Coin News

Depósitos em entidades não bancárias nos EUA, incluindo empresas de criptomoedas, não são segurados

30 Jul, 20223 min readOther
Depósitos em entidades não bancárias nos EUA, incluindo empresas de criptomoedas, não são segurados

A Corporação Federal de Seguros de Depósitos (FDIC) dos EUA emitiu um comunicado informando ao público que “não assegura ativos emitidos por entidades não bancárias, como empresas de criptomoedas”.

Em um aviso divulgado na sexta-feira, 29, o FDIC aconselhou os bancos dos EUA a avaliar e gerenciar riscos em relacionamentos de terceiros com empresas de criptomoedas. A agência do governo disse que, embora os depósitos em bancos segurados tenham cobertura de até US$ 250.000, nenhuma dessas proteções se aplica “contra inadimplência, insolvência ou falência de qualquer entidade não bancária, incluindo custodiantes de criptomoedas, exchanges, corretoras, provedores de carteira ou outras entidades que parecem imitar bancos”.

“Algumas empresas de criptomoedas informaram erroneamente aos consumidores que seus produtos cripto são elegíveis para cobertura de seguros de depósitos do FDIC ou que os clientes são segurados pelo FDIC se a empresa de criptomoedas falhar”, disse o FDIC. “Esses tipos de declarações são imprecisas e podem causar confusão ao consumidor sobre o seguro de depósito e prejudicar os consumidores em certas circunstâncias.”

Today, we issued an advisory to FDIC-insured financial institutions on FDIC deposit insurance and the risks of dealing with #crypto-asset companies. Read more ➡️. — FDIC (@FDICgov) July 29, 2022

Hoje, emitimos um aviso às instituições financeiras seguradas pelo FDIC sobre o seguro de depósito do FDIC e os riscos de lidar com empresas de #criptoativos. Consulte Mais informações https://t.co/rXHAoR9197

— FDIC (@FDICgov)

O comunicado seguiu uma carta de quinta-feira da divisão de fiscalização do FDIC, na qual os conselheiros gerais assistentes Jason Gonzalez e Seth Rosebrock afirmaram que o credor de criptomoedas Voyager Digital havia feito declarações “falsas e enganosas” sobre depósitos segurados. A equipe jurídica sugeriu que o FDIC não garantiria clientes da Voyager nem fundos depositados na plataforma contra a falência da empresa.

"A confusão do cliente pode levar a riscos legais para os bancos se uma empresa de criptomoedas, ou outro parceiro terceirizado de um banco segurado com quem está negociando, fizer declarações falsas sobre a natureza e o escopo do seguro de depósito. Além disso, deturpações e confusões de clientes podem fazer com que consumidores relacionados a banco segurados movam seus fundos, o que pode resultar em risco de liquidez para os bancos e, por sua vez, pode resultar em ganhos e riscos de capital."

O FDIC começou a segurar depósitos em 1934, começando com uma cobertura de até US$ 2.500. Desde então, a agência do governo informou que nenhum depositante “perdeu um centavo” em um banco segurado pelo FDIC, apesar de mais de 9.000 instituições terem falido até 1940. O FDIC informou que 561 bancos segurados faliram entre 2001 e 2022, atingindo um pico de 157 em 2010.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store