Coin News

Deepfake de Sam Bankman-Fried tenta enganar investidores afetados pela falência da FTX

2 h ago4 min readOther
Deepfake de Sam Bankman-Fried tenta enganar investidores afetados pela falência da FTX

Um vídeo falso de Sam Bankman-Fried, ex-CEO da exchange de criptomoedas FTX, circulou no Twitter, tentando enganar os investidores afetados pela falência da empresa.

Criado usando programas para emular a imagem e a voz de Bankman-Fried, o vídeo “deepfake” tenta direcionar os usuários para um site malicioso sob a promessa de distribuição de “brindes” que “dobrarão suas criptomoedas”.

Over the weekend, a verified account posing as FTX founder SBF posted dozens of copies of this deepfake video offering FTX users "compensation for the loss" in a phishing scam designed to drain their crypto wallets — Jason Koebler (@jason_koebler) November 21, 2022

No fim de semana, uma conta verificada se passando pelo fundador da FTX, SBF, postou dezenas de cópias deste vídeo deepfake oferecendo aos usuários da FTX "compensação pelas perdas" em um golpe de phishing projetado para drenar suas carteiras de criptomoedas

— Jason Koebler (@jason_koebler)

O vídeo parece uma entrevista antiga de Bankman-Fried e usou um emulador de voz para criar a ilusão de que ele dizia: “como você sabe, nossa bolsa F-DEX [sic] está falindo, mas apresso-me em informar a todos os usuários que vocês não devem entrar em pânico.”

O falso Bankman-Fried então direciona os usuários para um site dizendo que a FTX “preparou uma oferta para você na qual você pode dobrar suas criptomoedas” em um aparente golpe no qual os usuários devem enviar suas criptomoedas para um determinado endereço sob a promessa de que irão receber o dobro de volta.

Uma conta do Twitter agora suspensa, com o identificador S4GE_ETH, foi comprometida, levando os golpistas a postarem um link para o site do golpe - que agora parece ter sido tiradoo do ar.

A comunidade destacou o fato de que os golpistas pagara uma pequena taxa para obter a verificação do “selo azul” do Twitter para parecerem autênticos.

Enquanto isso, o vídeo foi alvo de zombaria generalizada por sua baixa qualidade de produção, com um usuário do Twitter ridicularizando a forma como a produção fraudulenta pronunciava “FTX” na peça, dizendo que eles estão “definitivamente usando [...] 'Effed-X' de agora em diante.”

Ao mesmo tempo, outros usuários aproveitaram a oportunidade para criticar o fundador da FTX. Um usuário disse: o “falso [Bankman-Fried] pelo menos admite que a FTX está falida”. E o YouTuber Stephen Findeisen compartilhou o vídeo dizendo que “não sabe dizer quem mente mais”, se o falso Bankman-Fried ou o real.

As autoridades de Singapura em 19 de novembro alertaram os usuários e investidores da FTX afetados pela falência para ficarem atentos, pois os sites que oferecem serviços que prometem ajuda para a recuperação de criptomoedas presas na exchange estão sendo utilizados para golpes de phishing.

A Força Policial de Singapura alertou sobre um site que solicitava que os usuários da FTX fizessem login com as credenciais de suas contas na exchange, afirmando ser hospedado pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Outros tentaram lucrar com a atenção que a FTX e seu ex-CEO estão recebendo. Em 14 de novembro, logo após Bankman-Fried postar “What” sem maiores explicações, alguns notaram o lançamento de uma memecoin chamada WHAT.

Somebody just launched a $WHAT token and it’s done a 4x.It’s over. — Tyler (@ApeDurden) November 14, 2022

Alguém acabou de lançar um token $WHAT e fez ele multiplicar 4x.

Acabou.

— Tyler (@ApeDurden)

Os vídeos deepfake são usados há muito tempo por golpistas de criptomoedas para tentar enganar investidores incautos. Em maio, vídeos falsos de Elon Musk promovendo uma plataforma de criptomoedas surgiram no Twitter usando imagens de um TED Talk realizado no mês anterior.

O vídeo chamou a atenção de Musk na época, que respondeu: “Caramba. Definitivamente, não eu.

Source

Subscribe to get our top stories

Coin News
App StoreApp Store