim” para sete membros do Congresso, mas não foi atualizado para refletir as alocações em bitcoin de Cawthorn.

Suposto dump de LGB

Recentemente, Lachlan Markay, da Axios, listou o que Cawthorn “aprontou” no fim de 2021:

Louca sequência de acontecimentos:

– 21 de dezembro: Madison Cawthorn compra até US$ 250 mil da moeda Let’s Go Brandon;

– 29 de dezembro: Sua publicação no Instagram prevê que a LGB vai “até à Lua”;

– 30 de dezembro: Contrato de patrocínio não divulgado anteriormente faz LGB disparar;

– 31 de dezembro: Cawthorn vende suas alocações na LGB.

Wild chain of events:Dec 21: Madison Cawthorn buys up to $250k in Let’s Go Brandon CoinDec 29: His IG post predicts LGB is going “to the moon”Dec 30: Previously undisclosed endorsement deal sends LGB skyrocketingDec 31: Cawthorn sells off LGB holdings— Lachlan Markay (@lachlan) June 1, 2022

Em outra divulgação enviada à Câmara dos Deputados no dia 27 de maio, Cawthorn revelou a aquisição de até US$ 265 mil em ether (ETH) e US$ 250 mil em let’s go brandon (LGB) no fim de dezembro. Na Véspera de Ano-Novo, ele vendeu uma parte de suas alocações em LGB e gerou um ganho de capital de cerca de US$ 200.

*Traduzido por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store